20.6 C
Uberlândia
terça-feira, maio 28, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesChuvas: um descanso para a irrigação?

Chuvas: um descanso para a irrigação?

Com chuva ou sem chuva a irrigação é uma aliada dos produtores.

Por Daniel Pedroso, especialista agronômico sênior da Netafim Brasil

Em uma de minhas inúmeras viagens pelo Brasil, encontrei-me conversando com o gerente de irrigação de uma usina no estado da Paraíba. Estávamos em abril, quando naquela região iniciava-se o período chuvoso. Período o qual é motivo de festa para muitos que trabalham com a operação da irrigação, pois as chuvas são sinônimo de férias.

Logística de recebimento. Fonte: Netafim.

Logo no início da nossa conversa, para “quebrar o gelo”, fiz o seguinte comentário: “Chovendo, hein?! Agora você está tranquilo!” E, para minha surpresa, ele me respondeu: “Que nada! Agora que meu trabalho começa. Estou fazendo o planejamento de novos projetos de irrigação.” E esse comentário me fez ficar pensativo e questionar se nós nos planejamos para manejar um canavial irrigado ou apenas usamos a irrigação para molhar as plantas.

Desde que o agricultor da antiguidade começou a ocupar as regiões tropicais do globo terrestre e nela desenvolver a agricultura, a irrigação passou a ser apenas um complemento para os períodos sem chuvas. Ou seja, a água passa a ser preocupante apenas nos períodos em que ela é escassa.

No entanto, diferentemente de uma chuva, que pode transformar um solo seco em um solo úmido em poucas horas e de maneira repentina, qualquer que seja o sistema de irrigação escolhido, eles devem ter um mínimo de planejamento para ser utilizado. Ou seja, um plano diretor de irrigação passa ser necessário.

Construção da obra civil. Fonte: Netafim

Mas talvez você possa se perguntar: “um plano diretor não é apenas para grandes empresas ou grandes áreas?”. A resposta é não, o plano diretor irrigação é apenas um planejamento que deve conter algumas perguntas, como “quando o equipamento estará apto a irrigar?”, “onde eu irei irrigar?”, “qual equipamento de irrigação eu irei utilizar?” e “será rentável?”. Podendo ser usado por todos os futuros irrigantes, desde o pequeno fornecedor que deseja irrigar o seu viveiro de mudas, até os grandes grupos do setor sucroenergético em seus polos de irrigação.

Além disso, um bom planejamento deve conhecer e reconhecer que todo o sistema de irrigação necessita da seguinte cronologia: negociação comercial; logística de entrega; montagem; e operação. E esse planejamento deve estar alinhado com o plano de implantação dos novos canaviais, para que, em seu novo ciclo, recebam a tão importante água desde o primeiro momento que ela se faça necessária.

Como o sistema de irrigação necessita de um período para estar apto à utilização, o gestor já deve iniciar sua escolha tão logo seja definido qual o talhão será renovado e terá um novo canavial. E decidir se esse talhão será irrigado ou não.

Enterrio dos tubos gotejadores em cana planta.
Fonte: Netafim.

Por diversas vezes fui questionado: “a irrigação pode ser implantada em cana soca?”. A resposta é sim, o sistema de irrigação pode ser instalado em canas socas, o equipamento permite isso. No entanto, temos que entender que isso só deve ocorrer quando não há alternativas para instalar a irrigação no mesmo período do plantio da lavoura. Pois como todos sabemos, a irrigação é um grande potencializador da produtividade e o maior potencial de produção de todo canavial é na cana planta. Dessa maneira, passa a ser ilógico perder o período de maior produção da cultura sem os benefícios da irrigação. Além de penalizar o potencial de produtividade da primeira soca.

Por isso, não deixe acabar o período chuvoso para pensar em instalar um sistema de irrigação. Aproveite agora, se planeje, pois quando o período chuvoso se encerrar e seu canavial precisar da água, o único trabalho que você terá será apertar o botão de ligar.

ARTIGOS RELACIONADOS

Irrigação com tubos gotejadores subterrâneos em café

  Aconteceu, nos últimos anos, uma demanda muito grande por gotejadores subterrâneos em lavouras de soja, algodão, feijão e café O gotejo enterrado é uma irrigação...

Extrato da alga Ascophyllum nodosum como bioestimulante

  Nilva Teresinha Teixeira Engenheira agrônoma, doutora em Solos e Nutrição de Plantas e professora do Curso de Engenharia Agronômica do Centro Regional Universitário de Espírito...

A produtividade do milho depende de nutrientes bem aplicados?

Samuel Guerreiro, diretor técnico da Brandt do Brasil, explica como enxofre e potássio podem elevar a qualidade das plantações A agricultura não depende apenas de plantação,...

Dicas para o manejo de irrigação pré-florada

A primavera é um dos períodos mais cruciais para os cafeicultores, pois é nela que ocorre a florada que vai definir o potencial produtivo do cafezal....

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!