20.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosPrimeiro passo para sucesso do morango

Primeiro passo para sucesso do morango

No campo do morangueiro, cada planejamento é um passo mais próximo da colheita perfeita.

A maior parte da produção do morangueiro é plantada em canteiros diretamente no solo, o que também pode ocorrer de forma suspensa. Ambos os sistemas devem ser planejados com antecedência, pois influenciam diretamente no investimento e manejo da produção.

Crédito: Shutterstock

Defina a quantidade de produção

As variedades de morangueiro possuem média de produção entre 30 e 35 toneladas por hectare, podendo chegar a 60 toneladas, a depender da tecnologia empregada. A definição da quantidade de produção vai depender da área disponível para plantio, mão de obra e tecnologia empregada, além dos recursos financeiros disponíveis para investimento.

A quantidade de mudas necessárias para o plantio é calculada com base na produção esperada, incluindo uma margem de segurança de, pelo menos, 10% para possíveis perdas. Por exemplo, para a produção de 15 a 20 toneladas por hectare, o produtor deve ter 2.500 m² disponíveis, de modo a comportar, aproximadamente, 40 canteiros com dimensões de 1,0 m de largura por 50 m de comprimento.

Defina os canteiros

Para a definição dos canteiros, é importante conhecer os tipos existentes e saber o total de mudas a serem cultivadas. Utilize o comprimento máximo de 50 m para os canteiros. Os canteiros suspensos facilitam o manejo e os tratos culturais, mas exigem mais investimentos financeiros.

O espaçamento recomendado para o plantio em canteiros varia de 20 cm entre plantas e 30 cm entre fileiras. Pode-se adotar de duas a quatro linhas de plantas por canteiro.

Para um bom aproveitamento do espaço útil do canteiro, posicione uma muda no centro de outras duas mudas laterais. Isso permite o melhor desenvolvimento das raízes e favorece a absorção de nutrientes.

Escolha do local de plantio

A escolha da área a ser plantada é de suma importância para uma boa produção. Por isso, antes de iniciar o plantio, estude as características do local como média de temperatura, período de chuvas, fonte de água para irrigação, e proximidade do mercado consumidor.

Preferencialmente, o terreno deve ser ligeiramente inclinado, bem drenado e com boa incidência de luz solar.

Em terrenos mais inclinados, é preciso implantar práticas de conservação do solo, como curvas de nível e terraços para evitar erosão do solo em épocas de chuva.

Priorize o plantio em áreas planas, com leve inclinação para facilitar os tratos culturais e o manejo com o uso de máquinas. A área não deve ter antecedentes de plantio de morangueiro, batata, tomate, pimentão ou outra hortaliça da família das solanáceas, para evitar a reinfestação e doenças de solo.

Conservação do solo

Para o planejamento das práticas de conservação do solo, é necessário conhecer a declividade do terreno, que deve ser de 2 a 3% para fazer o controle da erosão. Conforme o tamanho da área a ser cultivada, são indicados diferentes procedimentos para o plantio em curva de nível ou para utilização de terraços.

Em áreas maiores, utilizam-se equipamentos topográficos, sendo necessária, nesse caso, a contratação de um serviço especializado. Em áreas menores, pode ser utilizado um nível de mangueira ou mesmo um trapézio.

A área escolhida para o plantio deve ser limpa com a realização de roçagem, a depender da cobertura vegetal natural do solo no local. O importante é que a área tenha bom acesso e condições adequadas para a formação dos canteiros.

ARTIGOS RELACIONADOS

A importância do planejamento de plantio para os agricultores

Gabriela Miranda, agrônoma da foodtech Diferente, explica como um planejamento bem estruturado é fundamental para auxiliar o produtor a evitar perdas bem como se profissionalizar para alcançar maior lucratividade no negócio.

Planejamento para a próxima safra de soja: doenças e clima

Especialista explica a importância do produtor se atentar a fatores que impactam fortemente na rentabilidade das lavouras da oleaginosa

Oito dicas para fazer o planejamento da safra

Como tradição em todo começo de ano, o planejamento das metas, sejam elas pessoais ou ...

Planejamento sucessório garante futuro do agronegócio

Especialista alerta para os desafios da sucessão familiar no campo e destaca a importância de um plano bem estruturado para a perpetuação do negócio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!