26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesIHARA anuncia tecnologia para a cultura do arroz

IHARA anuncia tecnologia para a cultura do arroz

Novo herbicida de alta seletividade, STRIKE traz controle eficiente de plantas daninhas no arrozeiro

Na busca constante por soluções inovadoras para a agricultura, a IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento de defensivos agrícolas, anuncia um grande lançamento que promete muito mais proteção e produtividade à cultura do arroz. O novo herbicida da empresa, STRIKE, traz uma tecnologia inédita para o Brasil, com foco no manejo em pós-emergência, altamente seletivo ao arroz, com amplo espectro de ação em plantas daninhas resistentes e de difícil controle, especialmente gramíneas.

De acordo com o Coordenador de Produtos Especiais da IHARA, Lucas Giorgianni, ao trazer uma nova molécula às lavouras brasileiras, STRIKE performa um controle de alta eficiência, mesmo sobre as daninhas que já apresentam resistência a diversos herbicidas utilizados na cultura do arroz. “É uma inovação que renova as expectativas de produtividade para os agricultores, que enfrentam desafios cada vez maiores no controle de plantas invasoras nesta cultura”, conta.

Créditos: Divulgação

A nova tecnologia desenvolvida pela IHARA traz ainda como diferenciais o amplo espectro de controle (ou seja, a capacidade de combater diversas espécies de plantas daninhas), e a alta seletividade à cultura, protegendo o arroz com a máxima produtividade.

Outra vantagem destacada pelo especialista da IHARA é a versatilidade do produto, apresentando economia na aplicação, flexibilidade de uso em misturas, otimizando tempo e recurso. Esta solução pode ser combinada com outros ativos, proporcionando uma atuação sinérgica em parceria com diferentes produtos do portfólio da empresa. Isso possibilita um manejo mais eficiente e adaptado às necessidades específicas de cada lavoura.

Vale lembrar que, no portfólio IHARA para o segmento estão produtos já tradicionais entre os agricultores, como os herbicidas NOMINEE e SIRIUS, que complementarão o manejo junto ao STRIKE, garantindo o limpo no arrozeiro. A IHARA garante a sanidade desde o tratamento de sementes, com o CERTEZA N, até o controle de doenças foliares. E o inseticida multipragas BOLD, que se destaca no combate ao percevejo-do-arroz e da pseudaletia com um duplo mecanismo de atuação, de contato e por ingestão, em qualquer fase da cultura.

Avanços em produtividade e controle da matocompetição

Personagem central da alimentação básica do povo brasileiro, o arroz é uma cultura muito importante para o país, com um valor bruto de produção estimado em R$ 41,25 trilhão em 2022. Em média, o país produz anualmente cerca de 12 milhões de toneladas, sendo 60% deste total cultivado da região Sul, sobretudo no Rio Grande do Sul, com o uso do sistema irrigado.

Nas últimas safras, as projeções de produção e consumo nacional de arroz estiveram em margens bastante justas; com uma complementação de 1 milhão de toneladas importadas no último ano. Vale lembrar ainda que a produção brasileira total representa menos de 1,5% da produção mundial de arroz, o que significa imenso potencial de crescimento deste mercado.


De acordo com o Lucas Giorgianni, o Brasil pode ocupar mais deste espaço nos próximos anos, uma vez que os investimentos dos agricultores e o avanço das tecnologias disponíveis vêm proporcionando significativos aumentos nas médias de produtividades, sem grande avanço em áreas cultivadas. Passo importante para isso, segundo ele, é exatamente o combate à matocompetição no arrozeiro, já que sua ocorrência representa uma concorrência pesada para as plantas cultivadas. “O arroz é uma cultura muito responsiva, tanto positiva quanto negativamente. O efeito fitotóxico de espécies invasoras, bem como a competição nutricional, prejudicam muito fortemente a planta do arroz, que não consegue assim alcançar bom porte, nem a produção esperada”.

Giorgianni explica ainda que, além das perdas diretas em produtividade, a matocompetição pode também resultar em diversas outras perdas indiretas, ao acarretar um processo mais oneroso de beneficiamento do arroz, com etapas de pré-limpeza e pós-limpeza, e desgaste de maquinário. Além disso, as plantas daninhas atuam como propagadoras de doenças para outras áreas, aumentando os riscos fitossanitários.

“O lançamento do STRIKE, uma ferramenta poderosa para este controle, representa mais uma grande entrega da IHARA à rizicultura brasileira”, afirma o coordenador de produtos Especiais. Ele finaliza destacando que a IHARA já é uma referência tradicional no segmento e encontra-se muito bem posicionada junto aos agricultores, com uma linha bastante completa e moderna de insumos. “Investimos continuamente em pesquisa e desenvolvimento de soluções inovadoras e que contribuem para o avanço da agricultura e para o sucesso dos agricultores. Temos muito orgulho em apresentar mais este grande lançamento para impulsionar a produção do arroz irrigado em nosso país”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Experiência Enlist® 360º

A Corteva Agriscience realiza, em fevereiro e março, a 6° edição do Experiência Enlist® 360º ...

American Vanguard adquire a Agrinos

A American Vanguard Corporation (NYSE: AVD), anunciou hoje que sua principal subsidiária AMVAC Chemical A Corporation adquiriu o grupo de empresas Agrinos, uma empresa privada líder em tecnologia de insumos biológicos para lavouras.

Silício em café traz mais produtividade e menos doenças

  VandimilliAraújo Lima Graduanda em Agronomia - UFLA Daniela Andrade Mestre em cafeicultura/analista em Planejamento e Gestão Agrícola da AC Café daniela.agronomia@outlook.com   A partir de 2004 o silício (Si) foi...

Automação no campo revoluciona forma de trabalhar

Com robôs, produtividade da indústria de máquinas para agropecuária vive novo salto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!