II Série Hortaliças PANC

0
299

Esta é a segunda matéria de uma série em coprodução entre o Canal do Horticultor e a Revista Campo & Negócios. A temática desta edição é referente às Hortaliças PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais). 

O termo PANC foi criado em 2008 pela Nutricionista Irany Arteche. Conversamos com ela sobre a evolução deste mercado e suas oportunidades na horticultura, visto que são inúmeras possibilidades de cultivo e benefícios mútuos ao ambiente e à alimentação humana. 

Boa leitura!

O que são as PANC? 

Plantas Alimentícias Não Convencionais são aquelas que não são amplamente cultivadas ou consumidas na agricultura convencional, mas que têm potencial nutricional e produtivo. Apesar de não ser um termo novo, muitas pessoas ainda não conhecem. As espécies de PANC apresentam uma certa rusticidade no cultivo, combinadas com propriedades nutricionais interessantes, saborosas e de simples cultivo, que ainda não tenham cadeia de distribuição comercial bem estruturada.

Exemplos de PANC incluem diversas espécies que são muitas vezes consideradas “ervas daninhas” ou subutilizadas, mas que são comestíveis e nutritivas. Algumas delas são a taioba, a ora-pro-nóbis, a beldroega, a capuchinha, entre outras.

Muitas PANC são adaptáveis a diferentes condições de solo e clima, o que é benéfico para agricultores que podem enfrentar variações nas condições ambientais. 

Quais as principais vantagens das PANC?

As hortaliças PANC demandam menor necessidade de tratos culturais e em geral, são menos exigentes em adubação, irrigação e outros insumos, tendo menor custo produtivo.

  • Facilidades no cultivo
  • Podem ser consorciadas
  • Possuem alto valor de mercado, com pronta aceitação pelos consumidores

Como incorporar produção de PANC no mix atual?

Se você é um produtor de folhosas, uma dica é diversificar sua produção, incluindo espécies de plantas não convencionais que já tenham um apelo comercial, como as hortaliças azedinha, hibiscus, almeirão roxo, entre outras. 

A gastronomia já colocou diversas PANC no prato, trazendo o inusitado e muitas oportunidades de novos produtos para serem comercializados pelos horticultores. É importante estar atento aos pedidos dos clientes, pois isto pode indicar as espécies mais procuradas na sua região.

Irany sugere a estratégia de diversificar dentro de uma estrutura produtiva que já existe, agregando diversidade.


Irany Arteche, Nutricionista, Mestre em Fitotecnia e criadora do acrônimo PANC

“Muitos restaurantes estão abertos às novidades e os produtores podem desenvolver estratégias para o fornecimento destes produtos, explorando sazonalidade, frutas nativas e novidades, como as PANC”. Irany Arteche


Esta hortaliça folhosa prefere temperaturas amenas e solos argilosos, com maior retenção de água. O sabor é ligeiramente ácido, por isto o nome de azedinha. 

Major Gomes, também conhecida como beldroegão

Talinum paniculatum, conhecido como beldroegão, é uma planta herbácea nativa da América Tropical e que, além de medicinal e ornamental, figura entre uma das PANC de maior sucesso entre os adeptos da alimentação natural. É nutritiva, de fácil manejo, permite várias colheitas devido seu rebrote e já vem sendo cultivada em muitas propriedades rurais.

Dioscorea bulbifera ou Cará-do-ar

Dioscorea bulbifera ou Cará-do-ar é uma das PANC de hábito trepador, que pode ser cultivada em sistemas semelhantes ao do maracujá e feijão-de-vagem, inclusive junto destas espécies. A principal vantagem relacionada ao cultivo são baixos custos de implantação e manutenção das plantas. A parte comestível são os tubérculos aéreos (próxima imagem).

Dioscorea bulbifera ou Cará-do-ar

Conhecida popularmente como cará-moela, cará-borboleta e cará-de-corda, esta é uma espécie interessante para cultivo em consórcio com outras no mesmo espaço, já que a produção é toda aérea e pode servir como proteção ou leve sombreamento às plantas que estiverem no entorno. 

O ponto de colheita é quando as batatas se soltam do pé. Em seguida deve ser feita a catação. Quando colhidos antes deste ponto, o sabor fica comprometido, com sensação de “espinhos” na boca. 

Lactuca indica, chamada de Almeirão roxo

Pertence à família das Asteraceas, a mesma da alface, dente-de-leão e da serralha. Nasce de forma espontânea ou por sementes. Suas lindas folhas são alongadas e com sabor menos amargo que as do almeirão convencional. Para comercialização, podem ser incluídas em mix de folhas, agregando diversidade, cor e sabor.

Hibiscus sabdariffa, conhecida como Vinagreira

As folhas podem ser comercializadas em maços, como hortaliças convencionais. As folhas são consumidas refogadas, enquanto os talos e pedúnculos podem ser utilizados em frisantes ou kombuchas. Os cálices florais, utilizados como ornamental em arranjos de corte, podem ser utilizados na alimentação para diferentes usos, visando dar cor aos pratos (pães, sucos, chás, sorvetes, geleias, entre outros).

Conheça algumas espécies PANC para cultivar por sementes:

Almeirões
Amor-perfeito
Bucha Vegetal
Calêndulas
Camomila
Capuchinhas
Centáurea
Cerefólio
Chicória
Endro
Erva-cidreira
Erva-doce
Funcho
Girassol
Hissopo
Losna
Mogango
Mostarda

Lembre-se de que é essencial pesquisar as necessidades específicas de cada espécie, pois as orientações podem variar. Foque nas altamente adaptáveis à região, garantindo a rusticidade no cultivo.

As PANC podem ser uma excelente opção para agricultura familiar, pois oferecem diversas vantagens, tais como resistência a pragas, adaptabilidade a diferentes condições de solo e clima, além de contribuírem para a diversificação da produção e da dieta. 

Vem aí o 7º Encontro Nacional de Hortaliças Não Convencionais

Anualmente são discutidas técnicas profissionais de cultivo, novas partes comestíveis, novas plantas identificadas com potencial. Representantes da pesquisa e produção das PANC, assim como estudantes e pessoas ligadas à nutrição e gastronomia trocam conhecimentos e debatem oportunidades para as hortaliças não convencionais.

De 23 a 25 de Abril de 2024 acontece em São Lourenço do Sul/RS a 7ª edição do HortPANC. Serão abordadas importantes pautas que colocam as PANC como elementos centrais para o presente e futuro da soberania e segurança alimentar do nosso país. 

Acesse o formulário de inscrições clicando aqui e fique por dentro da programação pelas redes sociais https://www.instagram.com/hortpanc/

Publicações Embrapa sobre PANC:

https://www.embrapa.br/en/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1135221/hortalicas-panc-seguranca-alimentar-e-nicho-de-mercado

https://www.embrapa.br/en/inteligencia-estrategica-para-pequenos-negocios/plantas-alimenticias-nao-convencionais-pancs

https://www.embrapa.br/documents/10180/46878777/Cat%C3%A1logo+Digital+Embrapa+Sebrae+Plantas+aliment%C3%ADcias+n%C3%A3o+convencionais+%28PANCs%29/51283329-42c7-5418-4f57-8b71d19843c3

Leia mais sobre PANC neste link do Blog Vamos Comer Melhor: https://vamoscomermelhor.com.br/6-fatos-sobre-panc-que-voce-precisa-saber/ 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!