Produtores apostam na agricultura digital para otimizar o uso de insumos

Condições de mercado têm aumentado a demanda por soluções digitais como a prescrição de fertilizantes de Climate FieldView.

0
267
Divulgação

Apesar do cenário desafiador que apertou a oferta do insumo, não faltou fertilizante no mercado brasileiro em 2022. O tema, porém, segue no radar dos produtores rurais. O cenário global ainda indica preocupação para quem precisa garantir a entrega do produto e, cada vez mais, agricultores têm utilizado tecnologia para viabilizar incremento de potencial produtivo na lavoura.

Um recurso que tem ganhado relevância dentro do planejamento de safra é o uso de soluções digitais como Climate FieldView, a plataforma de agricultura digital da Bayer. Através de informações, mapas e recomendações personalizadas, a solução é capaz de otimizar o uso de insumos para aumentar a produtividade, conforme afirma João Mattos, consultor técnico do Grupo Caimbé, que cultiva algodão, soja e milho e atua com Interação lavoura-pecuária no Sudeste de Mato Grosso. “O uso de agricultura digital proporciona maior assertividade nas recomendações e permite aplicar o insumo onde é realmente necessário. Além disso, com o auxílio de mapas NDVI [índice de vegetação por diferença normalizada, na sigla em inglês] e o cruzamento com o mapa de colheita, é possível enxergar as variações de produtividade nas áreas, indicando a melhor forma de fazer as amostragens de solo”, afirma Mattos.

Esse tipo de apoio na tomada de decisão é fundamental em um período em que cada real gasto na produção é relevante, segundo o consultor técnico. “Para a safra 21/22 e para a 22/23 tivemos um aumento muito grande no preço dos fertilizantes. Em alguns casos, esse custo foi até três vezes maior do que em safras anteriores”, diz ele.

Um dos recursos de Climate FieldView que tem colaborado para um melhor desempenho nas lavouras do Grupo Caimbé, são as prescrições de corretivos e fertilizantes por zonas de manejo. Através das imagens NDVI, é possível identificar as plantas com desenvolvimento irregular num talhão para, em seguida, mapear e cruzar com as informações de colheita. Após análises de amostras de solo e a relação com o histórico da área, são estabelecidos parâmetros que permitem compreender as particularidades daquela área da propriedade e, assim, estabelecer melhores condições para definir onde vale aplicar mais ou menos insumos.

“O uso das prescrições de FieldView é bastante positivo. Em alguns casos, pode sim reduzir os custos com corretivos e fertilizantes, mas mais do que isso, aumenta a eficiência dos insumos utilizados e, consequentemente, resulta em melhor produtividade. Ou seja, nos auxilia no manejo de nutrientes para aplicar a fonte certa, no local certo, na dose certa e na época certa”, destaca Mattos.

Maior demanda por tecnologia
 

Com um provável aumento no custo dos fretes, um volume grande de entregas ocorrendo num intervalo curto de tempo e a possível redução na produção dos fertilizantes na Europa devido à crise de energia enfrentada pelo continente, agricultores seguem interessados em soluções que possam contribuir com a otimização do uso de fertilizantes, segundo Thiago Bortoli, diretor de marketing da Climate FieldView para a América Latina.

“O investimento em novas biotecnologias e insumos mais modernos seguirá sendo uma prioridade para os agricultores, mas o que o crescimento de plataformas digitais tem demostrado é o entendimento de que, com informações precisas e tecnologia, é possível extrair ainda mais valor das condições já existentes”, diz Bortoli.

No caso de Climate FieldView, essa expansão é visível no crescimento da plataforma: são mais de 80 milhões de hectares mapeados em 23 países, sendo mais de 22 milhões de hectares apenas no Brasil. “Sabemos que cada fazenda é única e que há inúmeras variações dentro de um mesmo talhão, então produtores têm visto cada vez mais valor em soluções que auxiliem nas decisões para lidar com essas particularidades”, afirma o diretor da Climate FieldView.

Além de fornecer ferramentas e funcionalidades que contribuem para essas tomadas de decisão, a companhia também apoia outras iniciativas que buscam ampliar o entendimento dos agricultores em relação ao uso adequado de fertilizantes.

Um exemplo é a Caravana Embrapa FertBrasil, iniciativa que viaja pelo país para levar ao setor produtivo soluções para problemas que afetam a agropecuária nacional. A edição deste ano, que conta com patrocínio da Bayer e da Climate FieldView, tem foco no aumento da eficiência no uso de fertilizantes e de insumos para a safra 22/23, já percorreu 23 cidades em 6 estados e ainda passará por praças como Tangará da Serra (MT), Vilhena (RO), Rio Verde (GO), entre outras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!