17.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioMercadoVolume de trigo colhido no estado de São Paulo aumenta 200% em...

Volume de trigo colhido no estado de São Paulo aumenta 200% em quatro anos

imagem_release_887755Durante reunião da Câmara Setorial do Trigo, realizada nesta quarta-feira (08/03) no Instituto de Agronomia de Campinas (IAC), no interior paulista, foram apresentados dados da produção de trigo no estado de São Paulo. Desde 2013 houve um aumento na produtividade de 200%, impulsionada, principalmente pelas tecnologias aplicadas no campo e um aumento de 40% da área de cultivo.

“A safra de trigo no estado de São Paulo vem evoluindo de uma forma geral desde 2013, quando reativamos a Câmara Setorial. Foram 200% de aumento no volume de trigo colhido, com a ampliação de apenas 40% de área cultivada. Isso quer dizer que as variedades e as tecnologias implantadas no campo estão surtindo resultado“, explica o presidente da Câmara Setorial do Trigo, Maurício Ghiraldelli. Mesmo com esse aumento, ele acrescenta que ainda muito a crescer, já que o estado é o maior consumidor de trigo do Brasil, mas só produz 10% do que consome.

No encontro também foi abordado pelo especialista da trading Nidera, Rafael Mihailovici, a alteração da alíquota de crédito do ICMS do estado do Paraná para o trigo grão e farinha. Segundo Ghiraldelli, “a alteração contribuirá para venda do trigo produzido no estado, que ficará mais atrativo e gerará maior liquidez“, explicou.

imagem_release_887757

Produtividade

Os representantes das cooperativas Castrolanda, Holambra e Capão Bonito apresentaram suas projeções de cultivo e ressaltaram o comprometimento em diminuir a quantidade das variedades cultivadas na última e próximas safras. A expectativa para a safra de 2017/2018 é de redução de área de plantio, mas com a ressalva de que em virtude das boas condições climáticas esperadas para o período, a produtividade não será afetada, evidenciando uma estimativa de produção próxima da safra 2016/2017 de 270 mil toneladas.

Na sequência, a Supervisora de Qualidade Industrial da Biotrigo Genética, Kênia Meneguzzi, apresentou o trabalho realizado pela empresa sobre o melhoramento genético e explicou todo o processo de pesquisa, como são realizados os cruzamentos das variedades, como nascem as novas cultivares e as avaliações que são feitas das linhagens para posteriormente identificarem se a cultivar será ou não lançada e comercializada no mercado.

Pela ABITRIGO (Associação Brasileira da Indústria do Trigo), Conrado Mariotti  falou sobre o projeto de lei PNRA (Política Nacional de Redução de Agrotóxicos), que está em trâmite no Congresso. A intenção da associação foi de informar a cadeia produtiva sobre os principais pontos do projeto e alertar sobre a necessidade do seu acompanhamento, “tem que existir um cuidado para que isso não venha a prejudicar o que vem sendo conquistado pelo produtor“, frisou.

imagem_release_887759

Finalizando a reunião, o Chefe Geral da Embrapa Trigo, Sergio Roberto Dotto, disse acredita ser na Câmara Setorial que os problemas enfrentados pelo setor poderão ser resolvidos. “Hoje a orientação do ministro Blairo Maggi é dar atenção às Câmaras e as reivindicações que resultem destas reuniões. Porque aqui estão os representantes da sociedade e da cadeia, o que traz legitimidade para as ações“.

O evento, que contou com a presença de diversos setores da cadeia produtiva do trigo, como cooperativas, moinhos, sementeiras e indústrias, é organizado pela Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e apoiada pelo Sindustrigo (Sindicato da Indústria do Trigo no Estado de São Paulo). 

ARTIGOS RELACIONADOS

Resultados dos adubos complexados com algas

Na parede celular das algas são encontrados polissacarídeos complexos, os quais podem apresentar diferentes formas de atividade biológica, como aumentar as respostas de defesa das plantas. Portanto, por meio da aplicação de adubos complexados com algas é possível observar um fenômeno denominado efeito fisioativador, responsável por proporcionar às plantas estímulos de crescimento vegetativo e defesa contra patógenos.

Potencial do Cerrado pode levar o Brasil a ser autossuficiente em trigo

Avanço do cultivo do trigo no Cerrado é possível graças ao manejo e ganho tecnológico com cultivares adaptadas com maior nível de resistência as doenças de difícil controle, como a Brusone. Webinar discutiu os desafios e as perspectivas para a cultura na região

Algas podem melhorar a eficiência dos fungicidas

Luís Antônio Siqueira de Azevedo Professor de Fitopatologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e diretor técnico da LASA Suporte em Proteção de...

Alta produtividade e rentabilidade com o uso de nutrição especial em cereais

Estima-se que em 2030 sejamos 8,3 bilhões de habitantes no mundo, segundo a Organização de Agricultura e Alimentação (FAO). Isso demandará 60% mais comida,...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!