23.6 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiAminoácidos no manejo das bananas

Aminoácidos no manejo das bananas

Banana – Foto: Divulgação

Por ser uma planta tipicamente de climas tropicais, a bananeira exige cuidados como calor constante, precipitações bem distribuídas e elevada umidade para seu bom desenvolvimento. Porém, controlar o clima vai além da capacidade do produtor, por isso, o ideal é buscar meios que reduzam o estresse da produção.

Nesse sentido, a utilização de fertilizantes com benefícios antiestressantes, como os que possuem os aminoácidos prolina e glicina-betaína, podem auxiliar o manejo em períodos ambientais extremos com menor gasto energético. Assim, as bananeiras podem redirecionar seus compostos e energia para a formação e enchimento dos frutos.

Estudo realizado durante a safra de 2019/2020 pela UNESP Registro/SP, em parceria com a Ajinomoto® Fertilizantes, realizou a aplicação do produto AMINO® Proline, fertilizante organomineral que possui em sua composição os aminoácidos prolina e glicina-betaína, em produção de bananeiras na região do Vale do Ribeira (SP). A aplicação do produto na dose de 25 ml/litro de água promoveu aumento de 1,87 kg no peso do cacho.

Esse aumento da produção, mesmo em condições adversas, está relacionado à glicina-betaína, que age como um bioestimulador e induz um efeito protetor na planta, acionando estado de alerta para possíveis eventos de estresse. “Tal condição propicia menor perda de água nas células e potencializa o crescimento dos cachos”, explica Rafael Hirano, especialista sênior da área técnica da Ajinomoto® Fertilizantes, que acompanhou a pesquisa da UNESP.

Como complemento, o aminoácido prolina reduz danos causados por condições adversas, como falta de água e temperaturas extremas, permitindo que a planta tenha melhor aproveitamento hídrico, o que aumenta sua capacidade de resistência. “Assim como a glicina-betaína, a prolina é um composto que ajuda a planta a estar mais preparada para enfrentar situações críticas. Esse aminoácido funciona como uma espécie de vacina e pode ser um grande aliado na gestão fisiológica, o que aumenta o potencial produtivo”, afirma o especialista.

ARTIGOS RELACIONADOS

Genética e manejo correto no trigo

Estudo conduzido pela Embrapa Trigo (RS) e a Rede Técnica Cooperativa ...

Fosfito + fungicida = Defesa e proteção para o pêssego

  Bernardo Ueno Pesquisador da Embrapa Clima Temperado bernardo.ueno@embrapa.br   O fosfito é um agente elicitor, responsável pela defesa das plantas. No caso do pêssego, a recomendação...

Satis foca na pesquisa e divulga seu portfólio para Manejo na Cultura do Café

A Satis participou pela oitava vez consecutiva do Congresso do Café e destacou seu programa completo para a cafeicultura, tanto na parte de nutrição...

Brasil exporta primeira carga de melão para China

A China recebeu na sexta-feira passada (18) o primeiro embarque de melões brasileiros após acordo bilateral firmado entre os países. Cerca de três toneladas e meia de melão pele de sapo, da região de Mossoró (RN), desembarcaram no Aeroporto de Xangai.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!