23.3 C
São Paulo
segunda-feira, julho 4, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Algas proporcionam maior enraizamento em melancia

Algas proporcionam maior enraizamento em melancia

 

Green Has - Crédito Shutterstock
Green Has – Crédito Shutterstock

O uso de substâncias bioestimulantes é amplamente difundido entre os agricultores para favorecer o crescimento inicial do sistema radicular das plantas. No mercado brasileiro são muitas as formulações existentes para este fim, sendo que 90% delas são formuladas com extratos de algas marinhas dos gêneros Ascophyllum nodosum e Ecklonia maxima.

Nos chamados extratos de algas, diversos compostos apresentam atividades bioestimulantes, seja no controle direto de fitopatógenos pela atividade antimicrobiana dos extratos, na indução de mecanismos de defesa vegetal, ou na promoção do crescimento vegetal.

Polissacarídeos sulfatados, betaínas, lectinas, terpenos e alguns compostos fenólicos apresentam atividades sobre o metabolismo das substâncias de defesa das plantas e os reguladores de crescimento, tais como citocininas, auxinas, giberelinas, macro e micronutrientes (Ca, K, P, Fe, Cu, Zn, B, Mn, Co, Mo) são utilizados pelas plantas para o seu crescimento e desenvolvimento.

Popularidade

Atualmente, a utilização de extratos de algas vem ganhando popularidade devido ao seu potencial uso em agricultura orgânica e sustentável, graças aos seus reconhecidos feitos sobre o crescimento das plantas.

Extratos de algas, quando absorvidos pelas sementes, adicionados ao solo ou pulverizados nas folhas em diferentes estádios vegetativos podem estimular o crescimento do sistema radicular, aumentando a formação de raízes laterais e o volume final do sistema radicular, devido ao chamado “efeito auxínico“ dos extratos.

Testes e resultados

Em testes comparativos entre formulações à base de A. nodosum e E. maxima, ambas as fontes de extratos de algas foram efetivas no aumento do enraizamentos das plantas de melancia. No entanto, o extrato oriundo de Ecklonia maxima (Algaren®) sempre apresentou melhores resultados em plantas de melancia. “Esses resultados podem ser explicados em função da melhor relação entre auxina e citocinina presentes nesta fonte“, afirma o doutor Guilherme Canella, professor do Instituto Federal de São Paulo.

Em seus trabalhos com o produto comercial Algaren®, fabricado pela empresa Italiana Green Has Itália, formulado a partir de extratos de Eklonia maxima, os resultados observados corroboram para a afirmação do efeito auxínico destes extratos na melancia.

Trabalhando com o híbrido sem sementes Honey Ball foi observado um acréscimo de 15% no volume final do sistema radicular de plantas cultivadas com Algaren®. Já nos materiais com sementes a aplicação do Algaren®, nos estágios iniciais da cultura, o produto proporcionou um aumento de 24% no volume final do sistema radicular e um ganho de 12% em produtividade. “Estes são resultados do efeito auxínico dos extratos de algas“, afirma Guilherme Canella.

Já nos trabalhos com a Crimson Sweet, Omara Yamato e Sugar Baby os resultados foram mais expressivos, chegando a 28% a mais de raízes e ganhos de produtividade em torno de 20%.

A variedade Fair Fax, com a aplicação do Algaren®, respondeu positivamente no parâmetro enraizamento das plantas (+ 13%) e na produtividade observou-se um ganho de 16%, quando comparado às plantas cultivadas sem o produto.

Portanto, para a cultura da melancia podemos concluir que produtos para aumentar o enraizamento das plantas são mais eficientes quando formulados com E. máxima.

 

Essa matéria você encontra na edição de abril da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua.

Inicio Revistas Hortifrúti Algas proporcionam maior enraizamento em melancia