Inicio Revistas Hortifrúti Programa de desenvolvimento de produtos garante a oferta de novas cultivares de...

Programa de desenvolvimento de produtos garante a oferta de novas cultivares de cenoura

0
170
Fotos Bejo Sementes
Fotos Bejo Sementes

 

Desenvolver novas cultivares de hortaliças é um trabalho minucioso e demorado, que requer muita atenção aos movimentos de mercado e muita tecnologia

 

Empresas de sementes investem muito tempo e dinheiro na criação de materiais que tragam benefícios aos produtores, comerciantes e ao consumidor. O produtor busca características como produtividade, resistências a novas enfermidades, variedades confiáveis, que possam suportar as adversidades climáticas, nada incomuns nos últimos anos.

O comerciante está sempre atento às mudanças de padrão de consumo, e quer produtos diferenciados para mercados diferentes. Num país de extensões territoriais como o Brasil, há muita variação nesse padrão. E, finalmente, o produtor: hoje ele quer não somente um produto bonito, mas saudável, com alto valor nutricional, de preferência disponível o ano todo.

Desafios

Os desafios são grandes para os pesquisadores das empresas de sementes: desenvolver sempre algo novo, na hora em que o mercado necessita. Muito contato da pesquisa com o mercado parece, pois, a chave de sucesso das empresas sementeiras.

A turma que garante esta ponte entre a pesquisa e o mercado é a equipe de desenvolvimento de produtos. São os responsáveis por traduzir o mercado para os pesquisadores e por enxergar na genética disponível novas oportunidades de mercado.

Uma das empresas que mais acredita na importância do continuado programa de desenvolvimento de produtos no segmento de hortaliças é a Bejo Sementes. Seus consultores de vendas e de desenvolvimento são vistos a campo diariamente, nas mais diversas regiões do Brasil, implantando e avaliando ensaios de novos materiais.

Não é raro vê-los em campo acompanhados por seus melhoristas, pesquisadores, vindos de diversos países, analisando muitos possíveis novos materiais.

Tradição em cenouras

Carlos Amano, gerente comercial da Bejo Sementes
Carlos Amano, gerente comercial da Bejo Sementes

“A Bejo Sementes tem grande tradição em cenouras: na região do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro (MG), Cristalina (GO), Caxias do Sul (RS), Marilândia do Sul (PR), Irecê (BA), São José do Rio Pardo (SP), Carandaí (MG) e onde mais houver cultivo de cenouras“, diz Carlos Amano, gerente comercial da Bejo Sementes.

“Estamos lá implantando ensaios, buscando novas opções para nosso mercado. Nossa equipe é extremamente dedicada ao desenvolvimento de produtos, razão de nosso sucesso há tantos anos no mercado de cenouras“, continua.

Amano destaca dois novos materiais que estão sendo lançados este ano no mercado – a Cenoura Bermuda e a Cenoura Natuna. A primeira combina alta produtividade e excelente qualidade de raízes, e a Natuna, cultivar de excepcional performance a campo, consegue agregar produtividade e rusticidade, mesmo sendo um material do segmento de cenouras mais refinadas, tendência de alguns importantes mercados.

 Christiano Veiga, consultor técnico de vendas para a região do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro
Christiano Veiga, consultor técnico de vendas para a região do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro

“A Natuna é um material extremamente liso, raízes com fechamento de pontas redondas, cilíndricas, uniformes e que conseguem manter sua qualidade no campo mesmo após a maturação. Enquanto a sua precocidade chama muito a atenção dos produtores, a qualidade de sua raiz é notada por lavadores e comerciantes“, completa Christiano Veiga, consultor técnico de vendas para a região do Alto Paranaíba e Triângulo Mineiro.

“O envolvimento e o comprometimento da empresa com o “negócio cenouras“ nos levou ao lançamento de uma cultivar única, a Natuna, que veio para oferecer o que a empresa tem de melhor”, conclui Carlos Amano.

A cultivar Natuna consegue agregar produtividade e rusticidade no campo
A cultivar Natuna consegue agregar produtividade e rusticidade no campo

Essa matéria completa você encontra na edição de março da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura completa.

 

SEM COMENTÁRIO