21.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesProdutor rural deve ficar atento na hora de declarar o ITR

Produtor rural deve ficar atento na hora de declarar o ITR

Prazo de entrega, valor de terra nua e dados sobre grau de utilização da propriedades são alguns pontos destacados por especialista da Guapo Sucessão de Negócios Familiares

O período para apresentação da declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (ITR), ano 2023, começa no próximo dia 14 de agosto e os produtores rurais devem ficar atentos a alguns pontos importantes. Trata-se de um tributo federal que deve ser pago todo ano por quem tem propriedade rural, posse ou domínio útil em uma área desse tipo. Ele foi instituído pela Lei n.º 9.393/96 e incide apenas sobre imóveis localizados fora da zona urbana de uma cidade.

Créditos: Divulgação

O contador Giuliano Vendruscolo, sócio da Guapo Sucessão de Negócios Familiares, informa que um destes pontos é a atenção ao prazo de entrega da declaração. O período, que se inicia na metade do próximo mês, termina sempre no último dia útil de setembro, que neste ano cai no dia 29. “Portanto, o produtor rural tem até às 23h59min59s, horário de Brasília, nesta data, para entregar a sua declaração”, explica Vendruscolo.

Outro ponto destacado pelo especialista é o valor de terra nua que precisa estar coerente com o preço de referência praticado (tabela da RFB – Receita Federal). Este valor é a base de cálculo do ITR e existe uma tabela de cada município. A terra nua tributável é a área rural sem o acréscimo de valores relacionados a reformas, benfeitorias, plantações e cultivos diversos.

Vendruscolo coloca, ainda, que as áreas ambientais protegidas da base de cálculo do imposto devem estar segundo o Ato Declaratório Ambiental (ADA) declarado perante o Ibama. “O produtor não pode esquecer de apresentar, pois essa declaração ambiental é obrigatória”, observa.

De acordo com o sócio da Guapo, em caso de exclusão da Área de Reserva Legal do ITR deve ter a apresentação do Cadastro Ambiental Rural (CAR) ou averbação na matrícula do imóvel rural. Vendruscolo ressalta também como ponto de atenção aos produtores na hora de declarar o imposto, a necessidade de colocar informações sobre o uso da propriedade (grau de utilização). “Esses dados devem estar de acordo com a realidade, pois o Fisco pode exigir a documentação comprobatória referente às informações declaradas”, salienta.

ARTIGOS RELACIONADOS

Coopercitrus participa da Agrishow 2022

Com o maior estande da feira, cooperativa reúne 70 empresas, ofertando soluções completas com condições especiais aos produtores rurais.

Produtores investem no cultivo da pera no Vale do Taquari

O agronegócio é um dos propulsores da economia do Vale do Taquari. A região tem o segundo maior nível de produtividade rural do Rio Grande do Sul.

Inauguração do misturador da Nutrien completa oferta de solução aos produtores rurais em Minas Gerais

A Nutrien já ofertava fertilizantes provenientes de outra unidade da empresa e o investimento em uma nova traz maior proximidade e agilidade no atendimento, mantendo a diretriz de qualidade da sua linha de fertilizantes e especialidades.

Silício: Aliado no controle de nematoides no cafeeiro

Os nematoides de galhas (Meloidogyne spp.) tornaram-se um grande desafio para todos os produtores de café arábica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!