20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosMarketing 5.0: agregando valor à distribuição

Marketing 5.0: agregando valor à distribuição

O Marketing 5.0 eleva a distribuição a novos patamares, ao focar em agregar valor e experiências significativas aos consumidores.

Úrsula Cordeiro
Gerente de Marketing e Trade Marketing da Levitare
ursula@levitare.com

O marketing 5.0 é definido pelo momento atual que vivemos, unindo a tecnologia e a humanidade, tudo em prol de uma jornada de consumo mais facilitada e consciente.

O Agro 5.0 vem para reforçar que a cadeia de consumo é formada por pessoas que consomem também tecnologia, têm opiniões, gostos e aptidões. É a necessidade de usar esses dados para prever e dimensionar os objetivos comerciais.

Etapas do processo de marketing

Em marketing, a ciência tão mutável e refém dos acontecimentos do mundo, começam com uma base, classificada como:

ð Alcance: o consumidor, ou shopper, tem a possibilidade de compra;

ð Aquisição: o shopper tenha meios e recursos para comprar o produto;

ð Conversão: ligado aos canais eletrônicos, quando o shopper pesquisa e encontra o canal ideal de consumo;

ð Retenção: ligado aos meios de serviços, mas mantém o cliente satisfeito o tempo todo;

ð Lealdade: quando, enfim, aquele shopper não troca o seu produto por nada.

Na indústria

Para a indústria, isso tem sido cada vez mais desafiador, pois atualmente as pessoas são mais leais aos produtos do que às marcas. Exemplo: uma consumidora trocou o óleo de soja por óleo de girassol, por acreditar nos atributos desse último. Essa é a lealdade dela.

Agora, qual a marca que ela escolhe nas gôndolas é outro fator muito com muito mais influenciadores do que as cinco etapas.

Novas ferramentas e tecnologias

Os produtores, clientes (buyers), transformadores e consumidores são a cadeia de consumo. Hoje, atuamos em um mundo que preza pela tecnologia em conjunto com a simplicidade, que quer e valoriza produtos artesanais, mas quer recebê-los via app de compras… ou seja, unir humanidade e tecnologia é o que fará a diferença daqui para frente.

Falando em produção de leite, posso afirmar que a questão da sustentabilidade e cuidado com o animal é um ponto determinante em qualquer estratégia de marketing. Embora o Brasil, por sua fortaleza econômica no agro, seja mundialmente reconhecido como um dos países que mais se importa com a tecnologia e sustentabilidade no setor, ainda há muito a ser feito.

O marketing precisa trabalhar a cadeia das necessidades básicas do ser humano, atreladas à questão sustentável e tecnológica. Ou seja, produzir de forma sustentável e usar a tecnologia para comunicar da forma correta com os seus diversos públicos.

Estratégias de marketing

O agro move o mundo. Assim, é natural a mudança de pensamentos, estratégias e métodos, como ocorre em qualquer setor da economia. Segue as tendências, possui acesso às informações e acompanha o fluxo natural.

As pessoas confundem o agro como retrógrado ou obsoleto. Isso não faz sentido, pois ser simples é também ser tecnológico. Por exemplo: antes para comprarmos leite de boa qualidade precisávamos percorrer quilômetros e quilômetros de fazendas.

Hoje, os consumidores acessam via redes sociais, conhecem a linha de produtos e muitas vezes já até consumiram via qualquer app de compras. Ou seja, o mundo é tecnológico. A diferença no agro é que está mais próximo do natural, e isso pode confundir algumas pessoas.

Desafios do marketing

Um dos principais desafios é manter a cadeia produtiva fiel e atuar com esclarecimentos sobre sustentabilidade e bom trato animal. Na Levitare fazemos queijos e derivados do leite de búfala.

A búfala é um animal lindo, dócil e produtivo, que amamos por aqui. São tratados com respeito e carinho…Talvez o maior desafio seja provar que amamos produzir queijos e ao mesmo tempo cuidamos bem das búfalas.

Talvez o maior desafio seja a imagem perante a sociedade e padrão de qualidade, já que o agro é uma matéria-prima viva.

Tecnologias

Como benefícios das tecnologias no marketing agrícola estão o alcance dos clientes, com a utilização de ferramentas de gestão no que tange a própria produção, como CRM e programas de gestão cujos objetivos finais sejam conhecer e dimensionar a própria produção.

Além disso, não importa em que lugar a empresa esteja na cadeia de produção, se comunicar com o consumidor e posicionar a marca é fundamental.

Tendências do marketing 5.0

O marketing 5.0 une tecnologia e humanidade e trabalha em prol disso – não vejo no agro  qualquer possibilidade de não se aplicar o 5.0. Estamos em um momento extremamente tecnológico, onde as inteligências artificiais ganham cada vez mais espaço.

Trazer isso para esse segmento se torna mandatório. Melhora o acesso às informações e promove o bem-estar social, garantido e reforçando o seu papel perante os consumidores, mostrando-se uma grande tendência. Ou seja, usar a tecnologia para falar para todo mundo a importância e evolução do setor.

O Agro precisa mostrar cada vez mais que é tecnológico.

ARTIGOS RELACIONADOS

Inteligência no sistema de distribuição de insumos agrícola

O setor de insumos agrícolas cresceu 52,63% em 2022, e foi o que mais evoluiu no agronegócio brasileiro.

Valor da matéria orgânica é um dos temas do 1º Fórum Abisolo

Sob a condução do professor Vitti, da Esalq, a apresentação vai questionar a valorização da matéria orgânica para a agricultura e o meio ambiente.

Inovação na distribuição de insumos

Atualmente, a distribuição de insumos agrícolas para promover a produção sustentável conta com diversas tecnologias inovadoras.

Quando dobraremos o PIB do agronegócio brasileiro?

Para o ano de 2023, estima-se o valor do PIB do agronegócio superando R$2,62 trilhão, equivalendo um quarto do PIB do Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!