23.6 C
Uberlândia
sábado, maio 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesPara qual direção caminha a produção da cana-de-açúcar no Brasil?

Para qual direção caminha a produção da cana-de-açúcar no Brasil?

Cana – Créditos: shurtterstock

No cenário do direcionamento da produção de cana-de-açúcar no Brasil destacam-se tecnologias do Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, ligado à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. São elas o Sistema de Mudas Pré-Brotadas (MPB) e melhorias para eficiência do uso da água na canavicultura.


Segundo o pesquisador do IAC, Mauro Alexandre Xavier, explica que a adoção do Sistema MPB viabilizou o surgimento de viveiristas de cana, algo antes impensado no Brasil. Trevizoli é um desses casos. A partir de treinamentos realizados junto à equipe do Programa Cana IAC, ele obteve certificação pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) para fornecimento de mudas com rigor de qualidade e padrão de fitossanidade, conforme o resultado do método MPB. A expansão do Sistema desenvolvido pelo IAC também abriu novas oportunidades nas áreas de insumos e maquinários, já que a indústria precisou atender a esse novo método de plantar cana. Desde 1500, a cana era plantada no Brasil com o uso de toletes – nesse sistema tradicional eram utilizados de 18 a 20 toneladas de toletes para a instalação de um hectare. Com a tecnologia do sistema MPB, esse volume caiu para 2 toneladas por hectare. A redução incorpora sustentabilidade e produtividade ao setor sucroenergético.

A sustentabilidade ambiental do Sistema MPB está em processo de certificação socioambiental a fim de adequar processos, cadeias de valor e produtos às normas reconhecidas internacionalmente. De acordo com Xavier, a certificação insere o Sistema MPB em um novo nível de qualificação, extensiva às atividades dos viveiristas que adotam a produção integrada do método desenvolvido pelo IAC. “Os trâmites devem ser finalizados em dezembro de 2021. A certificação permitirá a rastreabilidades de informações sobre origem, produção e características”, diz Xavier.

O Núcleo de Produção de Mudas do IAC desenvolve tecnologias e as transfere aos produtores e parceiros. Esse público é treinado para adotar os conhecimentos e práticas em seus ambientes de produção. Trevizoli é um dos parceiros do IAC, que produz mudas pré-brotadas em sua empresa, a Agrícola Trevizoli. Para ele, o sistema proporcionou maior previsibilidade aos produtores. “Antes do sistema MPB, nunca sabíamos como era o material de plantio. O MPB disponibiliza diversos materiais para os variados perfis e com maior sanidade”, diz Trevizoli. O viveirista destacou que esse sistema beneficiou os pequenos, médios e grandes produtores, sendo os pequenos o grupo mais favorecido, pois o MPB permite um ganho de produção que os mantém no setor.

Água na canavicultura

O uso racional da água na cultura da cana-de-açúcar foi o tema tratado pela pesquisadora do IAC, Regina Célia de Matos Pires. No cenário climático, dentre as principais questões destaca-se deficiência hídrica, considerando a intensidade, duração e época de ocorrência. De acordo com a pesquisadora, o crescimento e a produção da cana são favorecidos por boa disponibilidade de radiação e temperatura, desde que existam disponibilidade de água e de nutrientes no solo. A cientista destacou a importância de variedades de cana-de-açúcar adaptadas para as diversas áreas brasileiras, como as desenvolvidas pelo IAC. Ela também ressaltou a relevância de pesquisas relacionadas ao uso racional da água uso e ao de previsões climáticas, que auxiliam o manejo dos canaviais, e apresentou os métodos de irrigação e tecnologias para manejo da água.

Dentre os benefícios da irrigação para a canavicultura, estão o aumento de produtividade, da longevidade do canavial, a segurança de produção relacionada ao déficit hídrico e a possibilidade de melhoria dos atributos qualitativos, além da aplicação de vinhaça. “Em nossos estudos observamos o aumento da produtividade comparando a áreas não irrigadas, mas é fundamental recorrer a sistemas eficientes garantir boa produtividade, mas com sustentabilidade, considerando que a água é um recurso natural que toda a sociedade necessita”, afirma

ARTIGOS RELACIONADOS

Conab confirma números recordes de produção do café brasileiro

A safra de café 2020 no Brasil se encerra com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estimando a superprodução de 63,08 milhões de sacas beneficiadas de...

Gestão do manejo é peça-chave no controle da matocompetição no canavial

Eficiência no processo vai além do investimento em herbicidas, segundo especialistas do setor.

Tecnologia potencializa práticas ESG no setor florestal

A tecnologia está impulsionando práticas ESG (ambientais, sociais e de governança) no setor florestal, promovendo a sustentabilidade e a preservação dos recursos naturais.

Emprego da agricultura de precisão na banana

A agricultura de precisão é uma área inovadora e tecnológica que emprega diversos setores dentro da agricultura ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!