20.6 C
Uberlândia
quinta-feira, fevereiro 22, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiBoro reduz taxa de abortamento floral em citros

Boro reduz taxa de abortamento floral em citros

Autores

Aldeir Ronaldo SilvaEngenheiro agrônomo e doutorando em Fisiologia e Bioquímica de Plantas – ESALQ/USPaldeironaldo@usp.br  

João Pedro Ramos da SilvaEngenheiro agrônomo e mestrando em Fisiologia e Bioquímica de Plantas – ESALQ/USPjoaopedror@usp.br

Laranja – Créditos: Shutterstock

Para que as plantas cítricas completem seu ciclo de vida, desempenhando funções metabólicas e estruturais de grande relevância para o desenvolvimento vegetal, o boro é um elemento muito importante.

A presença do nutriente também deve estar na germinação e no crescimento celular, motivo pelo qual as plantas bem nutridas com boro têm menor taxa de abortamento floral e, consequentemente, maior produção de frutos. O suprimento adequado tem efeito positivo no rendimento de suco, aumento do teor de açúcar e melhora no sabor.

Redução da taxa de abortamento floral em citros

Embora estejam em quantidades menores, os micronutrientes são muito importantes para a produção e qualidade das culturas. O boro, por exemplo, está envolvido na germinação do grão de pólen e no desenvolvimento do tubo polínico. Dessa forma, sua falta acarretará em má formação do tubo polínico e abortamento das gemas florais, reduzindo o potencial produtivo da cultura.

Além disso, na ausência do boro os frutos apresentam tamanho reduzido, enrugado, com pouca quantidade de suco e também perda de aderência entres as camadas abaixo da casca.

O manejo

A análise do solo é a primeira etapa que deve ser realizada, pois por meio dela será possível estimar as barreiras químicas presentes, como a presença de alumínio. Além disso, é recomendado também que seja realizada a análise foliar na cultura.

De acordo com a análise do solo é feita a recomendação de calagem no solo. Para os citros, é ideal que a saturação por bases esteja em torno de 70%. Feito isso, a adubação pode ser orgânica, mineral ou organomineral.

A aplicação de micronutrientes nos citros, a exemplo do boro, pode ser realizada via solo ou foliar, sendo a via solo de maior eficiência. A aplicação de boro pode ser feita usando 2,0 kg/ha com ácido bórico, em duas vezes anuais.

Já as aplicações foliares podem ser realizadas de quatro a seis vezes ao ano, no caso de pomares em formação com idade inferior a quatro anos, afim de completar sua demanda nutricional.

Mais produtividade

A utilização de boro na citricultura resulta em maior número de frutos por árvore, menor taxa de queda de frutos, além de aumentar seu peso. Ainda, agrega aumento no rendimento de suco e também ao seu sabor, com acréscimo no teor de açúcar e na quantidade de ácido ascórbico presente, melhorando o produto que chega à mesa ou que será utilizado na indústria.

É importante destacar que a produtividade final irá variar conforme a variedade utilizada no plantio.

Porteira adentro

No campo, verificou-se um acréscimo de 7,33% em quilos de laranja por árvore, quando submetidas à utilização de boro. Já em outra cultivar foi observado um aumento na produtividade ainda mais expressivo, de cerca de 24,85%.

Além disso, também foi observado que enquanto plantas-controles apresentavam quatro frutos por galho, em média, as plantas que receberam boro apresentaram sete frutos, sendo o peso de fruto da planta controle 40,30 g e 55,40 g os tratados com boro.

Já em relação ao rendimento de suco, frutos de plantas-controles apresentaram 48% de suco em seu interior, enquanto frutos de plantas que receberam boro apresentaram 52%. O teor de sólidos solúveis desses sucos também foi analisado, sendo 6,70% em frutos de plantas-controles e 10,2% em frutos de plantas tratadas.

Além disso, o teor de ácido ascórbico, ou seja, a vitamina C, também foi mensurado, apresentando 34,50 mg por 100 ml de suco os frutos de plantas-controles, e 42,90 mg por 100 ml de suco em frutos de plantas tratadas.


[rml_read_more]

Erros mais frequentes:

  • Aplicação de boro de forma deliberada;
  • Fazer misturas com outros produtos e pulverizar as plantas;
  • Utilizar a fertirrigação com quantidade desconhecida de boro.

É importante fazer a reposição do boro sempre que necessário, por meio dos dados obtidos na análise, pois a faixa de segurança entre a falta e a toxidez com esse elemento é bem pequena.

Além disso, é importante se atentar aos melhores períodos para aplicação do boro, sendo o pegamento de frutos e o crescimento e maturação de frutos um dos momentos mais importantes para uma boa produção.

A mistura de produtos no tanque de pulverização deve ser evitada, pois embora esse procedimento seja realizado afim de reduzir os custos operacionais, ele afeta a eficiência da assimilação dos nutrientes pela folha.

Algumas práticas culturais podem ser benéficas à cultura dos citros, como água de irrigação com 0,10 a 020 ppm de boro e adubações orgânicas.


Custo da técnica

Existem muitos produtos que possibilitam a adubação com o micronutriente boro no mercado. Os preços dos produtos podem variar entre R$ 20,00 e R$ 60,00 pelo kg/L. Cabe ao produtor escolher o produto que melhor se adequa ao seu financeiro.

Em média, os produtores podem gastar em torno de R$ 50,00 a R$ 200,00 com a utilização do micronutriente boro na citricultura, embora isso possa variar de acordo com o manejo, variedade e idade do pomar.

Na certa o retorno financeiro cobrirá os gastos e entrará para a renda líquida do produtor, pois a introdução da técnica aumentará significativamente a quantidade de frutos colhidos.

Por fim, para manter uma boa produtividade, muitos produtores utilizam o porta-enxerto Citrumelo swingle, que é mais resistente à morte súbita do citros. Entretanto, esse porta-enxerto necessita de uma quantidade de boro maior para apresentar todo seu potencial genético, sendo cerca de 3,0 kg, enquanto as demais plantas de citros só precisam de 2,0 kg de boro por hectare.

É notável que o conhecimento da cultura proporcionará manejo correto e uma produção de qualidade superior, favorecendo, dessa maneira, a rentabilidade do produtor.

– Acréscimo de produtividade de 7,33%

– Peso de fruto de 40,30 g para 55,40 g

– O rendimento de suco aumentou de 48% para 52%

– O teor de sólidos passou de 6,70% para 10,2%

– O teor de vitamina C  passou de 42,90 mg por 100 ml de suco

ARTIGOS RELACIONADOS

Manejo Ecofriendly – Monitoramento e soluções para o controle de insetos agrícolas

O manejo e controle adequado das pragas agrícolas que afetam o processo produtivo é sempre uma grande preocupação no agronegócio. Os agroquímicos são ainda muito utilizados na agricultura no Brasil, mas é preciso ter cuidado - esses produtos químicos podem contaminar e desequilibrar o meio ambiente se forem aplicados de forma inadequada e muitas vezes sem necessidade.

Cálcio favorece enchimento do abacate?

AutoresMarcela Caetano Lopes Bióloga e doutoranda em Agronomia/Horticultura – UNESP/Botucatu macaetano20@hotmail.com Saulo Strazeio Cardoso Engenheiro agrônomo, doutor em Agronomia/Produção Vegetal – FCAV/UNESP/Jaboticabal e professor...

Citricultura terá mapeamento de estoques de carbono

Pesquisa inédita estimará os estoques de carbono em mais de 600 mil hectares de pomares de citros e de vegetação nativa em propriedades brasileiras.

Aminoácidos no manejo de pragas e doenças das lavouras

Fernando Simoni Bacilieri Engenheiro agrônomo, mestre e doutorando em Agronomia na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ferbacilieri@zipmail.com.br Paulo Victor de Oliveira Realino Engenheiro agrônomo e mestrando em Produção...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!