29.7 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesManejo de nematoides em batata

Manejo de nematoides em batata

Warley Peres da Silveira Biólogo e mestrando em Olericultura – IF Goiano – Campus Morrinhoswarleyperes@hotmail.com

Jefferson do Carmo Peixoto Engenheiro agrônomo – IF Goiano – Campus Morrinhosjeffersonrgt12@gmail.com

Rodrigo Vieira da Silva Engenheiro agrônomo, doutor em Fitopatologia e professor – Instituto Federal Goiano – Campus Morrinhos rodrigo.silva@ifgoino.edu.br

Batata – Crédito: Shutterstock

A batata é uma espécie da família Solanaceae, considerada a hortaliça mais importante cultivada no Brasil. A área plantada anualmente é de cerca de 120 mil hectares, com uma produção de quase 4,0 milhões de toneladas (t), numa cadeia produtiva que conta com mais de 5.000 produtores em todo o País (IBGE, 2021). A produtividade média da batata é da ordem de 3,1 t ha-1, mas poderia ser ainda maior se não fossem os prejuízos causados pelos fitonematoides.

O tubérculo in natura é a principal forma de consumo da batata pelos brasileiros, portanto, o aspecto do produto comercializado torna-se importante, principalmente por questões de sanidade, pois deformações e alterações provocadas pelos nematoides irão depreciar seu valor de mercado.

Assim, os nematoides merecem atenção especial, pois representam sérios problemas para o cultivo de batata em praticamente todas as regiões do País.

Prejuízos dos nematoides

Os danos causados pelos nematoides na batata irão depender da suscetibilidade da cultivar, da espécie de nematoide presente na área e da densidade populacional, além das condições do ambiente.

[rml_read_more]

Assim, em condições favoráveis ao patógeno, as perdas são graves, com prejuízos que variam de 20 até 100% da produção. No território brasileiro as perdas por nematoide na cultura da batata são da ordem de dezenas de milhões de reais todos os anos.

Os principais nematoides que causam grandes problemas à batata são os nematoides-de-galhas, gênero Meloidogyne, e os nematoides-de-lesões-radiculares, gênero Pratylenchus. Características como agressividade, alta capacidade reprodutiva, muitas espécies hospedeiras, facilidade de disseminação e dificuldade de controlar por meio de produtos químicos tornam mais complexo o seu manejo.

Principais sintomas

O parasitismo pelos nematoides-de-galhas interfere na absorção de água e nutrientes, o que faz com que as plantas fiquem amareladas, raquíticas e murchas. Os principais sintomas observados nas raízes e tubérculos da batata são as formações de inúmeras protuberâncias ou caroços conhecidos como “pipocas”, e podem apodrecer mais rapidamente.

No campo, os sintomas ocorrem em áreas concentradas, conhecidas por “reboleiras”, com redução visível de crescimento em relação ao estande total de plantas, além de murchar as plantas nas horas mais quentes do dia.

Já o nematoide-das-lesões, com destaque para Pratylenchus brachyurus, provoca atraso no desenvolvimento das plantas, florescimento tardio e necrose nas radicelas, além de apresentar pintas pretas nos tubérculos. Com o passar dos dias essas lesões evoluem e prejudicam os tubérculos, que perdem a turgescência e período de armazenamento, e podem aumentar o grau de depreciação.

Estratégias de manejo

Entre os nematologistas, é consensual que a prevenção é a melhor estratégia de controle contra o ataque de fitonematoides, sendo imprescindível evitar a entrada do parasita em áreas ainda não contaminadas. Assim, é fundamental realizar a descontaminação de implementos agrícolas, removendo o solo aderido, antes e após a sua utilização na área, o que diminui as chances de disseminação dos nematoides no solo.

A utilização de batata-semente certificada, além do uso de água de irrigação de qualidade, é fundamental para obter êxito no seu manejo. A eliminação de plantas daninhas e pousio do solo impedem a instalação e sobrevivência de parasitas no sistema produtivo.

Uma vez os nematoides presentes na área de cultivo, para manejá-los devem ser utilizados conjuntos de práticas culturais que favoreçam o melhor desenvolvimento das plantas, a exemplo da nutrição equilibrada, eliminação de plantas daninhas e a rotação com plantas não hospedeiras.

O controle prático do nematoide envolve a integração de várias medidas, que têm por objetivo reduzir a sua população abaixo do nível de dano econômico.

Métodos culturais

Adotar a rotação de culturas, evitar plantar sucessivamente na mesma área, plantas hospedeiras, não cultivar em áreas subitamente infestadas; fazer aração profunda e deixar o solo exposto à radiação do sol antes de fazer a gradagem; incorporar os restos culturais imediatamente após a última colheita; aplicar no sulco de plantio matéria orgânica; uso de plantas antagonistas que possuem ação nematicidas, a exemplo de mucuna preta, cravo de defunto e crotalária, são métodos culturais eficientes.

A matéria orgânica é outra possibilidade que ajuda na redução da população dos nematoides, pois funciona como condicionador de solo, contribuindo para a fertilidade e aumento de microrganismos naturais no solo. Esterco de gado ou galinha, bagaço de cana e torta de mamona são boas opções de aumento de materiais orgânicos.

Utilização de controle biológico

A utilização de agentes biológicos tem uma função importante no equilíbrio das populações de nematoides e, atualmente, destaca-se como uma das principais estratégias de controle dentro do manejo integrado de fitonematoides.

Trabalhos de pesquisas recentes vêm demonstrando significativas taxas de redução das populações de nematoides, utilizando, principalmente, fungos e bactérias. Os fungos atuam como parasitas e predadores e as bactérias como a produção de substâncias nematicidas, além de proteção e melhor desenvolvimento radicular.

Merecem destaque os produtos contendo as espécies Paecilomyces lilacinus e Pochonia chlamydosporia, Trichoderma e Bacillus subtilis (Tabela 1).

Tabela 1. Lista de alguns nematicidas biológicos registrados no Brasil pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA):

Formulação Ingrediente ativo Nematoide-alvo
SC: suspensão concentrada Bacillus amyloliquefaciens Pratylenchus brachyurus
WP: pó molhável Paecilomyces lilacinus Meloidogyne incognita, Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus
SC: suspensão concentrada Bacillus methilotrophicus Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus
SC: suspensão concentrada Bacillus subtilis Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus
WS: pó para preparação de pasta em água Bacillus subtilis Meloidogyne incognita e Pratylenchus brachyurus
WP – Pó molhável Bacillus subtilus, Bacillus linheniformis e Paecilomyces lilacinus Meloidogyne incognita e Pratylenchus brachyurus
WS: pó para preparação de pasta em água Bacillus subtilis e Bacillus linheniformis Meloidogyne graminicola, Meloidogyne javanica, Meloidogyne incognita, Meloidogyne exigua, Radopholus similis, Pratylenchus brachyurus e Pratylenchus. zeae
WP:  pó molhável Pochonia chlamydosporia Meloidogynejavanica
FS: suspensão concentrada para tratamento de sementes Bacillus firmus Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus
WG: granulado dispersível Trichoderma harzianum Pratylenchus brachyurus
FS: suspensão concentrada para tratamento de sementes Bacillus amyloliquefaciens Rotylenchulus reniformis, Meloidogyne incognita, Meloidogyne javanica e Pratylenchus brachyurus

Tratamento químico

Em áreas onde as ações anteriores não surtiram o efeito desejado, pode-se recorrer à aplicação de nematicidas químicos registrados no Ministério da Agricultura. Esta prática deve ser realizada no solo, preferencialmente 15 dias antes do plantio, considerando-se que os nematoides se alojam nos tecidos dos hospedeiros e, assim, estarão protegidos contra o efeito destes defensivos.

Vale salientar que nem sempre a ação do nematicida mantém a população do nematoide abaixo do nível desejado. Portanto, o tratamento químico não deve ser visto como a única opção na hora de escolha da melhor medida para reduzir as populações dos nematoides.

Existem muitos produtos no mercado registrados para controle de nematoides no cultivo de batata (Tabela2).

Tabela 2. Lista de nematicidas registrados no Brasil para a batata, pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) com atualização em fevereiro de 2021

Ingrediente ativo (i.a.)/Grupo Químico Formulação Nematoides
Cadusafós/organofosforado Granulado (GR) Meloidogyne javanica
  Granulado (GR) Meloidogyne javanica
Fenamifós/organofosforado Granulado (GR) Meloidogyne incognita e M. javanica.
Fluensulfona/fluoroalkenyle (-thiother) Concentrado emulsionável (EC) Pratylenchus brachyurus
Fluopyram/Benzamida SC:  suspensão concentrada Meloidogyne javanica,
Fostiazato/organofosforado Granulado (GR) Meloidogyne incognita
Metam-sódico/isotiocionato de metila (precursor de) Concentrado solúvel (SL). É um líquido que, após aplicação no solo, é convertido em um gás fumigante. O gás se dissipa, deixando o solo pronto para plantio. Meloidogyne incognita, M. javanica e Pratylenchus brachyurus

Benefícios de um bom manejo

Vale salientar que a maioria das estratégias utilizadas no manejo de fitonematoides, tal como a rotação de culturas, uso de adubação verde, matéria orgânica e com organominerais, além do benefício da redução de populações de fitonematoides, melhoram as condições físicas e químicas do solo por tornar a sua estrutura melhor, além de incorporar nutrientes na solução do solo.

Atualmente, novas estratégias estão sendo utilizado com sucesso no controle de fitonematoides, a exemplo da aplicação extrato de plantas purificados e o uso de água magnetizada. Vale ressaltar, também, a utilização de drones para o mapeamento de áreas contaminadas por nematoides.

Além disso, novos produtos biológicos e moléculas químicas com alta eficiência no controle de nematoides estão disponíveis no mercado brasileiro com registro no MAPA. Todas estas medidas devem estar em harmonia com a filosofia do manejo integrado, para a viabilidade do cultivo sustentável da batata.

ARTIGOS RELACIONADOS

Tomate pera amarelo e seus diferenciais

O tomate pera amarelo possui frutos de tamanho 35 x 25 mm e no formato de pequenas peras. O sabor é suave e doce e fica ótimo, tanto fresco, em conserva ou cozido.

Controle biológico de nematoides beneficia hortaliças

  Rodrigo Vieira da Silva Engenheiro agrônomo, doutor em Fitopatologia e professor do IF Goiano " Câmpus Morrinhos rodrigo.silva@ifgoiano.edu.br Bruno Eduardo Cardozo de Miranda Engenheiro agrônomo, MSc. e...

Práticas podem reduzir a contaminação por micotoxinas

Pesquisadores reuniram orientações para conter a disseminação de micotoxinas no trigo, ...

Palmito – do extrativismo ao profissionalismo

O palmito é um cultivo considerado novo no Brasil, pois até cerca de 25 anos atrás só ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!