23.7 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 29, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasFuturo do agro depende da inovação e sustentabilidade

Futuro do agro depende da inovação e sustentabilidade

A evolução do agronegócio brasileiro tem um significado ímpar para a posição de destaque que o país ocupa no cenário mundial. Em poucas décadas, o Brasil passou do status de importador para grande exportador de alimentos, sendo considerado por muitos o celeiro do mundo.

Mas, evidentemente isso não se deu por acaso. Por um lado, a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico, promoveram a adaptação de diversas culturas e processos de produção à uma região tropical específica do planeta que é o Cerrado brasileiro. De outro, agricultores incorporaram tecnologias, buscaram conhecimento e melhoraram a gestão de suas propriedades.

Agora a agricultura vive um novo desafio: como continuar evoluindo de forma sustentável? A Organização das Nações Unidas (ONU) estima que a população mundial atingirá, em 2050, 9,7 bilhões de pessoas, e com isso a agricultura tem a missão de alimentar esse número crescente de habitantes com mínimo impacto ambiental. Soma-se a isso um novíssimo cenário para o setor, que são os impactos do coronavírus na economia brasileira e mundial. Esses fatores, vão exigir mais do que nunca de tecnologia que possibilitem aumentar a produtividade da agricultura com sustentabilidade.

A FMC, empresa de proteção de cultivos, investe na descoberta de princípios ativos com novos modos de ação e em formulações inovadoras para atender essas necessidades, sempre pensando no futuro. Prova disso, é o pioneirismo da Companhia no segmento de biológicos no Brasil. Nos últimos cinco anos a empresa tem disponibilizado diversas ferramentas de controle biológico, de baixo impacto ambiental, tanto que ganhou prêmio internacional na categoria melhor produto biológico com seus bionematicidas Presence® e Quartzo®. Além disso, também foi reconhecida por Melhor Pipeline de P&D, Melhor Inovação em Tecnologia de Aplicação e outros.

O Diretor de PD&I da América Latina, Marcelo Okamura, conta que o Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (CPD&I) da empresa, em Paulínia (SP), é a ciência antes da porteira. “É o único centro de pesquisa da FMC no hemisfério Sul e trabalha em contra estação com os demais centros de pesquisas da empresa, situados no hemisfério Norte”, explica.

Completando 40 anos em 2020, o CPD&I Paulínia, faz a triagem de novos ingredientes ativos, dá o suporte tecnológico para os produtos existentes, faz monitoramento de resistência de pragas, doenças e plantas daninhas a produtos específicos, determina as boas práticas agrícolas e também desenvolve novas formulações de agroquímicos para toda a América Latina.

“Trabalhamos no Centro com os pés no presente e os olhos nas necessidades dos clientes para criar o futuro. Nosso compromisso é enfrentar os desafios globais com maior escala, alcance e soluções inovadoras, para contribuir com a missão de garantir segurança alimentar a uma população crescente, de forma sustentável”, declara Okamura.

Segundo ele, a Companhia tem ambicioso projeto de investimento em Pesquisa e Desenvolvimento. “Em momento de constante mudanças, nos preparamos para futuro e estamos concentrados no próximo nível de inovação, que abrirá oportunidades e um potencial de crescimento em tudo que fazemos”, reforça o Diretor. E acrescenta, “queremos fortalecer nosso portfólio e contribuir para o crescimento sustentável da agricultura levando em consideração a característica de cada região, e trazendo ainda mais conveniência e eficiência ao campo”, concluí.

FMC no setor de P&D e inovação
ARTIGOS RELACIONADOS

Cálcio e suas funções

O cálcio (Ca) é um macronutriente secundário que está presente em aproximadamente 3,6% ...

Ascenza projeta faturar R$ 218 milhões no Brasil

O agronegócio brasileiro é o maior mercado do mundo hoje e a empresa pretende trazer novas ...

Congresso Brasileiro do Agronegócio 2021

O 20º Congresso da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG), em parceria com a ...

‘O consumidor que compra café, quer viver uma experiência’, diz presidente da Polishop

A varejista foi uma das pioneiras em oferecer ao público máquinas de café e a coloca como uma parceira estratégica dos produtores e vendedores de cafés especiais

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!