28 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiManejo nutricional na cultura da batata - parte I

Manejo nutricional na cultura da batata – parte I

Emanuel Alexandre Coutinho Pereira

Consultor de Vendas da Agrozap para HF

Renato Passos Brandão

Gestor Agronômico da Bio Soja

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Nesta edição e na próxima da Revista Campo & Negócios HF serão publicados dois artigos sobre o manejo nutricional na cultura da batata. Neste primeiro artigo serão abordados as necessidades nutricionais da batata, influência dos nutrientes da qualidade dos tubérculos, manejo nutricional, calagem e adubação nitrogenada.

Necessidades nutricionais

A batata apresenta crescimento rápido, com grande absorção de nutrientes num curto espaço de tempo (Tabela 1). Para a obtenção de alta produtividade é necessário um rápido desenvolvimento da parte aérea da batata e um grande acúmulo de nutrientes num espaço de tempo relativamente pequeno.

Centralizar as informações das duas colunas abaixo: kg/t e g/t

Tabela 1. Quantidade de nutrientes necessários para a produção de 1 t de tubérculos de batata.

Macronutrientes kg/t Micronutrientes g/t
Nitrogênio (N) 3,0 a 5,0 Boro (B) 0,6 a 1,5
Fósforo (P2O5) 0,7 a 1,2 Cobre (Cu) 1,3 a 2,0
Potássio (K2O) 4,8 a 7,9 Ferro (Fe) 2,0 a 4,0
Cálcio (Ca) 0,5 a 1,5 Manganês (Mn) 1,7 a 2,1
Magnésio (Mg) 0,1 a 0,3 Molibdênio (Mo) 0,03 a 0,04
Enxofre (S) 0,3 a 0,8 Zinco (Zn) 3,0 a 5,0

Fonte: Adaptado de Embrapa (1997).

 

Influência dos nutrientes na qualidade dos tubérculos

Diversas características dos tubérculos da batata são influenciadas pelos nutrientes (Tabela 2). O N e K tendem a aumentar o tamanho e o peso dos tubérculos da batata, enquanto o P aumenta o peso, teor de matéria seca, teor de amido e açúcares redutores. Doses excessivas de N podem aumentar a susceptibilidade dos tubérculos a danos mecânicos e perdas no armazenamento.

Tabela 2. Efeito do N, P e K nas características dos tubérculos da batata.

Características dos tubérculos N P K
Tamanho + 0 +
Peso + + +
Susceptibilidade a danos mecânicos +
Teor de matéria seca +
Teor de amido +
Teor de proteínas + + –
Açúcares redutores 0 + +
Lipídeos ? ? +
Fibras ? ? +
Alcalóides ? +
Escurecimento após a fritura 0 + 0 – 0 –
Perdas no armazenamento + ?

Fonte: Perrenoud (1983) citado por Fontes (1999).

Nota: + Aumenta; – Decresce; 0 Sem efeito; ? Não determinado.

Manejo nutricional

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

A amostragem do solo é a primeira etapa no manejo nutricional da cultura da batata. A partir deste momento, inicia-se o manejo nutricional com a definição das doses dos corretivos agrícolas, condicionadores, fertilizantes de solo e foliares.

Calagem

A batata é considerada uma planta tolerante à acidez do solo. Entretanto, a calagem de solos ácidos, com baixos teores de cálcio e magnésio e altos teores de alumínio trocável e manganês proporcionam aumenta na produtividade da cultura.

 Pesquisas realizadas pelo IAC verificaram que a produção máxima da batata foi atingida com a saturação de bases na faixa de 60 a 70%, pH em CaCl2 próximo de 5,6 e teores trocáveis de Ca e Mg próximos de 3,6 e 1,2 cmolc/dm3, respectivamente. Baixos teores de Ca nos tubérculos também têm sido associados à maior susceptibilidade à podridão-mole, causada por Erwinia e as manchas internas marrons.

Portanto, a calagem, em solos ácidos e com baixos teores de Ca, é uma prática obrigatória e é um fator de aumento da eficiência dos fertilizantes fornecedores de macronutrientes à batata, proporcionando aumento na produtividade da cultura.

Elevar a saturação de bases dos solos cultivados com a batata a 60%. Em solos provenientes dos basaltos (solos argilosos de coloração avermelhadas e com altos teores de Fe e Mn), a saturação de bases pode ser elevada a 70%.

A batata tem grande absorção de nutrientes num curto espaço de tempo - Crédito Luize Hess
A batata tem grande absorção de nutrientes num curto espaço de tempo – Crédito Luize Hess

Utilizar, preferencialmente, o calcário dolomítico para o fornecimento de magnésio à batata, mantendo o teor de magnésio acima de 1 cmolc/dm3. Em solos com baixos teores de Mg e com a aplicação do calcário calcítico, é aconselhável, a aplicação do sulfato de magnésio na dose de 300 a 400 kg/ha (Fontes, 1999).

Entretanto, a supercalagem pode reduzir a disponibilidade dos micronutrientes catiônicos (Cu2+, Fe2+, Mn2+, Ni2+ e Zn2+) e pode aumentar a incidência da sarna-comum nos tubérculos da batata (Freire, 2003).

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Yoorin – há 58 anos sendo referência no agro

Desde sua fundação, no ano de 1966, a Yoorin cultiva uma trajetória de inovação, compromisso e produtividade.

Hidroponia com bancadas individuais é novidade

  Adriano Edson Trevizan Delazeri Consultor da Hidroponic Consultoria em Hidroponia contato@hidroponic.com.br   O produtor hidropônico busca diariamente a uniformidade na aparência e a regularidade da produção. Este resultado...

Fertilizantes de liberação lenta – Quando utilizar essa tecnologia?

Plínio Marcus Leonel de Paula Graduando em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), coordenador de pesquisa do Núcleo de estudos em Cafeicultura (NECAF) e...

Green Has do Brasil, pela primeira vez na Hortitec

  Recém-inaugurada no Brasil, a filial da Green Has Italia participa pela primeira vez com estande exclusivo na Hortitec. “A Green Has Italia abriu sua...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!