Boro reduz taxa de abortamento floral em citros

0
99

Autores

Aldeir Ronaldo SilvaEngenheiro agrônomo e doutorando em Fisiologia e Bioquímica de Plantas – ESALQ/USPaldeironaldo@usp.br  

João Pedro Ramos da SilvaEngenheiro agrônomo e mestrando em Fisiologia e Bioquímica de Plantas – ESALQ/USPjoaopedror@usp.br

Laranja – Créditos: Shutterstock

Para que as plantas cítricas completem seu ciclo de vida, desempenhando funções metabólicas e estruturais de grande relevância para o desenvolvimento vegetal, o boro é um elemento muito importante.

A presença do nutriente também deve estar na germinação e no crescimento celular, motivo pelo qual as plantas bem nutridas com boro têm menor taxa de abortamento floral e, consequentemente, maior produção de frutos. O suprimento adequado tem efeito positivo no rendimento de suco, aumento do teor de açúcar e melhora no sabor.

Redução da taxa de abortamento floral em citros

Embora estejam em quantidades menores, os micronutrientes são muito importantes para a produção e qualidade das culturas. O boro, por exemplo, está envolvido na germinação do grão de pólen e no desenvolvimento do tubo polínico. Dessa forma, sua falta acarretará em má formação do tubo polínico e abortamento das gemas florais, reduzindo o potencial produtivo da cultura.

Além disso, na ausência do boro os frutos apresentam tamanho reduzido, enrugado, com pouca quantidade de suco e também perda de aderência entres as camadas abaixo da casca.

O manejo

A análise do solo é a primeira etapa que deve ser realizada, pois por meio dela será possível estimar as barreiras químicas presentes, como a presença de alumínio. Além disso, é recomendado também que seja realizada a análise foliar na cultura.

De acordo com a análise do solo é feita a recomendação de calagem no solo. Para os citros, é ideal que a saturação por bases esteja em torno de 70%. Feito isso, a adubação pode ser orgânica, mineral ou organomineral.

A aplicação de micronutrientes nos citros, a exemplo do boro, pode ser realizada via solo ou foliar, sendo a via solo de maior eficiência. A aplicação de boro pode ser feita usando 2,0 kg/ha com ácido bórico, em duas vezes anuais.

Já as aplicações foliares podem ser realizadas de quatro a seis vezes ao ano, no caso de pomares em formação com idade inferior a quatro anos, afim de completar sua demanda nutricional.

Mais produtividade

A utilização de boro na citricultura resulta em maior número de frutos por árvore, menor taxa de queda de frutos, além de aumentar seu peso. Ainda, agrega aumento no rendimento de suco e também ao seu sabor, com acréscimo no teor de açúcar e na quantidade de ácido ascórbico presente, melhorando o produto que chega à mesa ou que será utilizado na indústria.

É importante destacar que a produtividade final irá variar conforme a variedade utilizada no plantio.

Porteira adentro

No campo, verificou-se um acréscimo de 7,33% em quilos de laranja por árvore, quando submetidas à utilização de boro. Já em outra cultivar foi observado um aumento na produtividade ainda mais expressivo, de cerca de 24,85%.

Além disso, também foi observado que enquanto plantas-controles apresentavam quatro frutos por galho, em média, as plantas que receberam boro apresentaram sete frutos, sendo o peso de fruto da planta controle 40,30 g e 55,40 g os tratados com boro.

Já em relação ao rendimento de suco, frutos de plantas-controles apresentaram 48% de suco em seu interior, enquanto frutos de plantas que receberam boro apresentaram 52%. O teor de sólidos solúveis desses sucos também foi analisado, sendo 6,70% em frutos de plantas-controles e 10,2% em frutos de plantas tratadas.

Além disso, o teor de ácido ascórbico, ou seja, a vitamina C, também foi mensurado, apresentando 34,50 mg por 100 ml de suco os frutos de plantas-controles, e 42,90 mg por 100 ml de suco em frutos de plantas tratadas.


Para ler o restante deste artigo você tem que estar logado. Se você já tem uma conta, digite seu nome de usuário e senha. Se ainda não tem uma conta, cadastre-se e aguarde a liberação do seu acesso.