26.6 C
Uberlândia
segunda-feira, julho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiNovas tecnologias na produção de ameixa

Novas tecnologias na produção de ameixa

Nilva Terezinha Teixeira

Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro Universitário do Espírito Santo do Pinhal (UniPinhal)

nilvatteixeira@yahoo.com.br

Pixabay
Pixabay

A ameixeira é uma fruteira de clima temperado, com frutos de alto valor comercial e ricos em nutrientes. No Brasil a produção de ameixa é pequena em relação à demanda. Tem que se recorrer à importação, principalmente do Chile e Argentina.

A ameixeira cultivada no Brasil pertence à espécie Prunussalicina, originária do Oriente. A ameixeira europeia (Prunusdomestica) é muito importante em termos de produção mundial, inclusive para produção de ameixa preta (passa), sendo pouco cultivada no Brasil por ser mais exigente em horas de frio. Em regiões com clima mais frio, como São Joaquim e Vacaria, no Rio Grande do Sul, é possível cultivar ameixas europeias.

Trata-se de uma frutífera muito difundida no mundo, sendo cultivadaem quase todo o Hemisfério Norte, com exceção de zonas onde o elevado calor dos trópicos ou o extremo frio da Zona Polar impedem ao seu desenvolvimento.

É uma das frutíferas de cultivo mais antigo no Brasil. Os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Sul de Minas Gerais são os maiores produtores brasileiros. Como espécie típica de clima temperado, a maioria das cultivares é exigente em frio no período de repouso. Uma das variedades mais cultivadas é a rubi mel.

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Os aminoácidos

Para que as ameixeiras sejamprodutivas, além de mudas sadias e vigorosas, preparo e correção da fertilidade do solo e manejo adequado do pomar, pode-se lançar mão de produtos comerciais especiais, tais comoaqueles compostos por aminoácidos, ácidos húmicos e fúlvicos, silício e fosfitos.

Os aminoácidos, além de constituírem as proteínas, que são formadoras de tecidos e atuam como enzimas, são precursores de vitaminas, hormônios, citocromos e clorofilas.

As plantas absorvem os aminoácidos tanto pelas folhas como pelas suas raízes. Essa capacidade permite-lhes tirar partido de aplicações foliares ou via rega. A aplicação exógena de aminoácidos propicia um desenvolvimento rápido às plantas e com menor consumo energético.

A floração das ameixas ocorre no outono e início do inverno - Crédito Pixabay
A floração das ameixas ocorre no outono e início do inverno – Crédito Pixabay

Benefícios

Os efeitos mais importantes do uso dos aminoácidos nas lavouras são obtidos em situações climatológicas adversas (seca, geadas, temperaturas noturnas muito baixas e por períodos prolongados, etc.), ocorrência de toxidez causada por aplicações errôneas de fertilizantes e fitossanitários e, ainda, em circunstâncias de ataques de pragas e doenças.

Menciona-se, também, que a introdução de aminoácidos no processo produtivo beneficia a taxa fotossintética e contribui para a maior tolerância aos fatores adversos bióticos e abióticos.

Observações de literatura dão conta que em condições de estresse causado por fatores abióticos, como o déficit hídrico e a salinidade, as plantas aumentam a produção dos aminoácidos, como por exemplo, a lisina, prolina, tirosina e triptofano. Estudos demonstram que tal acúmulo contribui para o ajuste osmótico celular e para aumentar a resistência das plantas às referidas condições adversas.

Porém, tal ocorrência se dá apenas quando o problema está instalado e em quantidades aquém das necessárias. Assim, sua aplicação via exógena promoverá maior proteção vegetal quanto aos agentes abióticos.

Ameixas saudáveis são mais bonitas e atrativas ao consumidor - Crédito Pixabay
Ameixas saudáveis são mais bonitas e atrativas ao consumidor – Crédito Pixabay

Mais resistência

Os aminoácidos tirosina e fenilalanina são precursores dos compostos fenólicos como o ácido cinâmico, o ácido cumárico e flavonas, envolvidos com a defesa das plantas Além disso, os aminoácidos proporcionam redução dos compostos solúveis nas plantas, que são um dos responsáveis pela susceptibilidade das plantas às pragas e doenças.

A fenilalanina é outro aminoácido ligado à resistência das plantas.É a base para a síntese da lignina, encontrada nas paredes celulares de vários tipos, de tecidos de sustentação e vascular, juntamente com a celulose e hemicelulose.

É a responsável pelo fortalecimento de caules e o tecido vascular, protege as plantas quanto ao acamamento e da ação de insetos e microrganismos, devido a sua estabilidade química. Por sua capacidade de ligação à celulose e às proteínas, a lignina também reduz a digestibilidade dessas substâncias.

Alcaloides, que são compostos conhecidos por defender as plantas quanto aos insetos-praga devido à sua toxicidade, são sintetizados a partir dos aminoácidos lisina, tirosina e triptofano.

 Há, ainda, indicações de que o uso de aminoácidos previnede possíveis injúrias causadas pelas aplicações indevidas de agroquímicos e mesmo de fertilizantes.

A ameixeira cultivada no Brasil pertence à espécie Prunussalicina
A ameixeira cultivada no Brasil pertence à espécie Prunussalicina

 

Boa florada é sinal de alta produção - Crédito Pixabay
Boa florada é sinal de alta produção – Crédito Pixabay

Essa matéria completa você encontra na edição de abril 2018  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Poda do cafeeiro tem aliado para alcançar maiores produtividades

A poda de esqueletamento é uma prática cultural que está se tornado habitual na cafeicultura moderna, visto os grandes benefícios econômicos e financeiros que...

Organominerais enriquecidos com algas e aminoácidos

Jorge Otavio Mendes de Oliveira Junek Mestre em Agronomia, professor da Uniaraxá, consultor e pesquisador jorge.junek@gmail.com   Os fertilizantes são uma forma de enriquecer o solo com nutrientes...

Biorremediadores + aminoácidos – Receita para um solo saudável

Autores Jade Cristynne Franco Bezerra Engenheira florestal e mestranda em Agronomia/Produção Vegetal – Universidade Federal do Paraná (UFPR) jadefranco9@gmail.com Ana Carolina Lyra Brumat  ...

Entendendo o papel dos aminoácidos e sua importância para a agricultura

As plantas são consideradas organismos sésseis e, portanto, não podem se mover, e como estratégia de sobrevivência, desenvolveram complexos mecanismos capazes de lidar com as mudanças impostas ao longo de seu ciclo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!