20.6 C
Uberlândia
quarta-feira, maio 22, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasBayer investe R$ 9,9 milhões em pesquisa

Bayer investe R$ 9,9 milhões em pesquisa

IPAM e Woodwell, com apoio financeiro da Bayer, pesquisarão, nos próximos cinco anos, os diferentes aspectos científicos por trás da agricultura regenerativa tropical

Reprodução: Internet

Alinhados com as metas de limitar o aquecimento global, o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) e o Woodwell Climate Research Center, com o apoio financeiro da Bayer, anunciam um inovador projeto de pesquisa. O intuito é investigar a fundo a inter-relação entre agricultura e preservação de vegetação natural dentro dos biomas da Amazônia e do Cerrado, entender o impacto em relação às condições climáticas locais e a conexão destes fatores com a estabilidade da produção agrícola. A parceria prevê um investimento de R$ 9,9 milhões da companhia alemã. 

O anúncio oficial ocorre durante a próxima Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP28), em Dubai, no painel: Ciência para adaptar a agricultura para um clima em mudança: o papel da agricultura regenerativa tropical, no dia 9 de dezembro, às 16h horário de Dubai, no espaço de eventos do Woodwell Climate Research Center (Pavilion TA4 – 235 Thematic Arena).

Durante o período de estudo, pesquisadores combinarão dados de clima, disponibilidade e qualidade da água, estoques de carbono e distribuição da biodiversidade obtidos por sensoriamento remoto e observações de campo, na Amazônia e no Cerrado. O estudo também conta com uma análise econômica dos serviços prestados pelo meio ambiente à agricultura, avaliando a implicação das decisões de abertura de novas áreas sobre a viabilidade da atividade agrícola nos médio e longo prazos.  “Dessa forma, será possível desenvolver uma visão holística e baseada em ciência para o desenvolvimento de propostas de paisagens ambientalmente e economicamente importantes, para que os produtores contribuam para manter a floresta de pé”, afirma Ludmila Rattis, pesquisadora do IPAM e do Woodwell, responsável pelo projeto. 

A motivação da pesquisa se dá pelo fato de o desmatamento na região Amazônica-Cerrado já ter impactos sobre o clima local, causando aumentos significativos de temperatura, redução da evapotranspiração, da precipitação e da duração da estação chuvosa. Isto tem impactado a estabilidade da produção das culturas, no volume de produção e no potencial de produtividade. Com a contração das condições favoráveis ​​para a agricultura de sequeiro, o setor agrícola do Brasil enfrenta perdas crescentes devido a ondas de calor e estações secas mais longas. Por isso, um dos objetivos do estudo é propor modelos agrícolas alternativos e estratégias de uso da terra e da água que contribuam para estabilidade do clima.

Para a Bayer, o projeto de pesquisa está alinhado à visão de agricultura regenerativa, que consiste em produzir mais com menos enquanto regenera mais, algo que será levado para discussão na COP28. “Em primeiro lugar, entender e quantificar o valor que o meio ambiente gera aos produtores rurais é fundamental para alavancar a conservação do ecossistema. Além disso, também esperamos aperfeiçoar os sistemas de manejo agronômico, incorporando os resultados da pesquisa em recomendações para agricultores. A iniciativa corrobora com nosso objetivo de aperfeiçoar e promover uma agricultura cada vez mais sustentável”, afirma Carolina Graça, diretora de Sustentabilidade da Divisão Agrícola da Bayer para a América Latina.

A pesquisa está conectada à estratégia global de sustentabilidade lançada este ano pela multinacional, o Bayer Proteção de Florestas, que engloba uma série de ações com o objetivo de ampliar a geração de impacto positivo na cadeia agrícola e assumir um papel relevante de protagonismo na proteção florestal e de biomas.

Para Carolina Graça, parcerias como essa têm um papel crucial para ajudar as soluções de agricultura regenerativa a ganharem escala no país. “Em linha com nossa visão de inovação colaborativa, entendemos ser importante estabelecer parceria com instituições com conhecimento complementar ao nosso. Ao trabalharmos em conjunto ampliamos o alcance dos avanços científicos e da inovação em prol de soluções práticas para os agricultores e para o planeta”, conta a executiva. 

Nos últimos anos, a Bayer tem desenvolvido diversas iniciativas que colaboram para que a companhia cumpra uma série de compromissos de sustentabilidade até 2030; dentre eles, tornar-se neutra em carbono, reduzir em 30% as emissões de gases do efeito estufa em culturas chave nas principais regiões em que atua e reduzir em 30% o impacto ambiental de seus produtos para proteção de cultivos.

ARTIGOS RELACIONADOS

BNDES anuncia mais R$ 3 bilhões para crédito pelo Plano Safra

Com a medida, o total de recursos ainda disponível nos diferentes programas agropecuários do Governo Federal a serem repassados pelo banco é de R$ 8,5 bilhões, com prazo de utilização até junho de 2024.

Verde Agritech anuncia investimento de R$ 275 milhões na construção da terceira planta de produção de potássio sem cloro

Empresa aplicará recursos próprios na unidade, prevista para começar a funcionar em 2024.

LegalFix: pesquisa comprova a eficiência desse novo adjuvante

O grupo Dashen realizou, de outubro de 2021 a fevereiro de 2022, um ensaio de pesquisa científica na área de tecnologia de aplicação de...

Syngenta inaugura estrutura global de negócios para fortalecer investimento em tecnologias e serviços digitais

Altamente representativo quando o assunto é produção e exportação de alimentos, o Brasil é o primeiro país da Syngenta a implementar a nova estrutura global de negócios da empresa, que agrega modernas tecnologias e serviços para a gestão de lavouras: a Syngenta Digital. Ativa a partir de hoje, 16 de junho, a nova frente congrega e fortalece as soluções digitais da companhia. Neste processo, a Strider, agtech adquirida em 2018 pela Syngenta, será incorporada definitivamente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!