19.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosGehaka anuncia nova versão do medidor de umidade de café

Gehaka anuncia nova versão do medidor de umidade de café

Crédito Divulgação
Crédito Divulgação

Autoridade em medidores de umidade de grãos, a Gehaka lança o G610i, novo equipamento da família G600 e G600i, referências no mercado e instrumentos mais vendidos no segmento de café.

O novo medidor G610i possui alto desempenho e precisão e é voltado para o acompanhamento e controle das colheitas no campo, secagem e armazenagem de grãos. Um dos diferenciais do novo equipamento é a balança digital incorporada, que garante a pesagem exata da amostra de grãos que vai ser medida. Esse aspecto torna o medidor ainda mais preciso e repetitivo, aumentando o grau de confiança do usuário.

“Nos modelos anteriores, a balança era mecânica, o que exigia mais atenção e cuidado durante a pesagem da amostra. No novo modelo G610i, essa tarefa é dispensável, pois a leitura do peso exato se dá diretamente no visor do medidor“, comenta o diretor geral da Gehaka, Christian Kaufmann.

Além disso, ele recebeu um exclusivo sistema de auto ajuste, já presente nos medidores totalmente automáticos de bancada, que proporciona maior longevidade à calibração, compensando efeitos externos, como acumulo de poeira e variações da umidade relativa do ar.

Outro diferencial do G610i é em relação à temperatura. Todos os equipamentos da família G600 possuem correção automática, mas o novo modelo recebeu um segundo termômetro. Dessa forma, é possível medir a temperatura do instrumento e dos grãos, antes de proceder à correção automaticamente.

“O ideal para a medição de umidade é que a temperatura da amostra de grãos esteja próximo da temperatura do medidor, que em geral corresponde à temperatura do ambiente em que se encontra o instrumento. Com isso, recomendamos que durante o processo de secagem o usuário aguarde alguns minutos após a coleta da amostra do secador para realizar o procedimento de medição da umidade“, explica Kaufmann.

Café em coco

A Gehaka esclarece que não é possível realizar a medição de umidade do café em coco em seus medidores, ou quaisquer outros que trabalhem pelo sistema capacitivo. Existe um espaço natural entre a casca e os grãos que interfere diretamente na medição e é preciso considerar que a umidade da casca e do grão são geralmente diferentes. Portanto, a companhia recomenda descascar o café manualmente ou com um descascador mecânico e fazer a leitura normalmente.

Essa matéria você encontra na edição de junho 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Qual a oferta de genética de repolhos no Brasil?

Autor Paulo Christians Diretor da Bejo Sementes do Brasil Muitos nos perguntam o porquê da tão limitada oferta de genética diferenciada de repolhos no...

Qualidade da pele da batata depende de cuidados no enraizamento

Característica é importante para potencializar produtividade e rentabilidade do cultivo Os aspectos visuais são determinantes no momento da escolha do consumidor pelo alimento que está...

Ano de calor e seca, atiça curiosidade do cafeicultor

Autor José Donizeti Alves Doutor e professor titular da Universidade Federal de Lavras (UFLA) jdalves@ufla.br Em anos de muito calor e seca é comum...

A importância do K, Ca e B e na qualidade dos frutos do tomateiro

Daniela Vitti Engenheira agrônoma, doutora e coordenadora técnica do Grupo Bio Soja A cultura do tomateiro é, hoje, dentre as hortaliças produzidas no Brasil, a mais...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!