Pulverizações: Açúcar cristal ou melaço?

0
247

Autor

Hélio Casale
Engenheiro agrônomo
hecasale@terra.com.br
Crédito Shutterstock

No cultivo tradicional, como no chamado “orgânico”, é praticamente indispensável proteger as plantas de pragas e mesmo doenças ocasionais e indesejáveis. Caldas com inseticidas, fungicidas, bactericidas e produtos biológicos são empregados com sucesso. Sem eles não haveria tanta comida boa, bonita e barata na mesa.

Para a proteção das plantas, é regra comum a recomendação para se adicionar açúcar ou melaço de cana líquido (MCL) à calda, o que traz grandes e incontestáveis benefícios. Na escolha de açúcar ou melaço é importante atentar para as características particulares de cada um desses produtos.

Entenda melhor

Açúcar cristal é o caldo da cana ultra processado e apresenta-se na forma de cristais grandes e transparentes. A composição química é basicamente carbono, hidrogênio e oxigênio – C12 H22 O11, nutrientes classificados como fundamentais.

Melaço de cana líquido é um subproduto do processo de fabricação do açúcar. Na realidade, nada mais é que caldo de cana concentrado pela evaporação da água até que atinja o teor de sólidos solúveis (Brix) desejado.

A composição química média do melaço de cana líquido (MCL) é a seguinte.

Açúcares Redutores Totais (ATR) 59,68%
Brix 20° C 82%
Carbono Total 30%
pH 5,7
Fósforo Total – P2O5 1,26  mg/litro
Potássio (K) 25.570 mg/kg
Magnésio (Mg) 4.150 mg/kg
Sulfito (S) < 10 mg/kg
Sódio (Na) 119 mg/kg
Cobalto (Co) 1,5  mg/kg
Cobre (Cu) 3,6  mg/kg
Ferro (Fe) 62 mg/kg
Manganês (Mn) 28 mg/kg
Selênio (Se) <0,005 mg/kg
Zinco ( Zn) 6,2 mg/kg

Olhando apenas a composição de cada um dos produtos, fica fácil a escolha.

Vantagens

O Melaço de Cana Líquido (MCL) ajuda na produção de aminoácidos, em especial o ácido glutâmico; ativa o desenvolvimento de bactérias saudáveis que têm no açúcar do melaço seu alimento principal; as bactérias ajudam na disponibilização e absorção de nutrientes; sendo um adoçante natural, pode melhorar o sabor de frutas, verduras e legumes.

Por outro lado, contribui para reduzir temporariamente o metabolismo das plantas quando melhora a recuperação daquelas que receberam chuva de pedras e/ou estão plantadas em áreas com risco de geada. MCL associado a uma mistura de aminoácidos leva a uma recuperação muito rápida de plantas lesadas.

Nas minhas andanças, visitando uma lavoura de mamão, fiquei surpreso com o controle dos ácaros do ponteiro e indaguei o proprietário como estava conseguindo tal eficácia. A resposta foi indireta – você já viu aranha andar em goma arábica? A calda do MCL é realmente grudenta, e com essa característica é que pode ser empregada no controle de ácaros e pequenos insetos voadores e sugadores.

Nessas alturas, você deve estar perguntando – qual a dose a empregar? Bastam 2,0 kg para cada 100 litros de água de boa qualidade (2%). Por ter pH abaixo de 6, pode-se adicionar outros produtos à calda, sem perigo de incompatibilidade. Fica assim uma receitinha das boas, barata e muito eficaz.