27.7 C
Uberlândia
segunda-feira, abril 22, 2024
- Publicidade -
InícioPecuáriaApiculturaPolinização: qual a importância para a macieira?

Polinização: qual a importância para a macieira?

A polinização é essencial para a produção de maçãs saborosas e saudáveis nas macieiras

Thaís Cirino Bueno
Bióloga e doutora em Agronomia – FCA – UNESP
tcscirino@hotmail.com

Roberta Thiago
Graduanda em Engenharia Agronômica – UNESP
roberta.thiago@unesp.br

A macieira, apesar de produzir frutos por autopolinização, necessita da polinização cruzada do ponto de vista comercial, ou seja, a transferência do pólen de uma planta para outra, para que ocorra uma produção de fato satisfatória.

Isso porque, na maioria dos casos, ocorre autoincompatibilidade na espécie, o que, na prática, diminui tanto a produção quanto a qualidade dos frutos. Dessa forma, a ação realizada por polinizadores neste cultivo está associada diretamente à produtividade, peso e tamanho de frutos, quantidade de sementes e, consequentemente, ao sucesso do produtor.

Para que ocorra polinização cruzada no cultivo da macieira, é necessário a utilização de duas variedades de plantas: as polinizadas e as polinizadoras, e é imprescindível que sejam compatíveis e que estejam em sincronia de floração.

Além da presença das plantas, é necessário que também ocorra a correta proporção e distribuição das mesmas no pomar. Visando a produtividade e qualidade de frutos, o percentual mínimo de plantas polinizadoras é de 12% distribuídas de forma homogênea no pomar.

De acordo com Sezerino (2017), como as abelhas possuem a tendência de voo entre plantas de uma mesma fila, é interessante que as plantas polinizadoras sejam intercaladas a cada 10 metros em cada fila de plantas polinizadas.

Ainda segundo o autor, a situação ideal para a ótima polinização seria com a porcentagem de 50% de cada tipo de plantas, entretanto, esse cenário dificultaria o manejo, uma vez que cada tipo de planta requer manejos diferentes.

Com as variedades compatíveis distribuídas de forma correta no pomar, o próximo passo é se atentar para a presença de insetos polinizadores para que, de fato, a polinização cruzada ocorra.

Os polinizadores

A espécie com maior importância comercial para o cultivo da macieira é a abelha-africanizada, Apis mellifera L. (Hymenoptera, Apidae), que ao visitar as flores para coletar pólen para alimentação acaba transferindo o material para outras flores e realizando, assim, a polinização cruzada.

Além da possibilidade da criação de colmeias da abelha-africanizada por parte do produtor, é possível também, de acordo com a Associação Brasileira de Produção de Maçãs, que ocorra o aluguel das mesmas por preços que variam de região para região.

Independentemente da fonte das colmeias, alguns cuidados são necessários para que o trabalho dos polinizadores acabe em efeitos comerciais desejados. Entre eles, podemos citar que de 60 a 70% dos caixilhos das colmeias devem estar cobertos por abelhas adultas, para que estas realizem efetivamente a busca pelo pólen.

Colmeias com níveis abaixo do citado preferem retirar o néctar ao invés do pólen, o que não permite que ocorra a polinização, uma vez que, quando a abelha visita o nectário das flores de macieira, ela não entra em contato com as estruturas reprodutivas da planta.

Para que esse e outros detalhes em relação à efetividade da atividade ocorram, é necessário salientar que o preparo da mesma deve ocorrer anteriormente ao período de floração, aproximadamente 42 dias antes.

ARTIGOS RELACIONADOS

Dia de campo sobre maracujá é realizado em Araguari

  A Britvic quer firmar parcerias com os produtores para o plantio de dois mil hectares de maracujá. O investimento gira em torno de R$...

Abelhas, úteis e inteligentes

Estudos recentes mostraram que as abelhas também desenvolveram a capacidade de controlar parasitas que as infestam, através de um sofisticado processo, que inicia com a obtenção de determinadas substâncias presentes no néctar de plantas específicas.

Controle genético do nematoide da goiabeira com uso de híbrido

Para quem acreditava que o controle do nematoide da goiabeira estava ainda longe de acontecer, o pesquisador Carlos Antonio Fernandes Santos, da Embrapa Semiárido,...

Nova forma de condução da pimenta-do-reino

Luiz Augusto Lopes Serrano Pesquisador da Embrapa Agroindústria Tropical luiz.serrano@embrapa.br Inorbert de Melo Lima Pesquisador do Incaper - CRDR Centro Norte inorbert@incaper.es.gov.br Várias espécies do gênero Eucalyptus são...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!