13.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 29, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasProdutividade em condições de déficit hídrico

Produtividade em condições de déficit hídrico

Mantendo seu compromisso com o manejo fisiológico para uso sustentável da água na agricultura, a Valagro, empresa líder no desenvolvimento, produção e comercialização de bioestimulantes e nutrientes especiais para culturas, adquirida em 2020 pelo Syngenta Group, disponibiliza ao mercado brasileiro o bioestimulante Talete. A tecnologia, testada em diversas culturas, favorece o aumento da produção agronômica mesmo com quantidades de água abaixo do ideal para o desenvolvimento sadio das plantas.

A empresa conduziu o experimento em culturas como batata, tomate, pimentão, café, uva, citrus, manga, entre outros, onde induziu-se uma redução de 10% a 20% na lâmina de irrigação. “Constatamos incremento médio de mais de 9% na produção destas culturas. Nossa finalidade é aumentar a produção e o rendimento econômico para cada unidade de água usada na produção agrícola por meio do Talete”, ressalta Ana Paula Neto, gerente de Desenvolvimento de Mercado da Valagro. 

De acordo com o Prof. Dr. André Reis, da Unesp de Tupã (SP), as mudanças climáticas vêm trazendo grandes impactos para a produção agrícola brasileira, sendo necessária a aplicação sustentável dos recursos hídricos no Brasil. “Além das altas temperaturas, temos percebido uma grande diminuição das águas nos lençóis freáticos e, portanto, há menos disponibilidade do recurso destinado às plantações. E, sem água, sabemos que não existe reação bioquímica nas plantas. Esse déficit hídrico pode gerar um quadro praticamente irreversível numa cultura, caso seja prolongado”, afirma.

Sustentabilidade e produtividade em cenários adversos

Talete foi concebido em resposta a este cenário e, por isso, trata-se de uma solução altamente tangível e eficaz para os agricultores aumentarem a produtividade da água aplicada em uma cultura, mesmo em um cenário de veranico e escassez hídrica. “Os bioestimulantes permitem que os estômatos das plantas permaneçam abertos, gerando maior eficiência fotossintética e, portanto, maior absorção de nutrientes”, diz o professor.

Composto por biomoléculas de origem vegetal, desenvolvidas de acordo com a tecnologia proprietária GeaPower®, o Talete atua diretamente na indução de genes que respondem à desidratação, mantendo a água nos tecidos da planta, o que auxilia os cultivos a aumentar a produtividade quando há déficit hídrico, seja ele permanente ou temporário.

Segundo Thomas Altmann, Líder de Desenvolvimento de Negócios para Biológicos para América Latina da Syngenta, a empresa tem como missão fomentar a agricultura positiva por meio de pesquisas que vão ao encontro das reais necessidades dos agricultores. “Hoje muitos produtores têm dificuldade de acesso à água. O Talete surgiu da necessidade de fornecer uma solução válida para que os agricultores possam tirar o máximo das suas lavouras, otimizando o uso sustentável da água, um recurso cada vez mais precioso para a agricultura”, conclui.

Reconhecimento

A Valagro foi reconhecida no Crop Science Awards 2021 com seu inovador bioestimulante Talete, premiado na categoria Bioestimulante, como o Melhor Novo Produto Biológico.

O evento ocorre anualmente há 10 anos e homenageia as iniciativas científicas, tecnológicas e de liderança mais bem-sucedidas no campo de insumos inovadores no segmento de proteção de cultivos e de agricultura digital do mundo todo.

ARTIGOS RELACIONADOS

Manga bem nutrida, o resultado vem

A adequada suplementação nutricional da mangueira desempenha um papel crucial na formação de frutos, influenciando diretamente a qualidade e a produtividade da colheita.

Novo biostimulante da Green Has Brasil

A Green Has Brasil é uma empresa brasileira que tem como sócia a empresa Green Has Itália, empresa italiana especializada em pesquisa e produção de fertilizantes...

Dessecação pré-plantio eleva produtividade da soja

A dessecação pré-plantio é uma das estratégias mais inteligente para melhorar a produtividade da soja.

Fosfito – Eficiência no manejo de doenças do café

O cafeeiro é uma das culturas mais importantes do Brasil e sempre teve grande importância social e econômica pela geração de renda e empregos nas regiões produtoras. Segundo dados da Conab (2018), a produção vem crescendo a cada ano. Porém, as altas produtividades nem sempre são alcançadas devido a fatores adversos, entre os quais as doenças, em particular a ferrugem, cercosporiose, mancha de phoma, mancha aureolada e as doenças causadas por nematoides. A ferrugem, a cercosporiose e a mancha de phoma são doenças causadas por fungos e causam intensos danos ao cafeeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!