19.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesComo a análise do ciclo de vida reduz os impactos ambientais

Como a análise do ciclo de vida reduz os impactos ambientais

Créditos Shutterstock

por Mayara Zunckeller, Gerente de Operações na TÜV Rheinland

A escolha de produtos sustentáveis ou produzidos de forma responsável, focando na redução de impactos ou geração de benefícios socioambientais, é cada vez mais importante para os consumidores. No Brasil, uma pesquisa do Capterra, plataforma de comparação de softwares B2B, aponta que 7 em cada 10 brasileiros, ou 78%, dizem que as ações sustentáveis de uma empresa influenciam, em algum nível, suas escolhas de produtos ou fornecedores.

Já segundo o Global Sustainability Study 2021, realizado pela consultoria Simon-Kucher, globalmente, mais de um terço (34%) da população está disposta a pagar mais por serviços ou produtos sustentáveis. E entre os que aceitam pagar mais, em média, concordariam com um acréscimo de 25%.

As empresas que conseguem comprovar a sustentabilidade da produção e do ciclo de vida de seus produtos ou serviços por meio de um teste neutro, na percepção dos clientes, têm mais valor, o que gera vantagem competitiva.

Poucos são os consumidores que ainda tomam decisões sobre o consumo ou a produção sem considerar a perspectiva do ciclo de vida completo ou as implicações mais amplas no ambiente, na sociedade ou na economia.

A forma como a nossa sociedade utiliza os materiais é fundamental para o nosso futuro econômico e ambiental. É preciso ter uma visão holística, avaliando o ciclo de vida do produto englobando os três pilares da sustentabilidade – ambiental, econômico e social.

A competição global por recursos finitos vem se intensificando à medida que a população e as economias mundiais crescem. O uso mais produtivo e menos impactante dos materiais contribui para a nossa sociedade permanecer economicamente competitiva e protege o ambiente num futuro com recursos limitados.

Avaliando e mensurando a produção

Uma avaliação do ciclo de vida irá analisar as necessidades de energia, o consumo de matérias-primas, as emissões no ar, na água e no solo e resíduos desde a extração dos materiais usados na sua produção até o final do seu tempo de uso, identificando o impacto ambiental atual e potencial de seus produtos e os efeitos das medidas de redução de impacto.

O estudo pode ser aplicado a qualquer produto, de eletroeletrônicos a brinquedos, materiais de construção, alimentos, dispositivos médicos, veículos, entre outros.

Do ponto de vista da produção, ao observar todo o ciclo de vida de um produto – desde a extração de materiais até a gestão do fim da sua vida útil – é possível encontrar novas oportunidades para reduzir impactos ambientais, preservar recursos e reduzir custos.

Ainda internamente, ao integrar a perspectiva do ciclo de vida na gestão global e levar o desenvolvimento de produtos e processos numa direção mais sustentável, a organização pode colher os benefícios da gestão ambiental, da saúde e segurança ocupacional, do risco e da qualidade, bem como aplicar e desenvolver processos e produtos mais eficientes.

E, em relação ao mercado, a adoção da avaliação do ciclo de vida e de práticas sustentáveis melhorará a imagem e o valor da marca tanto para os stakeholders quanto para os clientes. Uma relação, ou melhor, estratégia, ganha-ganha.

LEIA TAMBÉM:

ARTIGOS RELACIONADOS

Usina solar em áreas agrícolas: o meio ambiente e o agricultor agradecem

Artigo de Rodrigo Leite, sócio-diretor da Apolo Renováveis

Pragas do eucalipto: Existe controle biológico?

No Brasil, há uma grande incidência de pragas em eucalipto, tanto espécies nativas como exóticas, para as quais está sendo usado o controle biológico como saída para os químicos, já que os mesmos causam vários impactos ao meio ambiente.

BEA: Biotecnologia a serviço do meio ambiente

A BEA utiliza a biotecnologia para promover a produção de alimentos em harmonia com a natureza, oferecendo produtos que nutrem, estimulam e protegem as plantas.

Pilar da agricultura regenerativa, integração entre lavoura-pecuária-floresta (ILPF)

Prática que gera importantes benefícios à cadeia de produção de alimentos pauta o segundo episódio da websérie ‘Agricultura Regenerativa e Positiva’, da Syngenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!