18.6 C
Uberlândia
quinta-feira, junho 13, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiQuímica Anastacio - Crescimento constante no ramo de fertilizantes

Química Anastacio – Crescimento constante no ramo de fertilizantes

Crédito Luize Hess
Crédito Luize Hess

É o segundo ano da Química Anastacio na Hortitec, um evento que concentra as indústrias de fertilizantes de todo o Brasil. “Como somos fornecedores de matéria-prima para esse segmento, nossa presença foi fundamental. Fechamos um volume de negócios muito grande durante a Hortitec, o que vem numa crescente, visto que a cada ano superamos a marca de 20% frente à edição anterior“, orgulha-se Ricardo Oliveira, executivo técnico de agronegócios e usinas.

 Equipe da Quimica Anastacio durante a Hortitec - Crédito Luize Hess
Equipe da Quimica Anastacio durante a Hortitec – Crédito Luize Hess

Portfólio

Para a Hortitec, a Química Anastacio levou toda a sua linha de micronutrientes, como boro, zinco, cobre, magnésio, além de sulfatos, oxiboretos, entre outros, os quais são desenvolvidos para as indústrias de fertilizantes de acordo com as necessidades do produtor rural.O destaque, entretanto, ficou por conta do enxofre bentonita, com 90% de concentração, que pode ser aplicado diretamente no campo.

A Química Anastacio tem um knowhow de exportação muito grande (mais de 50 países), movimentando em torno de 800 contêineres por mês, o que viabiliza a fabricação de fertilizantes para as indústrias.

O evento

Para Ricardo Oliveira, o público da Hortitec melhora a cada edição, reunindo desde pequenos produtores até grandes latifundiários. “Na linha de fertilizantes, notamos a presença não só do comercial, mas também dos responsáveis pelas compras“, elogia.

A participação da Química Anastacio na Hortitec se justifica pelo apoio às empresas fertilizantes, visto que muitos produtores não conhecem a origem da matéria-prima dos adubos aplicados em sua lavoura. “Como atuamos em vários outros segmentos, os produtores acabam tendo mais confiança no produto final que utilizam“, considera o especialista.

Essa matéria você encontra na edição de Agosto 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

ARTIGOS RELACIONADOS

Bahia Florestal 2021 – Oportunidades de investimentos verdes

A Bahia é o quinto maior estado brasileiro em área, são 564.760 quilômetros ...

Ameaça e oportunidade para o cultivo do girassol no Brasil são tema de Reunião de Pesquisa Girassol

A XXI Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol (RNPG) e o IX Simpósio Nacional sobre a Cultura do Girassol serão realizados conjuntamente nos dias...

Vantagens da adubação verde no cultivo do meloeiro

Bruno Novaes Menezes Martins Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Horticultura pela FCA/UNESP - Campus de Botucatu (SP) brunonovaes17@hotmail.com   O melão (Cucumis melo L.), pertencente à família...

Utilização do fosfito na cultura do pepino

Autores Douglas José Marques Professor de Olericultura e Melhoramento Vegetal - Universidade José do Rosário Vellano (UNIFENAS) douglas.marques@unifenas.br Hudson Carvalho Bianchini Professor de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!