21.3 C
Uberlândia
domingo, julho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasNovo diagnóstico avalia o manejo do solo no sistema plantio direto

Novo diagnóstico avalia o manejo do solo no sistema plantio direto

O plantio direto serve de barreira físicae impede o desenvolvimento das plantas daninhas
O plantio direto serve de barreira física e impede o desenvolvimento das plantas daninhas

A Rede de Pesquisa SoloVivo busca desenvolver ferramentas para a avaliação do sistema plantio direto em propriedades rurais e microbacias hidrográficas. Seguindo este caminho seus pesquisadores desenvolveram um novo método para a avaliação do manejo em plantio direto: o Diagnóstico Rápido da Estrutura do Solo (DRES).

“O DRES é uma proposta metodológica simples e audaciosa“, conta a pesquisadora Alba Leonor Martins, da Embrapa Solos (Rio de Janeiro, RJ). “Ela é simples porque é de fácil compreensão e audaciosa porque a equipe da Rede de Pesquisa SoloVivo estudou praticamente todo o material que existe nos livros sobre a estrutura do solo“.

O diagnóstico é uma ferramenta de transferência de tecnologia em manejo do solo viável, rápida e sensível às alterações induzidas pelo manejo. Foram estudados em campo métodos em diferentes situações, na tentativa de interpretar o manejo do solo e observar se esses métodos refletiam na prática o que acontecia com o solo.

Concluiu-se que para avaliação do manejo com plantio direto a partir da estrutura do solo, seria necessário um olhar diferenciado, ou seja, uma adaptação baseada em procedimentos adotados em outras técnicas, como a Avaliação Visual da Estrutura do Solo (VESS, da sigla em inglês), o Método do Perfil Cultural (1960) e o próprio Manual de descrição e coleta de solo no campo da Embrapa.

Como funciona

O DRES qualifica a estrutura da camada superficial do solo baseado nas condições gerais da gleba avaliada, relativas à conservação ou degradação do solo e em características detectadas visualmente em amostras dos primeiros 25 cm do solo. São observados: tamanho e forma dos agregados e torrões, presença ou não de feições de compactação ou outra modalidade de degradação do solo, forma e orientação das fissuras, rugosidade das faces de ruptura, resistência à ruptura, distribuição e aspecto do sistema radicular e de evidências de atividade biológica. A partir desses critérios, atribui-se uma pontuação de 1 a 6, onde a maior nota significa a melhor condição da estrutura.

Próximos passos

A equipe continua o trabalho para consolidar a validação do método que já foi testado em experimentos de longa duração da Embrapa, e também junto aos produtores nas microbacias estudadas pela Rede de Pesquisa SoloVivo, relacionando o DRES com a infiltração da água no solo, enzimas, fertilidade, densidade entre outros indicadores de qualidade do solo. A ideia é favorecer a identificação de manejos mais adequados em longo prazo.

“A aceitação tem sido boa“, revela Alba. “Técnicos de cooperativas do Paraná e Mato Grosso do Sul foram capacitados e já pedem novos cursos“.

O DRES é fruto de um trabalho em equipe que envolve a Universidade Estadual de Londrina (UEL), a Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (FEBRAPDP), a Embrapa Solos, Embrapa Soja (Londrina-PR), Embrapa Trigo (Passo Fundo-RS) e Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados-MS), com apoio da Itaipu Binacional.

Ainda em 2017 será editada uma publicação técnica sobre o DRES, pretende-se também produzir vídeos que orientarão o passo a passo do diagnóstico.

Abraço,

Carlos Dias

Embrapa Solos

T – (21) 2179-4578

C – (21) 99618-7735

ARTIGOS RELACIONADOS

Viabilidade: Manejo de produção orgânica de couve-flor

Autores Talita de Santana Matos Engenheira agrônoma, doutora e pós-doutoranda – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRRJ) talitasmatos@gmail.com Elisamara Caldeira do Nascimento Engenheira...

Fatores que desgastam os bicos de pulverização e acarretam prejuízos

Os bicos desgastados causam prejuízos, pois o defensivo não chega corretamente na lavoura. Por isso, a necessidade de trocá-los para atingir uma boa pulverização....

Embrapa mostra “ao vivo“ benefícios do sistema radicular para o solo e sistema de diagnóstico rápido da qualidade do solo

A Embrapa também apresenta novas cultivares, benefícios do MIP, controle de nematoides, reúne, em seu estande, palestras de todas as instituições presentes no Showtec Ver...

Potencial de uso de bioestimulantes na cebola

  Elisamara Caldeira do Nascimento Talita de Santana Matos Doutoras em Agronomia - UFRRJ Glaucio da Cruz Genuncio Professor de Fruticultura - DFF/DAAZ/UFMT glauciogenuncio@gmail.com Bioestimulantes ou biopromotores são termos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!