27.7 C
São Paulo
quinta-feira, maio 19, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Investimento em agricultura de precisão melhora o manejo

Investimento em agricultura de precisão melhora o manejo

André Gonçalves Pierre

Engenheiro agrônomo, Unesp Jaboticabal

andregpierre@live.com

 Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Agricultura de Precisão (AP) pode ser definida como um conjunto de práticas de manejo, por meio do uso de tecnologias e georreferenciamento, que tem como objetivo um manejo específico por gleba na gestão agrícola, considerando a variabilidade espacial dos fatores de produção.

Em suma, este conceito é uma estratégia de gerenciamento que busca otimizar a utilização de insumos, podendo incrementar em produtividade, redução de custos, além de preservar os recursos naturais.

 

Vantagens

Dentre as várias vantagens, é possível citar a melhoria do uso dos insumos agrícolas (fertilizantes, defensivos e sementes), o aumento da qualidade do produto final, de renda (produtividade), a redução de custos (aplica-se somente o necessário, onde é necessário) e o aumento da qualidade dos recursos naturais (reduzir contaminação).

 

A agricultura de precisão traz melhoria do uso dos insumos agrícolas - Crédito Shutterstock
A agricultura de precisão traz melhoria do uso dos insumos agrícolas – Crédito Shutterstock

Para todo mundo

A AP é disponível e recomendada para todos os tipos de produtores, qualquer que seja o tamanho de sua área ou cultura. Devido ao elevado custo dos equipamentos e implantação, é evidente que tal prática seja mais aplicada em grandes propriedades, que possuem mais recursos para investimento e, além disso, dilui o custo por hectare, apresentando maior viabilidade econômica.

No entanto, pequenos produtores também podem se beneficiar da agricultura de precisão. É um produto que está cada vez mais despertando o interesse dessa classe de produtores, uma vez que, mesmo com uma área relativamente pequena, eles conseguem reduzir custos, aumentar a renda, agregar valor e qualidade no produto, e expandir a produção.

Diferenciais

Produtores adeptos da agricultura de precisão se destacam perante os agricultores convencionais, pois conseguem interpretar de maneira mais consistente a realidade de sua lavoura e a relação solo-ambiente.

A partir do momento que o produtor deixa de aplicar determinados insumos, por média geral da área, e adota critérios de aplicação por subunidade de manejo, este estará aplicando a quantidade adequada de insumos para uma determinada área, de tal forma que evitará desperdícios, contaminação e, consequentemente, obterá uma notável redução de custos.

Realidade

A região sul destaca-se como a pioneira no País nessa área. Foi nesta região, a partir de 1995, onde as primeiras colhedoras com sensores capazes de medir a produtividade e gerar mapas foram importadas. Tal destaque vale também para as culturas que contribuíram neste pioneirismo: grãos, principalmente soja, milho e trigo.

Atualmente, o uso e aprimoramento da agricultura de precisão estão em constante expansão, alcançando e se consolidando em outras regiões agrícolas de todo o País, principalmente Sudeste e Centro-Oeste. Quanto às culturas que têm mais se beneficiado desta técnica, destacam-se as chamadas grandes culturas: soja, milho, cana-de-açúcar, café, citros e hortaliças.

Foto 03 - A agricultura de precisão possibilita detectar com precisão a produtividade por talhão - Crédito Shutterstock

Dificuldades

Sem dúvida, a maior dificuldade da Agricultura de Precisão é o custo para implantá-la. A alta tecnologia presente, aliada aos elevados custos dos equipamentos, tornam-se um grande empecilho para sua adesão. Soluções cabíveis são o alugueis de equipamentos de precisão, contratação de empresas prestadoras de serviços ou até mesmoa compra em parceria entre agricultores.

Outro fator que dificulta a implementação dessas técnicas nas lavouras é a restrição e um receio por parte de produtores mais tradicionais, que têm dificuldade em assimilar grandes mudanças em seu já usual processo agrícola.

Uma solução para este fato é o envolvimento e a chegada de novas gerações ao campo, adequando-se a novas tecnologias com uma visão mais moderna de gestão, que busca elevar ainda mais o rendimento, aumentar a produtividade e, consequentemente, a rentabilidade de sua propriedade rural.

Um a um

Praticamente todas as etapas do cultivo agrícola podem ser realizadas com o auxílio da agricultura de precisão, desde a amostragem e preparo do solo, plantio e/ou semeadura, adubação, tecnologia de aplicação de produtos fitossanitários (controle de plantas daninhas, pragas e doenças) e por fim, a colheita.

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro 2018 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

Inicio Revistas Grãos Investimento em agricultura de precisão melhora o manejo