20.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosPor que investir nos adubos verdes?

Por que investir nos adubos verdes?

Investir nos adubos verdes é semear benefícios duradouros no solo, construindo uma base fértil para o crescimento sustentável das plantas.

Maria Elisa de Sena Fernandes
Engenheira agrônoma e professora – Universidade Federal de Viçosa (UFV-CRP) – Mulheres AGRO UFV-CRP
maria.sena@ufv.br

Fabiana Araújo Angeli
Graduanda em Agronomia – UFV-CRP -Mulheres AGRO UFV-CRP
fabiana.angeli@ufv.br

Maria Elisa Fernandes, professora da  UFV-CRP

Adubos verdes são plantas que possuem como objetivo melhorar a fertilidade do solo. São, geralmente, semeadas entre cultivos principais ou em áreas de solo empobrecido, com o propósito de adicionar nutrientes e matéria orgânica ao solo, aumentando a infiltração, e prevenindo a erosão.

Após o desenvolvimento vegetativo, a planta a ser utilizada como adubo verde pode ser cortada e deixada no solo, ou este pode ser arado, para incorporar a matéria orgânica e fornecer os nutrientes necessários.

Benefícios para o solo

Ao utilizar o adubo verde, o produtor pode reduzir o uso de fertilizantes químicos sintéticos e melhorar a qualidade do solo, resultando em um sistema agrícola mais sustentável e ecologicamente correto.

Algumas plantas utilizadas para esse propósito de adubação verde incluem leguminosas como o trevo, feijão-de-porco e ervilhaca e gramíneas como aveia e centeio, entre outros exemplos.

A adubação verde pode melhorar a qualidade do solo de diversas maneiras, contribuindo para um sistema de produção agrícola mais sustentável e eficiente. As plantas utilizadas como adubo verde possuem diferentes benefícios ao solo.

Alguns deles são: aumento da matéria orgânica, já que as plantas de adubo verde podem adicionar grande quantidade de matéria orgânica no solo, melhorando sua estrutura e aumentando sua capacidade de retenção de água e nutrientes; melhoria da fertilidade do solo, pois muitas dessas plantas utilizadas na adubação são capazes de fixar nitrogênio atmosférico e, assim, aumentar a disponibilidade de nitrogênio no solo para as culturas subsequentes.

O controle da erosão também é um ponto positivo, resultante do uso da adubação verde, pois pode-se reduzir a perda de solo por erosão devido ao vento e a água. Fora o controle de doenças e pragas, pois as plantas utilizadas possuem propriedades alelopáticas, ou seja, liberam substâncias que inibem o crescimento de outras plantas, ajudando a controlar doenças e pragas.

Estudos

Pesquisas têm mostrado resultados positivos para a qualidade do solo relacionada à utilização da adubação verde. Um estudo realizado pela Universidade Federal de Lavras (UFLA), em Minas Gerais, mostrou que o uso de adubos verdes, como a crotalária e o guandu, aumentou a produção de grãos e a qualidade do solo, comparado ao uso de adubação química e à ausência de adubação.

Outro estudo, realizado pela Embrapa, indicou a utilização de adubos verdes como o feijão-miúdo e o tremoço-branco, que melhorou a fertilidade do solo e aumentou a produtividade das culturas subsequentes.

Ainda, a adubação verde pode contribuir positivamente para a saúde do solo, a sustentabilidade da produção agrícola e para a qualidade dos alimentos produzidos.

Culturas beneficiadas

Atualmente, o uso de adubos verdes está presente na agricultura em geral, até na produção de madeiras nobres. Existem duas formas de cultivo dos adubos verdes: o plantio consorciado ou o plantio no local, com posterior incorporação dessas plantas no solo, onde, após essa incorporação, as mudas principais são plantadas.

No setor madeireiro, tem-se o uso nas florestas de mogno africano, onde se indica o plantio da leguminosa crotalária ou da gramínea sorgo volumoso, uma vez que a crotalária e o sorgo volumoso estão na lista das espécies favoritas entre os agricultores e silvicultores, por apresentarem alto desempenho na fixação de nitrogênio no solo.

Além disso, as raízes do sorgo são longas e capazes de fixar esses nutrientes no fundo do solo, onde as mudas florestais estarão, quando adultas, sendo altamente produtivas em biomassa: 1,0 hectare deste adubo é equivalente a 50 a 100 toneladas de massa vegetal em um ano.

Nutrientes fornecidos pela adubação verde

Diversos estudos comprovam a importância do uso dos adubos verdes em relação aos nutrientes. A Embrapa Cerrados realizou pesquisas que comprovam que os adubos verdes agregam elevação da diversidade de espécies e de resíduos vegetais em sistemas agrícolas.

Diante da presença dessas plantas, principalmente leguminosas, tem-se um incremento de nitrogênio no solo, seja por meio da fixação biológica ou mediante incorporação de biomassa, e consequentemente, promovendo a economia de fertilizantes nitrogenados.

Lembrando que a incorporação dos adubos verdes pode ser via consorciação ou não, após o plantio e incorporação no solo, com a realização do plantio.

Impactos ambientais

A adubação verde garante incremento da matéria orgânica do solo e melhoria de sua qualidade, com consequente potencial para estocar C e N no solo. Além disso, promove a recuperação e/ou a manutenção da matéria orgânica e, consequentemente, das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo.

Há inúmeros benefícios, além da questão da matéria orgânica, como potencial para controle da erosão, minimizando as perdas de solo, além de promover o controle de plantas invasoras e estimular a biodiversidade de insetos que podem impactar no uso de defensivos agrícolas.

Estratégias eficazes

O produtor deve conhecer a cultura e a área cultivada, e com isso utilizar plantas que não sejam suscetíveis às pragas, doenças ou nematoides que podem ocorrer na cultura e/ou cultivo.

Além disso, o produtor deve levar em consideração o fato de que terá que investir em sementes, implantação e manejo das espécies vegetais cultivadas na sua propriedade.

ARTIGOS RELACIONADOS

VII Simpósio de Cana do GAPE/ESALQ

VII Simpósio de Cana do GAPE/ESALQ discute o mercado e as novas tecnologias do setor sucroenergético no País   “O que esperar do mercado de açúcar...

Sensores indicam nitrogênio disponível na planta

Para garantir a eficiência do N aplicado, busca-se o momento de maior consumo pelas plantas, além de condições meteorológicas adequadas para aplicação e doses condizentes com as reais necessidades da cultura.

Fertilizantes foliares complexados com aminoácidos ajudam a corrigir carências nutricionais em plantas

  Processo também favorece a velocidade e a eficiência da absorção, beneficiando regiões afetadas pelo El Niño que registram índices pluviométricos elevados   A complexação de nutrientes...

Tecnologias de adubação da Jacto recebem Selo “Testado” da Fundação MT

Adubadora Uniport 5030 NPK é o primeiro equipamento a alcançar o novo selo da Instituição para máquinas agrícolas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!