22.6 C
Uberlândia
quinta-feira, abril 18, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosResistência é exigência para plantio de alface

Resistência é exigência para plantio de alface

A alface, uma das hortaliças mais populares, exige resistência para seu plantio em condições diversas de cultivo.

Franciely da Silva Ponce
Engenheira agrônoma e doutora em Agronomia/Horticultura – FCA/UNESP
francielyponce@gmail.com

A alface (Lactuca sativa L.) é uma hortaliça folhosa originária da região do Mediterrâneo, adaptada a temperaturas amenas. Contudo, se popularizou, tornando-se a hortaliça folhosa mais consumida no mundo, levando à necessidade de cultivo nos mais diversos climas.

Limitações

Os principais entraves à produção de alface em campo aberto são a alta temperatura e pluviosidade, comuns durante o verão. No Brasil, a época chuvosa é caracterizada pela baixa oferta de hortaliças folhosas de qualidade (entressafra), o que proporciona o aumento do preço.

A espécie se desenvolve bem entre 15 a 25°C. Temperaturas superiores proporcionam o florescimento, fenômeno indesejado que proporciona o pendoamento da planta, produção de látex e sabor amargo, reduzindo a oferta e a qualidade do produto em períodos de alta temperatura.

O excesso de umidade e temperatura promove o ambiente propício para a incidência de diversas doenças de origem fúngica e bacteriana. Já o excesso de chuva pode promover distúrbios fisiológicos, como o chamado tipburn, provocado pela deficiência de cálcio, que acarreta em baixa qualidade das plantas.

Pragas e seu controle

Além dos fatores abióticos, a ocorrência de insetos-praga durante todo o ciclo da alface é um problema e pode elevar os custos produtivos devido à necessidade de uso de produtos fitossanitários.

Dentre as principais pragas, podemos destacar a mosca-branca (Bemisia tabaci (Hemiptera: Aleyrodidae)), tripes (Thysanoptera) e o complexo de lagartas desfolhadoras Spodoptera sp. (Lepidoptera: Noctuidae) e a falsa-medideira (Chrysodeixis includens (Lepidoptera: Noctuidae)) (Tabela 1).

Tabela 1. Principais pragas da cultura da alface.

Durante o período chuvoso, é comum o aumento da população de insetos, principalmente as lagartas desfolhadoras, contudo, durante o período de estiagem há um aumento na população de insetos sugadores/raspadores, como os tripes e afídeos.

Assim, há necessidade de monitoramento durante todo o ano, tanto em cultivo em ambiente protegido como em campo aberto. 

Produção a céu aberto

As doenças mais comuns que ocorrem na cultura da alface em cultivo aberto são septoriose (Septoria lactucae), mancha-de-cercóspora (Cercospora longissima), (Pythium spp. e Rhizoctonia solani) e vira-cabeça, provocada por vírus tospovírus (gênero Tospovirus; família Bunyaviridae).

O excesso de chuva e elevada temperatura proporcionam um ambiente mais propício à ocorrência de doenças, sendo o cultivo em campo aberto um desafio no verão. O uso de materiais resistentes a essas doenças é uma das ferramentas mais importantes para o manejo de doenças de alface, especialmente as viróticas.

A escolha do material a ser cultivado passa ainda pelo crivo de aceitação do mercado consumidor, sendo importante que o horticultor leve em consideração esse aspecto. O uso de materiais resistentes é importante por prevenir a ocorrência de doenças, o que reduz a necessidade do uso de produtos fitossanitários, diminuindo o custo de produção.

A escolha de materiais adaptados à região de cultivo é outro ponto a ser levantado, uma vez que proporciona melhor desenvolvimento das plantas, menor estresse devido a fatores adversos, resultando em plantas de alface com mais qualidade e sanidade.

Recomendações

Lavoura em campo aberto exige menos sensíveis à chuva
Crédito: Franciely Ponce

O cultivo de alface em campo aberto é muito viável durante a época seca e com temperaturas amenas, resultando na produção de plantas de excelente qualidade. Contudo, durante o período chuvoso, com altas temperaturas, o produtor encontra dificuldade em produzir alface de qualidade, sendo muitas vezes o uso de ambiente protegido uma das principais alternativas para o cultivo da espécie.

O cultivo em campo aberto deve ser feito utilizando materiais genéticos menos sensíveis à chuva, uma vez que o impacto das gotas proporciona danos à estrutura das plantas.

Dentre os materiais disponíveis no mercado, uma alface tipo americana apresenta boa adaptação ao cultivo em campo aberto, em épocas de verão, sendo um dos materiais mais utilizados por produtores. Cultivares do grupo crespa também apresentam bom desenvolvimento durante períodos quentes e chuvosos.

A escolha dos materiais pode variar muito. Normalmente, horticultores mais experientes têm preferência por materiais já consolidados, uma vez que, no verão, materiais mais sensíveis têm seu cultivo praticamente inviabilizado devido à chuva.

Contudo, existem diversos materiais disponíveis no mercado, sendo a escolha pautada pela resistência, produtividade e aceitação do público.

Rumo à produtividade

Além da escolha de materiais resistentes e bem adaptados ao cultivo a campo aberto, especialmente em períodos desfavoráveis, faz se necessário um bom preparo da área, adubação balanceada e cobertura do solo.

O uso de coberturas plásticas, os chamados mulching, ou mesmo o uso de palhada, auxilia no desenvolvimento das plantas de alface, reduzindo a competição com plantas daninhas, além de diminuir o salpicamento de partículas de solo sobre as folhas das plantas.

A deposição de solo no ápice das mudas de alface pode proporcionar a morte das plântulas, reduzindo o estande. A proteção do solo proporciona, ainda, a diminuição da temperatura do solo, reduzindo a amplitude térmica, o que auxilia no melhor desenvolvimento das plantas.

Dentre os principais desafios enfrentados pelos produtores está a identificação de materiais com boa adaptação e produção em campo aberto em ambas as épocas do ano, com boa aceitação pelo mercado consumidor.

A alface é o principal produto de muitas propriedades hortícolas, sendo produzido com poucos empecilhos no período de safra, havendo elevada oferta do produto. Contudo, o período chuvoso ainda é um desafio para os produtores, mas com a escolha do material adequado, aliado a boas práticas agrícolas, o cultivo de alface durante a entressafra pode proporcionar ganhos elevados.

ARTIGOS RELACIONADOS

Silício é a resposta no alongamento da fibra de algodão

Autor Nádia Fernandes Moreira Engenheira agrônoma, doutora em Genética e Melhoramento de Plantas – Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF) João Pedro Elias Gondim...

Linha Da Colheita propõe soluções para plantio, conservação e exposição de FLVs

A Hortitec sempre é uma excelente oportunidade para a Termotécnica apresentar suas novidades ao setor de agronegócio. Isso porque a feira consegue reunir um...

A importância do gesso agrícola no condicionamento do solo

Autores Wedisson Oliveira Santos Professor de Adubos e Adubação, Fertilidade e Química do Solo - Instituto de Ciências Agrárias (ICIAG), Universidade Federal de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!