26 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 28, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosHortifrútiComo identificar o volume de calda ideal?

Como identificar o volume de calda ideal?

Recomendações permitem pulverizações mais assertivas, com ganhos econômicos e ambientais

Crédito: Divulgação

O controle químico do psilídeo, inseto vetor do greening, é uma ação fundamental para o manejo da doença. Buscando aumentar a eficiência das aplicações, uma pesquisa do Fundecitrus avaliou os volumes de calda de 25, 40 e 70 mL de calda/m³ de copa em frequências de aplicação semanais, quinzenais e mensais.

“Os resultados indicam o volume de calda ideal para as diferentes frequências e permitem pulverizações mais assertivas, com ganhos econômicos e ambientais”, avalia o pesquisador do Fundecitrus Marcelo Miranda, responsável pelo trabalho.

Em áreas com frequência de pulverização de sete dias, a recomendação é utilizar volume de calda de 25 mL/ m³ de copa. Para pulverizações quinzenais e mensais, recomenda-se 40 mL/m³ de copa, pois esse volume de calda apresenta período de controle semelhante ao de 70 mL/m³ de copa. “Não há ganho significativo no controle do psilídeo com o volume de 70 mL/m³ de copa”, diz Miranda.

A pesquisa testou, ainda, volume de calda de 25 mL/m³ de copa com correção de dose para 40 mL/m³ de copa e não houve ganho efetivo na eficiência do controle. Assim, para este volume não há necessidade de correção de dose.

Sustentabilidade

Embora o cinturão citrícola de São Paulo adote alta frequência de pulverizações para o controle do psilídeo, a quantidade de inseticida utilizada por área por aplicação é significativamente menor do que a usada em países da América Latina e também na Flórida (EUA).

Isso ocorre porque nesses locais as doses (ml inseticida/L de água) dos produtos são maiores (2-8 vezes) e o volume utilizado é até duas vezes superior. Assim, em São Paulo, uma propriedade que realiza aplicações quinzenais chega a utilizar 65% menos ingrediente ativo por hectare por ano, quando comparada a propriedades destes países que realizam uma aplicação mensal.

ARTIGOS RELACIONADOS

BASF apresenta nova estratégia do negócio de Soluções para Agricultura

Em passagem pelo Brasil, o presidente Global da Divisão de Soluções para Agricultura da BASF, Vincent Gros, apresentou a nova estratégia de negócio da empresa durante coletiva...

Adjuvantes agrícolas viabilizam a redução do volume de aplicação em soja

Luís Antônio S.de Azevedo Professor do Depto de Entomologia e Fitopatologia da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Instituto de Ciências Biológicas luisasa@ufrrj.br A soja...

“Dia do Produtor” ajuda a resgatar importância das exposições agropecuárias

Iniciativa foi criada pela Sociedade Rural Brasileira e Verum Eventos, em parceria com Sindicatos Rurais, para levar conteúdo técnico às exposições Com o objetivo de...

Bunge e Solazyme expandem joint venture

Times globais comercializarão juntos óleos e ingredientes inovadores à base de microalgas para alimentos mais saudáveis e sustentáveis Solazyme (Nasdaq: SZYM), empresa pioneira em inovação...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!