30.2 C
Uberlândia
domingo, fevereiro 25, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesPressão da mosca-branca sobre a soja deve crescer nesta safra

Pressão da mosca-branca sobre a soja deve crescer nesta safra

Manejo de amplo espectro de controle e antiresistência é o caminho ideal para evitar prejuízos na safra de soja.

A pressão causada pela mosca-branca sobre os cultivos, em especial de soja, deve aumentar na safra 2023/2024, que está em plantio. A expectativa deve-se ao fenômeno El Niño sobre o clima tropical brasileiro. Já quente e úmido, características que por si favorecem o desenvolvimento do inseto, o país pode ter temperaturas acima da média e períodos chuvosos irregulares até meados de 2024. O manejo adequado da praga é fundamental para evitar impacto negativo sobre a produtividade do principal cultivo da agricultura nacional. 

Créditos: Divulgação

Leandro Valerim, gerente de inseticidas da UPL Brasil, comenta: “A Bemisia tabaci, nome científico da mosca-branca, alimenta-se da seiva das folhas. Por meio desse processo, ela enfraquece as plantas, debilitando o seu crescimento e, consequentemente, reduzindo a produção. Levantamentos registraram que o inseto pode causar perdas médias de até 30% nas lavouras de soja.” 

Além dos prejuízos diretos devido à sucção de seiva – alerta o engenheiro agrônomo e mestre pela Universidade de São Paulo (USP) – a mosca-branca também excreta uma substância açucarada, que cobre as folhas das plantas, criando o ambiente propício para o crescimento de fungos prejudiciais, causando o dano conhecido como fumagina. ”A praga pode contribuir com a disseminação de micro-organismos causadores de outras doenças que impactam severamente a produtividade, pois reduzem a eficiência da fotossíntese da planta”, destaca o especialista. 

Leandro Valerim recomenda a solução para o problema: “Manejar a praga com insumos de tecnologia testada cientificamente representa a melhor forma de controle da Bemisia tabaci. Sperto®, por exemplo, desenvolvido pela UPL, é o inseticida que mais cresce em adoção no mercado de soja, pois é eficaz e possui amplo espectro, controlando percevejos e a mosca branca, sendo uma solução única e de qualidade incomparável”. O produto possui registro para aplicação aérea, mas é necessário que sejam verificadas as legislações estaduais e municipais sobre as determinações para essa pulverização. Além disso, oferece o melhor choque da categoria, segundo dados da Blink Projetos Estratégicos, sendo também a melhor alternativa antiresistência do mercado. “Com esses diferenciais, Sperto® contribuiu para elevar a empresa à liderança do mercado de inseticidas para a soja.”  

ARTIGOS RELACIONADOS

Uso de inoculantes na soja: economia de US$37bi por ano

De acordo com Paula Cerezini, analista de produtos inoculantes da Rizobacter do Brasil, o uso de inoculantes torna a agricultura mais sustentável e economicamente viável.

Velocidade de reprodução da mosca-branca dificulta controle na soja

Para melhor resultado no manejo, entomologista recomenda consórcio entre produtos químicos e biológicos na aplicação nas lavouras

Manejo biológico do solo contribui para aumento de 4 sc/ha na soja

Os produtores de soja que já se planejam para a próxima safra devem ter como foco principal a construção de um solo equilibrado em seus aspectos...

Produtores colhem uma média de 105 sacas por hectare com nova biotecnologia em soja da Bayer

Semeada comercialmente pela primeira vez na safra 21/22 no Brasil, 41 sojicultores dobraram produtividade com Intacta2 Xtend®, atrelando rentabilidade à sustentabilidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!