14.6 C
Uberlândia
quinta-feira, maio 30, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosNim Brasil: controle eficiente e sustentável de pragas

Nim Brasil: controle eficiente e sustentável de pragas

O óleo de neem atua em todas as fases do inseto, enquanto o Desalox os incomoda e promove sua exposição aos produtos. Desde o milho até o café, suas plantações são protegidas com eficiência

O controle de pragas bioprotetor da Nim Brasil, com o óleo de neem, garante uma redução de 50 a 100% no uso dos inseticidas químicos convencionais, com carência zero. A técnica é ainda mais eficaz quando agregada ao produto Desalox, à base de S-alilcisteina, Limoneno e Citronelal.

Com a utilização desses dois produtos conseguimos um controle efetivo no controle de diversos insetos que causam grandes prejuízos para os produtores. Isso porque o óleo de neem apresenta ação por contato e por ingestão, atuando em todas as fases do inseto (ovos, larvas, ninfas e adultos).

Modo de ação

Trata-se de um produto sistêmico que, ao ser assimilado pela planta, passa a circular em sua seiva, contendo mais de 160 princípios ativos, sendo o principal a azadiractina, com uma poderosa ação ovicida, anti alimentícia, efeito regulador do crescimento e inibidor da reprodução. Ou seja, o inseto jovem morrerá no momento de sua ecdise (mudança de fase) e os insetos adultos são afetados em seu sistema reprodutivo, deixando-os estéreis.

Já o Desalox foi desenvolvido com alta tecnologia e, ao ser aplicado, faz com que os insetos se incomodem e se irritem, promovendo a movimentação deles e, consequentemente, maior exposição dessas pragas com os produtos utilizados.

Principais culturas

Milho: algumas pragas podem causar perdas de até 90% à cultura do milho. A cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis) é um exemplo disso. Além dos danos diretos que provocam às plantas, essas pragas também podem ser vetores de doenças que causam prejuízos significativos à produção. Com o nosso controle bioprotetor, conseguimos o controle efetivo deste e de outros insetos que atacam a cultura do milho, como a lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda), mosca-branca (Bemisia tabaci), dentre outros.

Soja: acultura da soja está sujeita ao ataque de insetos desde a germinação à colheita. Logo após a germinação, a partir do início do estádio vegetativo, vários insetos, como o bicudo-da-soja (Sternechus subsignatus), os percevejos-castanhos-da-raiz (Scaptocoris castanea e Atarsocoris brachiariae) danificam a cultura. Mais adiante, a lagarta-da-soja (Anticarsia gemmatalis), a lagarta falsa-medideira (Pseudoplusia includens) e vários outros desfolhadores atacam as plantas, ocorrendo em maior número durante as fases vegetativa e de floração. Com o início da fase reprodutiva, surgem os percevejos sugadores de vagens e sementes (Nezara viridula, Piezodorus guildinii e Euschistus heros), dentre outras espécies, que causam danos desde a formação das vagens até o final do enchimento dos grãos. Utilizando nosso óleo de neem concentrado, juntamente com o Desalox, conseguimos um controle efetivo, e uma grande redução dos inseticidas químicos convencionais.

Feijão: segundo estimativas, as pragas que atacam a cultura do feijão podem diminuir a produção entre 33 a 86%, em especial a cigarrinha-verde (Empoasca kraemeri), ácaro-branco (Polyphagotarsonemus latus), mosca-branca (Bemisia tabaci), lagarta helicoverpa (Helicoverpa armigera), dentre outros. Com o nosso controle bioprotetor, conseguimos um controle efetivo de todas elas.

Café: a cultura do café está sujeita ao ataque de pragas que podem afetar o desenvolvimento e a produção das plantas, causando prejuízos consideráveis. Dentre elas, citamos algumas, como a broca-do-café (Hypothenemus hampei), o bicho mineiro (Leucoptera coffeella), os ácaros e as cochonilhas. Com o nosso controle bioprotetor, reestabelecemos o equilíbrio dentro da lavoura e conseguimos uma redução gradativa de até 100% dos inseticidas químicos convencionais.

ARTIGOS RELACIONADOS

Ferramentas biológicas em manejo de insetos-praga

Na agricultura do futuro, as ferramentas biológicas são a chave para um manejo eficaz de insetos-praga, promovendo equilíbrio ecológico sem comprometer a produtividade.

Cupins podem destruir a floresta toda

Como os cupins agem contra as florestas? Quais espécies são as mais perigosas? Confira.

Fosfitos no manejo de doenças do pepino

Entre os produtos alternativos utilizados no manejo de doenças de plantas disponíveis no mercado destacam-se os fosfitos e fosfonatos, que vêm sendo utilizados em diversos cultivos.

SEEDCORP I HO apresenta variedades com potencial produtivo e tolerância a doenças na Femec

A SEEDCORP|HO participa, de 21 a 24 de março, no Parque de Exposições Camaru, em Uberlândia (MG), da Feira do Agronegócio Mineiro (Femec).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!