23.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 16, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesTrigo pode ser alternativa mais barata que a silagem de milho

Trigo pode ser alternativa mais barata que a silagem de milho

Emater-MG e Epamig fazem dias de campo no Sul de Minas e Campo das Vertentes.

Por ser uma cultura de clima frio, o trigo nunca teve muito espaço nas lavouras mineiras. Uma realidade que a Emater-MG e a Epamig pretendem transformar com o incentivo ao plantio da cultivar de trigo MGS Brilhante, da Epamig, para a produção de silagem na época de entressafra (ou safrinha) do milho, cereal usado na alimentação de bovinos. Até o dia 21 de julho, as duas empresas realizam dez dias de campo de divulgação da cultura em municípios do Sul e Sudoeste de Minas e Campo das Vertentes.

Lavoura de trigo
Créditos: Divulgação

O primeiro evento aconteceu na última segunda-feira (dia 10), em Areado. O dia de campo foi realizado na Fazenda Córrego Raso, uma das 15 unidades demonstrativas implantadas pela Emater-MG, com financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). “A Epamig forneceu a semente. A Emater-MG selecionou os produtores para participar do programa e orientou os agricultores durante todo o processo de produção”, conta o pesquisador da Epamig Oeste e um dos organizadores dos Dias de Campo, Maurício Antônio Coelho.

Durante os dias de campo, serão apresentadas palestras sobre as técnicas de plantio, cultivo e colheita, além de informações sobre condução das lavouras, processamento e armazenamento da silagem. Os participantes também poderão ver de perto o desenvolvimento da cultivar nas lavouras experimentais. “A proposta do plantio do trigo para silagem está sendo muito bem recebida pelos produtores da região. Muitos deles já perderem a produção do milho safrinha por causa do enfezamento e precisavam de uma cultura opcional para obter silagem para o gado no período seco”, argumenta o coordenador técnico regional da Emater-MG na região de Alfenas, Marcelo Martins (também organizador dos eventos).

Baixo custo

O enfezamento do milho é uma doença que vem preocupando produtores e técnicos em todo o Brasil e provocando grandes perdas nas lavouras do grão. A moléstia envolve um inseto, chamado cigarrinha-do-milho (Dalbulus maidis), que se contamina ao sugar a seiva de plantas infectadas e transmite bactérias e vírus, quando migra para se alimentar novamente em lavouras sadias. “O trigo MGS Brilhante tem sido uma excelente opção, pois não tivemos de combater pragas. O uso de produtos químicos foi quase zero, o que além de ser melhor ambientalmente, reduz muito os custos de produção”, explica Maurício.

Silagem trigo
Créditos: Divulgação

O pesquisador cita que um hectare de milho, atualmente, tem um custo de R$7 mil, já o hectare plantado com trigo sai em torno de R$2 mil. “A produção do trigo é bem mais barata que o milho safrinha, que já tem um custo menor que a primeira safra. Geralmente no Sul de Minas, o pecuarista não planta soja na primeira safra, mas milho. A nossa recomendação é que no fim de março, em vez de plantar o milho safrinha, ele cultive o trigo para ter a silagem do gado no período seco”, diz o coordenador da Emater-MG. A produção da MGS Brilhante demanda cerca de 100 dias do plantio até a colheita.

Novo uso da cultivar

A MGS Brilhante foi lançada pela Epamig em 2005, visando a produção de pães. Mas em 2018, os pesquisadores verificaram o grande potencial da cultivar para a produção de silagem. “Os resultados indicaram que o volumoso à base de milho e o volumoso à base de trigo MGS Brilhante proporcionaram ganhos de peso equivalentes. Ela também é resistente à seca e ao calor”, explica Maurício.

Após várias avaliações de produtividade e qualidade da silagem, a recomendação dos pesquisadores é que os produtores não substituam a silagem de milho pela de trigo, mas façam uma rotação de culturas. “O trigo é rico em proteína, mas é pobre em energia. O plantio também difere de outras culturas, por isso os dias de campo são importantes para fornecer as informações corretas para o produtor ser bem-sucedido no cultivo da lavoura”, salienta o pesquisador.

Dias de campo

Além de Areado, ocorreram ainda dias de campo em Pratápolis (dia 11) e Santa Rita de Caldas (dia 12). Nesta quinta-feira é a vez de Cachoeira de Minas, às 13h30, no Sítio Santa Clara. O próximo evento será em Turvolândia, nesta sexta-feira (dia 13), às 9 horas, no Sítio São Domingos.

Na próxima semana, as atividades serão retomadas com dias de campo em Ingaí (dia 17 – no Sítio Santa Edwirges), Conceição da Barra de Minas (dia 18 – Sítio Rancho Alegre, Andrelândia (dia 19 – Sítio Mato Grosso), Aiuruoca (dia 20 – Sítio Bela Vista) e Dom Viçoso (dia 21– Sítio Pinhão Grande). Mais informações podem ser obtidas nos escritórios locais da Emater-MG. Os interessados em adquirir sementes podem fazer as encomendas na Assessoria de Negócios Agropecuários (e-mail asagro@epamig.br / telefone 31 3489-5060) ou no Campo Experimental de Sertãozinho (cest@epamig.br / 34 3821-8699).

ARTIGOS RELACIONADOS

Novidade: trigo para produção de etanol

Os combustíveis à base de amido são conhecidos como alternativas estratégicas de etanol de primeira geração, com inúmeras vantagens ambientais e econômicas.

Setor do trigo debate expectativas e prevê dificuldades para 2021

Em um formato inédito, a Abitrigo promoveu, na manhã de 25 de novembro, a 27ª edição do Congresso Internacional da Indústria do Trigo, que neste ano, por conta da pandemia, foi online e gratuita.

XVI Seminário Nacional de Milho Safrinha

Na agricultura, diante dos desafios trazidos por fatores climáticos e/ou cenários econômicos, ..

A escolha do silo ideal

  Flavio A. Lazzari Engenheiro agrônomo, doutor, consultor, pesquisador e professor visitante na Universidade do Estado do Kansas (EUA) flaviolazzari@gmail.com Existem vários tipos de silos baseados no material...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!