14.6 C
Uberlândia
quinta-feira, maio 30, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesReforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

Reforma tributária: os desafios para impulsionar o crescimento econômico

"A simplificação do sistema tributário pode resultar em um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país", diz especialista

Otávio Fernandes/Divulgação

Nos últimos anos, o debate sobre a reforma tributária no Brasil foi intenso, visando simplificar e modernizar o sistema tributário do país. Nesse contexto, a recente aprovação da Emenda Constitucional 132/2023 marca um avanço significativo nesse processo, trazendo consigo mudanças substanciais que afetarão diretamente a dinâmica fiscal e econômica do país.

Otávio Fernandes, consultor tributário da Evoinc e pós-graduando em Direito Tributário pelo IBET, explica que o principal ponto da Emenda é a unificação de impostos em dois novos tipos de Imposto sobre Valor Agregado (IVA), a Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS) e o Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). “Essa unificação visa simplificar o sistema tributário, reduzindo a complexidade e os custos administrativos para empresas e contribuintes”, diz Fernandes.

Uma das principais premissas da reforma é manter a carga tributária atual, diz o tributarista, lembrando que “quaisquer aumentos em determinadas áreas sejam compensados por reduções em outras”. Segundo ele, “isso visa equilibrar os impactos econômicos da reforma e evitar aumentos significativos na carga tributária global”.

Para Fernandes, espera-se que a reforma beneficie setores como a indústria, que atualmente enfrentam uma carga tributária elevada e complexa. “A simplificação do sistema tributário, pode resultar em equilíbrio de impostos para esses setores, bem como na melhora da dinâmica de apuração e dia a dia dos profissionais responsáveis por executar todos os trâmites tributários, estimulando investimentos e o crescimento econômico”, diz ele com a expectativa de “que a reforma seja um catalisador para a criação de empregos, impulsionando a economia do país”.

Apesar dos benefícios esperados, a implementação da reforma tributária traz consigo desafios e questões em aberto. A definição das alíquotas e os impactos setoriais são aspectos críticos a serem considerados, assim como a transição gradual dos sistemas tributários existentes para os novos regimes.

Fernandes destaca que a efetividade e a simplicidade da nova reforma tributária dependerão das regulamentações e medidas de implementação que serão adotadas no futuro. No entanto, segundo ele, “a aprovação da Emenda Constitucional 132/2023 representa um passo significativo em direção à modernização e simplificação do sistema tributário brasileiro, com potencial para impulsionar o crescimento econômico e a criação de empregos no país”.

Fonte: Otávio Fernandes, contador, é consultor tributário da Evoinc, pós-graduando em Direito Tributário pelo IBET.

ARTIGOS RELACIONADOS

Produtos florestais

O Brasil é o país com a maior diversidade do planeta, sendo conhecido ...

Como elevar as PMEs ao patamar de empresas inteligentes?

As pequenas e médias empresas representam uma verdadeira força na economia brasileira e, um dos principais desafios é elevar a qualidade da gestão destas companhias.

Embarques de carne de pato crescem 18,9% em 2023

Receita do setor aumentou 24,4% no ano.

Exportação de milho e soja estima trégua nos preços

A exportação de milho e soja projeta uma trégua nos preços, trazendo perspectivas positivas para o mercado agrícola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!