20.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesVelocidade de reprodução da mosca-branca dificulta controle na soja

Velocidade de reprodução da mosca-branca dificulta controle na soja

Para melhor resultado no manejo, entomologista recomenda consórcio entre produtos químicos e biológicos na aplicação nas lavouras

Cada vez mais frequente e com aparições em várias culturas, a mosca-branca tem sido motivo de preocupação para o setor produtivo, em especial para os produtores de soja. Por conta do clima, esse inseto teve alta ocorrência na última safra no estado, e por causa da capacidade de aumentar rapidamente sua população, a praga pode causar enormes prejuízos nas lavouras se não tratada corretamente logo em seu surgimento.

Pelo seu potencial de impacto negativo na próxima safra, o manejo da mosca-branca foi tema de debate no Master Meeting Soja 2023. Segundo o entomologista da Proteplan, Clérison Perini, para melhor manejo e resultado no combate a praga, é necessário que o controle seja realizado quanto antes por conta da capacidade reprodutiva do inseto.

“Precisamos entender os níveis de infestação, e entrar com aplicações quanto antes, ainda na aparição das primeiras ninfas, visto a capacidade reprodutiva que o inseto possui, capaz de aumentar e muito sua população em poucos dias. A estratégia então é entrar com aplicações ainda com poucas ninfas por folíolo, já que atualmente uma ninfa por folíolo já tem capacidade de reduzir significativamente a produtividade”, explica.

Clérison Perini, entomologista da Proteplan
Crédito foto: João Pedro Coelho, Proteplan

O entomologista destaca que a perda de produtividade por conta da mosca-branca pode ser significativa se não for feito o manejo no tempo hábil. “É o nosso terceiro ano de trabalho na Proteplan, com duas cultivares, e observamos que as perdas de produtividade em um período de convivência de 40 dias, é possível perder até 60 kg de soja por hectare. E é claro que nesse período a infestação vai aumentar e esse prejuízo pode crescer em forma de progressão geométrica”, alerta.

Ainda de acordo com Perini a recomendação é que o manejo seja realizado de forma integrada entre produtos químicos e biológicos para obter um melhor resultado.

Danos na planta

Perini aponta que os danos causados pela mosca-branca na leguminosa podem ocorrer de três tipos; “O dano direto pela sucção da seiva, principalmente pelas ninfas, que se instalam nas folhas, e o dano indireto causado pela excreção das ninfas, que resulta no aparecimento de fumagina que interfere na fotossíntese das folhas. A terceira e mais preocupante é a aparição de viroses, que às vezes são assintomáticas nas plantas, mas que podem estar presentes e afetam o crescimento da soja, impactando diretamente na produtividade”, pontua.

“Quando tratamos de insetos vetores, que podem transmitir alguma doença, como a mosca-branca, muitas vezes o nível de controle perde, porque aí precisamos entender não haver um nível populacional estabelecido, o nível de controle é presença ou ausência, havendo a necessidade de entrar com medidas de controle logo no aparecimento dos primeiros insetos na área para evitar a transmissão de viroses”, completa.

Evento

O Master Meeting Soja é promovido pela Proteplan, uma empresa mato-grossense de pesquisa agrícola, assessoria e capacitação que tem a missão de desenvolver soluções integradas na agricultura e difundir conhecimento técnico e experiência para a cadeia produtiva. Os trabalhos da empresa visam contribuir com o desenvolvimento da agricultura de forma sustentável, respeitando as boas práticas agrícolas e visando rentabilidade nas diversas culturas de atuação (soja, milho, algodão e feijão).

ARTIGOS RELACIONADOS

Multissítio biológico no combate à ferrugem asiática

A partir deste mês, os produtores de soja podem contar com o maior aliado para o controle da ferrugem asiática da soja: o Bio-Imune, fungicida e bactericida biológico da linha Biovalens do Grupo Vittia.

Percevejos fitófagos: danos à cultura da soja

As espécies consideradas mais nocivas à soja em um artigo da Campo & Negócios.

Manejo do fósforo em soja

O fósforo é um nutriente essencial à planta. Sendo assim, ela não consegue completar seu ciclo, já que ele participa diretamente do metabolismo.

Triazona – Maior eficiência e produtividade da soja

A soja (Glycine max (L.) Merrill) apresenta-se como uma das culturas de destaque ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!