16.4 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosNutrição influencia no brix do maracujá

Nutrição influencia no brix do maracujá

Foto: Shutterstock

Giulia Belicuas Lopes
Graduanda em Engenharia Agronômica – ESALQ-USP
giuliabelicuas@usp.br
Catherine Amorim
Engenheira agrônoma e doutoranda – ESALQ-USP
catherine.amorim@usp.br
Ricardo Alfredo Kluge
Engenheiro agrônomo, doutor e professor – ESALQ/USP
rakluge@usp.br

O Brasil é um importante produtor mundial de maracujá, sendo a principal espécie cultivada no País e de maior interesse industrial, a Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Deg. ou maracujá azedo.

A produtividade pode ser influenciada por diversos fatores, como práticas culturais de adubação e irrigação, clima e solo. Dentre esses, a nutrição é fundamental para aumentar a produtividade e qualidade do fruto. Dessa forma, deve-se seguir corretamente as recomendações de adubação para a cultura, específicas para cada Estado, aliado a uma análise de solo para obter os resultados desejados.

Manejos

Segundo o boletim técnico 100 do Estado de São Paulo, dentre os manejos, o espaçamento deverá ser de 6,0 x 4,0 m, 6,0 x 3,0 m ou 6,0 x 2,5 m para produção de 420 a 670 plantas ha-1.

As recomendações incluem a quantidade de calagem, adubação de plantio, formação e adubação, como também uma tabela com os macro e micronutrientes necessários. Essas informações devem ser adaptadas para cada Estado do País, uma vez que possui alta extensão territorial e diversidade de tipos de solo.

Além disso, a escolha do tipo de solo é importante para alta produtividade, devendo-se dar preferência a solos mais profundos (> 60 cm) e bem drenados, reduzindo a chance de encharcamento que poderia causar fusariose no maracujá.

Tabela 1 – Adubação recomendada para o maracujazeiro

Produtividade esperadaNitrogênioP resina, mg/dm3K+ trocável, mmolc/dm3
0-1213-30>300-0,70,8-1,51,6-3,0>3,0
T ha-1N, kg kg-1P2O5, kg ha-1K2O, kg ha-1
<15604020101801308040
15-208060401024018012060
20-2510080402030023016080
25-301201005040360280200100
30-351401208060420330240120
>3516014010080480380280140

 Fonte: Boletim técnico 100 ed. 2 de 1997

Essencialidade

Dos nutrientes citados, o nitrogênio é o mais absorvido pelo maracujá, sendo responsável pela função estrutural da planta, envolvido na formação de aminoácidos, proteínas, bases nitrogenadas e ácidos nucleicos.

O nitrogênio também atua em processos fundamentais, como respiração, fotossíntese, absorção iônica, na multiplicação e diferenciação celular, formação de gemas e crescimento vegetativo. A aplicação da dosagem correta de nitrogênio tem relação com o número de frutos, ou seja, interfere na produtividade.

Com relação à qualidade do fruto, o teor de sólidos solúveis (°Brix), acidez e a concentração do suco são fatores importantes para a indústria. O Brix corresponde a uma medida de sólidos solúveis, e serve como um indicador de doçura da fruta (presença de açúcares), à medida que a acidez diz respeito à concentração de ácidos.

Foto: Shutterstock

Interferências

Para estabelecer um padrão de qualidade, o Programa Brasileiro para a Modernização da Horticultura (Ceagesp) estabeleceu um valor mínimo de 11º de Brix para o maracujá azedo comercializado.

Sabe-se que a nutrição é fator essencial à qualidade das frutas, afetando fatores como tamanho, textura, aparência, acidez, aroma e doçura. E, por ser uma fruta bastante ácida, a alta concentração de açúcares (maior Brix) no maracujá é um fator importante para que haja o balanço do sabor.

Dessa forma, estudos têm sido realizados objetivando o aumento do Brix a fim de favorecer a qualidade do produto. Já foi observado que adubação potássica pode aumentar o Brix dos frutos com dosagens crescentes.

Essas respostas estão associadas à função do potássio na translocação de fotossintatos e na ativação enzimática. Quando a concentração desse nutriente é deficiente, pode haver redução do peso da planta e do número de frutos. Sua falta pode ser percebida nas folhas pelo surgimento de uma clorose progressiva das bordas ao interior da folha.

Pesquisas

Um estudo da CNA/Senar, em parceria com a ESALQ-USP, avaliou os custos da adubação potássica e concluiu que “o valor observado em abril de 2022 foi maior, em termos reais (IGP-DI, base abril/22=100), desde janeiro de 2008. Especificamente no período de fevereiro a abril, a cotação média foi de R$ 6.034,00 t-1, valorização real de 117,6% em relação ao mesmo período de 2021″.

Foi averiguado que a adubação nitrogenada pode ter efeito na qualidade do suco do maracujá, contudo, o aumento no rendimento de suco, em função da adubação, pode ser acompanhado pela redução nos teores de sólidos solúveis (menor Brix).

Isso provavelmente deve ocorrer devido a um efeito de diluição dos açúcares com a maior quantidade de suco. Foi também constatado que a aplicação de nitrato de cálcio não proporcionou aumento nos teores de suco e sólidos solúveis nos frutos.

É sabido que o fósforo e o potássio atuam diretamente no metabolismo de biossíntese de açúcares na planta. Outros nutrientes, como o nitrogênio, magnésio e enxofre têm atuação em processos da fotossíntese, essenciais para a síntese de açúcares.

Também há indícios de que a nutrição com boro, ferro, manganês e zinco podem auxiliar no aumento do Brix, à medida que a alta concentração de molibdênio provoca sua redução.

Fisiologia

É importante destacar, que mesmo que não haja uma relação direta entre a aplicação de doses de algum nutriente, em específico, e o aumento do Brix, plantas bem nutridas tem suas funções fisiológicas em melhor funcionamento, uma vez que a falta de nutrientes compromete funções essenciais da planta.

Os sólidos solúveis (dentre eles os açúcares) são importantes no desenvolvimento e qualidade das frutas, e plantas mal nutridas têm a síntese desses compostos reduzida.

A irrigação também pode ser uma aliada quando se pensa em melhorar a doçura de frutos, uma vez que proporciona uma distribuição melhor dos nutrientes presentes no solo para a planta, por meio da melhor absorção radicular.

Também é importante manter a irrigação e adubação ao longo das fases fenológicas da planta, até o momento da colheita, para melhor distribuição dos nutrientes durante o desenvolvimento.

O manejo proposital de estresse hídrico também pode aumentar o acúmulo de açúcares, mas a recomendação varia com cada espécie. Menores tamanhos de lâminas de água na irrigação podem cooperar com o aumento do Brix, à medida que lâminas maiores aumentam o teor de água no fruto e diluem a quantidade de açúcares.

Alto teor de °Brix

No mais, o alto teor de °Brix também pode ter relação com as altas temperaturas, luminosidade no desenvolvimento e estado de maturação. A maturação está diretamente ligada ao aumento dos sólidos solúveis, uma vez que quanto mais maduro, mais adocicado o fruto está. Portanto, pode-se inferir que existem outras variáveis que alteram o valor do Brix do produto na pós-colheita.

ARTIGOS RELACIONADOS

Os ácidos húmicos e o enraizamento das plantas

  Nilva Terezinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora de Nutrição de Plantas, Bioquímica e Produção Orgânica do Centro Universitário...

Agrocultivo investe em tecnologias hidropônicas

  A Agrocultivo é uma empresa que trabalha na área de comércio e exportação, voltada para o segmento de cultivo protegido. Pelo quarto ano a Agrocultivo...

Adubação fosfatada em cana-de-açúcar – Base sustentável para altas produtividades

Renato Passos Brandão Gerente Especialista em Nutrição Vegetal Raphael Bianco Roxo Rodrigues Gerente Técnico São Paulo e Sul de Minas O fósforo é um dos nutrientes mais limitantes...

Abisolo 2017 deve repetir bom desempenho dos anos anteriores

As projeções da indústria de tecnologia em Nutrição Vegetal para 2017 são bastante otimistas. “Nossa expectativa é manter o nível de crescimento dos últimos...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!