22.7 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosInvestimento em agricultura de precisão melhora o manejo

Investimento em agricultura de precisão melhora o manejo

André Gonçalves Pierre

Engenheiro agrônomo, Unesp Jaboticabal

andregpierre@live.com

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Agricultura de Precisão (AP) pode ser definida como um conjunto de práticas de manejo, por meio do uso de tecnologias e georreferenciamento, que tem como objetivo um manejo específico por gleba na gestão agrícola, considerando a variabilidade espacial dos fatores de produção.

Em suma, este conceito é uma estratégia de gerenciamento que busca otimizar a utilização de insumos, podendo incrementar em produtividade, redução de custos, além de preservar os recursos naturais.

 

Vantagens

Dentre as várias vantagens, é possível citar a melhoria do uso dos insumos agrícolas (fertilizantes, defensivos e sementes), o aumento da qualidade do produto final, de renda (produtividade), a redução de custos (aplica-se somente o necessário, onde é necessário) e o aumento da qualidade dos recursos naturais (reduzir contaminação).

 

A agricultura de precisão traz melhoria do uso dos insumos agrícolas - Crédito Shutterstock
A agricultura de precisão traz melhoria do uso dos insumos agrícolas – Crédito Shutterstock

Para todo mundo

A AP é disponível e recomendada para todos os tipos de produtores, qualquer que seja o tamanho de sua área ou cultura. Devido ao elevado custo dos equipamentos e implantação, é evidente que tal prática seja mais aplicada em grandes propriedades, que possuem mais recursos para investimento e, além disso, dilui o custo por hectare, apresentando maior viabilidade econômica.

No entanto, pequenos produtores também podem se beneficiar da agricultura de precisão. É um produto que está cada vez mais despertando o interesse dessa classe de produtores, uma vez que, mesmo com uma área relativamente pequena, eles conseguem reduzir custos, aumentar a renda, agregar valor e qualidade no produto, e expandir a produção.

Diferenciais

Produtores adeptos da agricultura de precisão se destacam perante os agricultores convencionais, pois conseguem interpretar de maneira mais consistente a realidade de sua lavoura e a relação solo-ambiente.

A partir do momento que o produtor deixa de aplicar determinados insumos, por média geral da área, e adota critérios de aplicação por subunidade de manejo, este estará aplicando a quantidade adequada de insumos para uma determinada área, de tal forma que evitará desperdícios, contaminação e, consequentemente, obterá uma notável redução de custos.

Realidade

A região sul destaca-se como a pioneira no País nessa área. Foi nesta região, a partir de 1995, onde as primeiras colhedoras com sensores capazes de medir a produtividade e gerar mapas foram importadas. Tal destaque vale também para as culturas que contribuíram neste pioneirismo: grãos, principalmente soja, milho e trigo.

Atualmente, o uso e aprimoramento da agricultura de precisão estão em constante expansão, alcançando e se consolidando em outras regiões agrícolas de todo o País, principalmente Sudeste e Centro-Oeste. Quanto às culturas que têm mais se beneficiado desta técnica, destacam-se as chamadas grandes culturas: soja, milho, cana-de-açúcar, café, citros e hortaliças.

Foto 03 - A agricultura de precisão possibilita detectar com precisão a produtividade por talhão - Crédito Shutterstock

Dificuldades

Sem dúvida, a maior dificuldade da Agricultura de Precisão é o custo para implantá-la. A alta tecnologia presente, aliada aos elevados custos dos equipamentos, tornam-se um grande empecilho para sua adesão. Soluções cabíveis são o alugueis de equipamentos de precisão, contratação de empresas prestadoras de serviços ou até mesmoa compra em parceria entre agricultores.

Outro fator que dificulta a implementação dessas técnicas nas lavouras é a restrição e um receio por parte de produtores mais tradicionais, que têm dificuldade em assimilar grandes mudanças em seu já usual processo agrícola.

Uma solução para este fato é o envolvimento e a chegada de novas gerações ao campo, adequando-se a novas tecnologias com uma visão mais moderna de gestão, que busca elevar ainda mais o rendimento, aumentar a produtividade e, consequentemente, a rentabilidade de sua propriedade rural.

Um a um

Praticamente todas as etapas do cultivo agrícola podem ser realizadas com o auxílio da agricultura de precisão, desde a amostragem e preparo do solo, plantio e/ou semeadura, adubação, tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários (controle de plantas daninhas, pragas e doenças) e por fim, a colheita.

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro 2018 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Clima de confiança e desafios para o agronegócio em 2020

Autor James Cisnandes Jr. Head de Agribusiness – Engineering O agronegócio tem um papel bastante relevante na economia brasileira. Sobretudo, quando olhamos o conjunto de...

IHARA amplia seu portfólio e aumenta participação na citricultura

Empresa especializada em tecnologias para a proteção de cultivos, que lançou 15 novos produtos em 2017, será um dos destaques da 40º Semana da Citricultura

Aegro recebe aporte de 2,5 milhões da SP Ventures e a ABSeed

A Aegro Informática Ltda., startup que possui uma plataforma focada na gestão e na otimização de produção agrícola através de um software que permite...

Valor da Produção de 2016 fecha em R$ 527,9 bilhões

            Resultado se deveu principalmente à quebra de safra por razões climáticas O ano de 2016 encerrou com Valor Bruto da...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!