23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Notícias Maturador oferece ganhos não só no início da safra canavieira

Maturador oferece ganhos não só no início da safra canavieira

Aplicação de maturador no período de 15 de setembro até meados de novembro tem o objetivo de manter os níveis de sacarose da planta

Para ser economicamente viável, o setor sucroenergético sempre valorizou o aumento da produtividade dos canaviais – medida em Toneladas de Cana por Hectare (TCH). No entanto, outra exigência passou a fazer parte do dia a dia do universo canavieiro – é fundamental elevar a qualidade da matéria-prima – mensurada em Açúcares Totais Recuperáveis (ATR).

Um dos pontos básicos para a maior concentração de açúcar é a maturação da cana. Segundo pesquisador do Instituto Agronômico (IAC), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Carlos Alberto Mathias Azania, a maturação natural da cana ocorre a partir do momento em que a planta é exposta a dois fatores ambientais específicos: estresse hídrico e estresse térmico. 

Na região Centro-Sul a colheita da cana-de-açúcar se inicia entre o final de março e o início de abril e termina em novembro ou dezembro. Nessa janela mais ampla, há momentos em que o canavial que será colhido não se encontra em condições favoráveis para sua maturação natural. Por conta disso, usinas e agrícolas apostam no emprego dos maturadores para colher com produtividade, qualidade e alto rendimento, mesmo estando nas “pontas” da safra.

Para o pesquisador do IAC, a principal janela de aplicação dos maturadores é no início do ciclo, entre 15 de fevereiro e o final de abril. “Esse é um período bastante vegetativo para a cana, pois ainda não existem estímulos naturais para sua maturação. Os maturadores aplicados nesse momento irão diminuir seu ritmo de crescimento. A planta continuará seu processo de fotossíntese, porém, toda a energia produzida em forma de glicose e frutose não será convertida para produção de colmos ou de flores, mas para o acúmulo de sacarose. Dessa forma, é possível adiantar o início da moagem para o final de março ou começo de abril.”

No entanto, o pesquisador defende a aplicação de maturador em outras fases da colheita. Nos meses de maio e junho só deve ocorrer, segundo Azania, em regiões onde a pluviosidade permanece alta. Já nos meses de julho e agosto, a cana irá acumular naturalmente sacarose. E para manter esses níveis de sacarose da planta, que naturalmente volta a receber estímulos para crescer em função do retorno das chuvas, o indicado é aplicar o maturador de 15 de setembro até meados de novembro.

Fonte: Ihara

Produtores e usinas devem apostar em maturadores de ação rápida, como o produto da IHARA, que pode ser aplicado a partir de 15 dias antes da colheita

O grande desafio dos agricultores é se antecipar as condições climáticas que oscilam a cada ano e definir a melhor ferramenta e momento ideal para aplicação. No entanto, a grande questão é: qual tecnologia utilizar para promover maturação e manter o crescimento do canavial? A resposta está na velocidade de ação do maturador, pois isto facilita a tomada de decisão.

Fonte: Ihara

O consultor de desenvolvimento de mercado da IHARA, Thiago Duarte, ressalta a existência de duas tecnologias distintas para a maturação: produtos de ação lenta, que devem ser aplicados cerca de 45 dias antes da colheita, em pleno verão, comprometendo o crescimento da cana; e maturadores de ação rápida, como o RIPER, que pode ser aplicado a partir de 15 dias antes da colheita, preservando até 30 dias de pleno crescimento da cultura que assegurará maior produção de toneladas de cana e consequentemente maior quantidade de açúcar por hectare.

Fonte: Ihara

“O RIPER é um maturador altamente sistêmico, cuja principal característica é a flexibilidade de aplicação, podendo ser utilizado no início, meio ou final de safra. Além disso, ele pode ser posicionado de 15 a 45 dias antes da colheita, impactando o menos possível na produtividade e extraindo o máximo em TAH (Toneladas de Açúcar por Hectare).”

A recomendação de RIPER é de 75ml por hectare, sempre associado ao IHAROL GOLD, óleo mineral que potencializará a entrada do maturador dentro da folha da cana, possibilitando um maior retorno sobre o investimento, que pode chegar a R$ 6,00 para cada R$ 1,00 investido.

Fonte: CanaOnline

Inicio Notícias Maturador oferece ganhos não só no início da safra canavieira