17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesInovação no agronegócio: como implementar?

Inovação no agronegócio: como implementar?

Divulgação

A agricultura brasileira é protagonista no cenário global, sendo referência na produção e exportação de matérias-primas demandadas por diversos países. Em um papel extremamente importante para a economia nacional, um dos principais fatores que permite e favorece este desempenho é o investimento crescente da inovação no setor – a qual, quando bem conduzida, pode trazer benefícios que vão muito além do que a maior eficiência no cultivo.

Abarcando cerca de 25% do PIB brasileiro, segundo dados do Cepea/Esalq-USP, o setor vem passando por uma intensa transformação tecnológica, por meio da adesão constante de sistemas e ferramentas eficientes, sustentáveis e dinâmicos que otimizam seu desempenho. Possíveis de serem aplicadas em toda a sua cadeia produtiva, essas soluções inovadoras potencializam as operações no agronegócio, expandindo sua capacidade de atendimento para cada vez mais mercados, reduzindo custos com processos manuais e perdas de safras e, principalmente, permitindo um controle de dados que favoreça a tomada de decisões mais assertiva.

Com a pandemia, esta digitalização foi potencializada significativamente, em resposta a uma necessidade de garantir o trabalho dos produtores de maneira mais veloz e eficiente, para que atendessem ao crescimento da demanda sentida. Considerada hoje como uma aliada indispensável, este investimento já se tornou mandatório para produtos de todos os portes – tendo contribuído, ainda, para o surgimento de tendências que estão revolucionando as operações do setor.

Dentre os maiores avanços vistos nos últimos anos, a agricultura de precisão é uma das mais fortes, estimulando o uso de ferramentas robustas em prol da diminuição de perdas e maximização de ganhos econômicos e sustentáveis nas lavouras. Em conjunto, o melhoramento genético também se tornou uma das maiores contribuições da inovação no agronegócio, viabilizando o desenvolvimento de sementes de alto rendimento que proporcione um cultivo mais bem preparado para germinar e resistir às adversidades que possam danificar seu crescimento.

Em meio a tamanhas ferramentas e técnicas robustas despontando, um estudo divulgado pela consultoria 360 Research & Reports estima que o mercado de agricultura digital atinja US$ 8,33 bilhões até 2026 – impulsionadas, principalmente, pelo reconhecimento do investimento à inovação no setor e em práticas e metodologias que reforcem os projetos instaurados. Nesse objetivo, a ISO de inovação vem se mostrando como a metodologia mais eficaz capaz de auxiliar o setor em sua jornada de prosperidade.

Reconhecida e aprovada internacionalmente, ela é capaz de construir um modelo de governança voltado para a inovação nas empresas de todos os portes e segmentos. Completamente flexível e adaptável conforme as necessidades de cada negócio, promove enormes benefícios no agronegócio, auxiliando os produtores a encontrarem os melhores caminhos para atingirem seus objetivos desejados por meio de padrões a serem ajustados conforme as necessidades individuais.

Sua implementação favorece o desenvolvimento de novos produtos, serviços ou processos de maior valor agregado, permitindo uma tomada de decisões muito mais estratégica e muitas outras vantagens – e, ao contrário do que muitos acreditam, em um processo muito simples e desburocratizado, desde que conduzida com o apoio de uma consultoria especializada no ramo.

Em uma aderência cada vez maior das mais completas tecnologias do mercado, a inovação no agronegócio se tornou uma aliada obrigatória para garantir o bom desempenho do setor, assim como o cultivo de produtos de excelente qualidade e seu monitoramento em tempo real para garantir o atendimento à demanda do mercado. Diversas tendências estão despontando no mercado, oferecendo aplicações muito positivas de serem investidas por todos os produtores. Aqueles que não acompanharem esse movimento, dificilmente continuarão prosperando e atingindo metas excepcionais.

Alexandre Pierro é mestrando em gestão e engenharia da inovação, bacharel em engenharia mecânica, física nuclear e sócio-fundador da PALAS, consultoria pioneira na ISO de inovação na América Latina.

ARTIGOS RELACIONADOS

Agronegócio brasileiro atinge R$ 71 bilhões no ano

Segundo o Ministério da Economia, 50% de tudo que é exportado no Brasil provém do agronegócio.

Assistência e suporte técnico são os principais diferenciais

Ferramenta fundamental para a tomada de decisão mais acertada e rentável pelo produtor rural, o software de gestão de fazendas coloca na palma da mão todas as informações das atividades agrícolas como plantio, colheita, clima, aplicação de defensivos e fertilizantes e estoque de insumos, em tempo real e com possibilidade de compartilhamento de dados.

FMC lançou o programa Papo de Líderes

A FMC, uma das maiores empresas de proteção de cultivos do mundo, lançou o Programa Papo de Líderes, uma iniciativa que visa reunir grandes nomes do setor produtivo para debater sobre mercado, tendências e perspectivas dos mais diversos temas que envolvem o agro.

Investimento alternativo reinventa a forma de se enxergar o mercado agro

Na contramão da crise econômica que o Brasil vive, causada pela pandemia do Covid-19, a agropecuária apresentou uma expansão, gerando emprego, renda e estímulo econômico para nosso país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!