21.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasHORSCH investe R$ 350 milhões e abre fábrica no Brasil

HORSCH investe R$ 350 milhões e abre fábrica no Brasil

Unidade vai atender a todo o mercado latino-americano.

Vista Aérea da unidade da HORSCH em Curitiba (PR)
Fotos: Divulgação

“O Brasil sempre foi um mercado muito interessante para nós, pois se encaixava com o nosso DNA. Nós viemos da produção agrícola em grandes áreas de agricultura e do plantio direto. As culturas que são cultivadas no Brasil, são muito interessantes para o nosso negócio. Para nós só era importante achar o momento certo e ele chegou, lá em 2014, quando começamos a trazer as primeiras máquinas e a estruturar o projeto brasileiro e que agora, com a inauguração da fábrica, fixamos um marco para a nossa história, pois a nossa tecnologia vai ser disponibilizada para um grupo maior de produtores rurais no mundo”. Com estas palavras, Philipp Horsch, CEO mundial da HORSCH, sintetiza seu sentimento em relação a abertura da nova unidade da empresa, desta vez, no Brasil.

Conforme informa Rodrigo Duck, CEO da unidade brasileira, em todo o projeto já foram investidos cerca de R$ 350 milhões, gerando até o momento 300 empregos diretos e mais de mil indiretos. A nova planta tem 35mil m² e ocupa 16 hectares sendo que já foram adquiridos mais 24 hectares em área vizinha. Nela serão fabricadas todas as linhas de plantio, manejo de solo e tratos culturais. Num breve futuro serão fabricadas semeadoras e, por ser uma estrutura dinâmica, fabricar tudo o que o produtor latino-americano necessite. “É o maior investimento feito pela empresa em uma única fábrica em tão curto espaço de tempo”, assinala Duck. A planta brasileira está projetada para atender, além da América Latina, parte da África e demandas pontuais de outros países, até mesmo europeus. “Não iremos limitar a área de atuação desta fábrica. Claro, o mercado brasileiro deve absorver a maior parte dos produtos porque a demanda ainda é forte por produtos com alta tecnologia e que garantem performance e produtividade maior na lavoura”, conclui o CEO brasileiro. 

Philipp Horsch (CEO Mundial), Stefan Vorwerk (COO Mundial), Rodrigo Duck (CEO Brasil), Tobias Janzen (CFO Brasil) e Traugot Horsch (Sócio-diretor Mundial).
Divulgação HORSCH
ARTIGOS RELACIONADOS

Ameaça de falta de insumos já é motivo de preocupação

O plantio da safra 2021/22 já está no fim na maior parte do Brasil, mas a ameaça de falta de ...

Produção de milho vai disparar

A produção de milho nesta nova safra 2021/22 deverá atingir 113,99 milhões de toneladas no Brasil, ...

Seguros para evitar prejuízos

Os três meses que antecedem o início de plantio da soja - que ocorre a partir de setembro ..

Ráfia de solo – proteção sob medida

Independente dos níveis de conhecimentos tecnológicos, as doenças das culturas em ambiente ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!