20.6 C
Uberlândia
sexta-feira, abril 19, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosSistema orgânico de produção do maracujá

Sistema orgânico de produção do maracujá

O sistema orgânico de produção do maracujá promove frutos saudáveis e sustentabilidade ambiental.

Glaucio da Cruz Genuncio
Doutor e professor de Fruticultura da Agronomia – FAAZ/UFMT

Wellington Alan Signor

Kamilla Silva de Jesus
Graduandos de Agronomia – FAAZ/UFMT

Tendo em vista que o maracujá é uma cultivar muito suscetível a pragas e doenças, o uso de agrotóxicos e adubação mineral é quase inevitável para que se tenha uma boa produção. Em contrapartida, o cultivo orgânico apresenta mais segurança à saúde do agricultor, consumidor, ambiente e microfauna quanto à contaminação proveniente do uso de defensivos agrícolas.

Foto: Shutterstock

O sistema orgânico se beneficia de resíduos animais e vegetais, acarretando numa maior valorização do produto, pois os agroquímicos podem interferir nas características naturais do maracujá. No sistema orgânico, o solo recebe atenção redobrada, pois ele serve como uma das bases para um crescimento vigoroso da cultivar, visando enriquecê-lo com matéria orgânica.

Manejo orgânico

O preparo das mudas favorece que a cultivar chegue vigorosa ao plantio. As sementes devem ser plantadas em substrato de qualidade, livre de doenças e com boa porosidade, para evitar o encharcamento e favorecer um bom desenvolvimento radicular.

Nessa etapa de preparo das mudas, o uso de solo é evitado, a fim de se evitar ao máximo a ocorrência doenças, como a podridão-radicular e fusariose.

 Quanto ao solo, seu manejo de correção e adubação deve ser feito previamente ao plantio das mudas, com base nas análises químicas. As adubações posteriores ao plantio devem ser feitas no máximo a cada 60 dias, com base na fase do cultivo.

Outro manejo importante é a condução do maracujazeiro, pois se trata de uma planta trepadeira de crescimento rápido. Os tipos de condução podem ser de espaldeira vertical (mais comum) ou tipo latada.

O tipo espaldeira vertical propicia a condução do maracujazeiro em forma de cortina (entre mourões). Feito o manejo de maneira correta, pode-se evitar que os ramos se embaralhem, havendo maior aeração.

Neste sistema, a polinização é facilitada, diferentemente do tipo latada, que consiste em uma condução em forma de “cobertura” (sobre mourões). Tem um custo mais elevado e dificulta a polinização manual, a qual gera maior rendimento.

Nutrição das plantas

Segundo Zacharias et al. (p. 240, 2016), inicialmente devem ser feitas análises químicas e microbiológicas do solo. A correção inicial pode ser realizada com calcário ou gesso e, para a fosfatagem, o mais utilizado é o pó de rocha ou farinha de ossos.

As adubações após o plantio devem ser feitas de acordo com as evidências da planta, tendo como base fontes orgânicas, como compostagem, vermicompostagem e fosfato de rocha natural.

É de suma importância que seja feito o coroamento do maracujazeiro, que consiste na capina ou retirada manual de mato, num círculo ao redor do caule da cultivar. Esse manejo aumenta a eficiência da adubação, diminuindo a competição por nutrientes.

Desafios

O principal desafio em qualquer cultivo orgânico é o controle de pragas e doenças. As pragas e doenças e doenças são normalmente as mesmas encontradas no cultivo convencional do maracujazeiro, no entanto, seu controle é o que se torna um desafio.

Dentre as principais pragas podemos citar a lagarta-desfolhadora, a broca-do-maracujazeiro, o percevejo, a mosca-das-frutas, o besouro-da-flor-do-maracujazeiro, a formiga-cortadeira e os ácaros.

Com relação às doenças, o maracujazeiro pode ser atacado por fungos, bactérias e vírus, com intensidade de danos que depende das condições climáticas e dos aspectos culturais. Para que se tenha um bom controle e garantia de uma produção, o manejo integrado das principais pragas e doenças deve ser bem executado.

O manejo de pragas deve ser feito de maneira que dispense defensivos químicos, assim como o manejo de plantas daninhas. No mercado, podemos encontrar opções como o extrato de nim ou o extrato pirolenhoso, que são boas opções para diminuir a população de insetos pragas na lavoura.

Para o controle das daninhas, o mais recomendado é a utilização de roçadeiras ou capinas. Outra prática importante é evitar o acúmulo de cobertura vegetal na base do maracujazeiro, pois é uma cultura muito sensível a diversas doenças.

O material orgânico mantido próximo à base caulinar torna um ambiente propício para o desenvolvimento de patógenos.

Papel da biodiversidade

Um dos princípios para termos uma agricultura mais sustentável, por meio do sistema de produção orgânico, é a preservação e ampliação da biodiversidade ou diversidade biológica. Para o maracujá, essa biodiversidade e preservação da fauna são extremamente benéficas.

A ausência de defensivos propicia uma maior incidência dos polinizadores naturais da cultura, o que possibilita redução dos gastos com a polinização manual da cultura. Outro ponto importante é a microbiota do solo, que é beneficiada devido à adubação ser toda de origem orgânica de insumos vegetais e animais.

A quantidade e diversidade de microrganismos se torna enorme, com papel extremamente importante na fertilidade do solo e disponibilidade de nutrientes para a planta.

Colheita e pós-colheita

Os manejos de colheita e pós-colheita são bem similares ao convencional, mas requerem alguns cuidados redobrados, devido ao produto ter valor agregado maior no mercado.

Normalmente, o fruto é colhido quando atinge o seu ponto fisiológico e cai no chão, no entanto, esta não é uma prática indicada. O maracujá é um fruto climatérico e pode ser colhido quando apresentar uma coloração amarelada >30% no fruto.

Essa prática de colher o fruto ainda no pé evita danos mecânicos e a contaminação por patógenos do solo, aumentando o tempo de prateleira do fruto. Além disso, são colhidos frutos mais pesados, pois evita a desidratação deles após a abscisão da planta.

O cuidado com a acomodação dos frutos para o transporte é redobrado, evitando ao máximo o dano mecânico entre os frutos. Os frutos já na indústria passam por uma higienização, a fim de retirar sujeiras e reduzir a carga microbiana presente na casca do fruto. A partir disso, ele pode seguir para o processamento ou ser embalado e vendido in natura.

Perspectivas

As perspectivas para o cultivo do maracujá orgânico são muito boas, pois o mercado de orgânicos anda em crescente crescimento, atualmente. Isso está altamente ligado a uma mudança de personalidade por parte de alguns consumidores brasileiros, em especial, preocupações com a segurança do alimento, com a sustentabilidade e biodiversidade, com o bem-estar animal, apoio a negócios locais e um foco crescente em escolhas de alimentos mais saudáveis.                     

O cultivo de maracujá orgânico ainda é extremamente restrito no Brasil, o que pode ser altamente rentável, analisando que a oferta é baixa e é um nicho de mercado em que os consumidores estão dispostos a pagar um pouco mais pela qualidade do produto.

ARTIGOS RELACIONADOS

Mandioquinha-salsa: Sul e sudeste em destaque

A área de produção de mandioquinha-salsa no Brasil é de aproximadamente 15 mil hectares, movimentando cerca de R$ 2 bilhões ao ano. Dentre as regiões brasileiras, o Sul e o Sudeste são responsáveis pela maior parte da produção de mandioquinha-salsa no País, sendo que Minas Gerais responde pela maior produção entre os Estados brasileiros.

Panorama nacional da produção de maracujá

Maracujá é a denominação geral dada às várias plantas e frutos pertencentes ao gênero Passiflora, o qual possui uma alta variabilidade genética, com mais de 50 espécies descritas sendo comestíveis.

Valor da Produção Agropecuária é atualizado para R$ 1,150 trilhão

O valor atingido pelo VBP representa um recorde histórico numa série iniciada há 34 anos.

Safra de algodão 2022/23 de MT pode ter recorde de produtividade

Especialistas que estarão presentes no XV Encontro Técnico Algodão, da Fundação MT, de 28 a 30 de agosto, em Cuiabá, afirmam que boa parte das lavouras do Estado vão alcançar mais de 300 arrobas por hectare.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!