19.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesIrrigação por gotejamento em arrozais permite rotação de culturas e aumenta a...

Irrigação por gotejamento em arrozais permite rotação de culturas e aumenta a lucratividade

Divulgação

O arroz é um cultivo tradicionalmente irrigado pelo método de inundação, o que demanda um deslocamento enorme de altos volumes de água além de um trabalho intenso do solo e mão de obra.

Na região de terras baixas no Rio Grande do Sul, irrigar arroz já é uma prática consolidada a mais de 100 anos, em uma região com relativa disponibilidade hídrica onde historicamente o volume de chuvas é considerável. Contudo, nos últimos anos, a escassez e irregularidade das chuvas aliadas às altas temperaturas proporcionam um impactado nas áreas cultivadas da região e têm feito com que agricultores busquem por melhores práticas no manejo da irrigação. Nesse contexto, o gotejamento subterrâneo entra em cena como uma solução para suprir não apenas as necessidades hídricas da cultura, mas também alavancar as produções com mais lucratividade e sustentabilidade, possibilitando a implementação da rotação de cultivos via sistema de plantio direto.

A Netafim, empresa líder e pioneira em irrigação por gotejamento, participou, pelo terceiro ano consecutivo, da 33ª Abertura Oficial da Colheita do Arroz e Grãos em Terras Baixas, que aconteceu na Estação Experimental Terras Baixas da Embrapa no Capão do Leão/RS. O evento é o maior do segmento nas Américas e os visitantes têm acesso a novas técnicas para altas produtividades, lançamentos de inovações tecnológicas, trocas de experiências e importantes informações de mercado.

Divulgação

“O gotejamento é uma oportunidade não apenas para a cultura do arroz. Na região, por exemplo, a entrada da soja e do milho em rotação com a cultura do arroz tem sido extremamente benéfica aos produtores da região e essa rotação de culturas é muito facilitada e mais bem aproveitada com a irrigação por gotejamento subterrâneo”, conta William Damas, Coordenador Agronômico de Grãos da Netafim.

William explica que irrigar e, principalmente, fertirrigar com o gotejamento aumenta a eficiência na aplicação dos nutrientes e consequentemente o potencial produtivo das culturas. Ele detalha que na região do Rio Grande do Sul um dos clientes da Netafim, a Agropecuária Canoa Mirim, grupo referência em produção de arroz e grãos na região, possui uma área comercial de gotejamento subterrâneo de 100 hectares, onde atualmente estão plantados arroz e soja.

“Durante a Abertura da Colheita nossa equipe atendeu no estande mais de 40 grupos onde pudemos apresentar nossa área demonstrativa de gotejamento subterrâneo para grãos, e os visitantes puderam entender como o gotejamento permite, entre outros benefícios, a rotação de culturas com o arroz. Além disso, é completamente possível manejar a cultura do arroz sem lâmina de água superficial, possibilitando economias e maior rentabilidade aos produtores”, detalhou Damas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ácidos húmicos melhoram a germinação do feijoeiro

Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Agronomia - Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ferbacilieri@zipmail.com.br Eli Carlos Oliveira Engenheiro agrônomo, doutor e professor - Universidade...

Qualidade que se degusta

A Itaueira, empresa familiar com sede em Fortaleza (CE), é a produtora do famoso melão REI, o legítimo melão da redinha, conhecido tanto no...

Irrigação por gotejamento: aumento de produção em hortifrúti

Descubra o segredo por trás do aumento de produção de hortifrúti em até 150%.

Trigo – Cadeia produtiva debate desafios do pré e pós-colheita

Cerca de 400 pessoas participaram da 8ª edição do Seminário Técnico do Trigo do Paraná, no dia 10 de abril. O evento reuniu todos os elos da cadeia de produção de trigo em Campo Mourão (PR), uma das mais tradicionais regiões produtoras do cereal no Estado, com cerca de 10% da área e da produção. Participaram agricultores, produtores de sementes, cerealistas, técnicos e moinhos dos estados do Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Distrito Federal, Goiás e Paraguai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!