17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesConheça setores que podem ser impactados pelo uso do Cânhamo Industrial

Conheça setores que podem ser impactados pelo uso do Cânhamo Industrial

Créditos DepositPhotos

Podendo impactar diretamente nos setores petroquímico, têxtil, alimentício e da construção civil, o cânhamo industrial é um produto versátil que pode ser explorado de diferentes formas. Com isso, a Remederi, farmacêutica brasileira com o propósito de promover qualidade de vida por meio do acesso a produtos, serviços e educação sobre a cannabis medicinal, elencou diferentes utilidades a partir da planta.

Uma substância derivada da cannabis que pode ser utilizada de diferentes formas é a fibra. A fibra que se obtém dessa planta é de relevante valor industrial. Com uma fácil adaptação a situações climáticas extremas, o cânhamo não necessita de pesticidas, é necessária apenas fertilização e reage bem à adubagem. 

A técnica para o desenvolvimento de produtos à base do cânhamo industrial é simples e se expande praticamente sem trabalhos de manutenção, o que é prático e positivo economicamente. Quando legalizado, pode ser usado como matéria prima na fabricação de biocombustíveis, óleo, resinas, têxteis, papel, cerveja, alimentos, plástico, cordas entre outros.

Conheça 7 utilidades do cânhamo industrial:

1. Semente de cânhamo: possui alto valor nutricional e fornece uma grande quantidade de proteína, tendo todos os 20 aminoácidos, ácidos graxos saudáveis, incluindo ômega-3 e ômega-6. Além disso, é rica em fibras, ferro, fósforo, potássio, cálcio, zinco, magnésio e vitamina E.

2. Óleo de cânhamo: obtido da prensa a frio das sementes, pode ser utilizado na culinária, e pode também ser utilizado para a produção de cosméticos, por exemplo, loções para o corpo, cremes, sabonetes e xampus.

3. Tecido de cânhamo: a fibra do cânhamo pode ser usada de todas as formas pela indústria têxtil, isto é, na produção de roupas, cordas e tapetes. Podendo, também, ser utilizada juntamente com algodão, seda e outras fibras, o que a torna versátil e reciclável. Além disso, o cânhamo necessita de um terço da água que o plantio de algodão.

4. Papel de fibra de cânhamo: a fibra de cânhamo produz um papel mais resistente do que a maioria que encontramos hoje. Por não necessitar de uso intensivo de produtos químicos, utiliza um método ecologicamente mais correto, pode ser colhido 10 vezes mais rápido do que o eucalipto e consome menos água. Além disso, também preserva as outras espécies de vegetais cuja madeira é transformada em celulose.

5. Material para a construção civil: as fibras do cânhamo podem ser utilizadas para a fabricação de tijolos e material análogo ao concreto, abrindo possibilidades para uma construção ecológica e sustentável. Esses materiais têm como principais benefícios servirem como isolamento, pois são a prova de fogo, auxiliam na captura de carbono e são resistentes a mofo e pragas. Podendo também ter às sobras do tronco trituradas e com aplicação de resinas para produzir chapas de madeirite estilo MDF para divisão de ambientes, tendo a vantagem se ser isolante térmico, acústico e de umidade.

6. Descontaminação do solo: já existem comprovações de que o cânhamo absorve radiação e metais pesados do solo, incluindo chumbo, arsênio, zinco e cádmio. Já utilizado em Chernobyl para descontaminação nuclear.

7. Bioplástico: as fibras do cânhamo possibilitam a produção de embalagens totalmente biodegradáveis, podendo substituir o plástico descartável que causa danos ao meio ambiente.

De acordo com Fabrízio Postiglione, CEO da Remederi, é uma grande variedade de produtos altamente lucrativos que deixam diariamente de fomentar a economia formal brasileira. “Existe uma gama gigantesca de possibilidades para a utilização do cânhamo que pode abrir diversas oportunidades e transformar diferentes tipos de indústria do país e do mundo”, comenta.

ARTIGOS RELACIONADOS

Campanha convida sociedade a refletir sobre leis e desinformação em relação à cannabis

Plataforma questiona a legitimidade da política pública brasileira para a cannabis, mostrando exemplos de legislações ultrapassadas e que não encontram eco nos anseios da sociedade

Medicamentos à base de Cannabis: realidade em vários países

Existe um mercado mundial de medicamentos fitoterápicos superior a US$ 230 bilhões.

Mercado de cannabis está em ascensão e é potência para a economia brasileira, diz CEO de startup

Para Ana Júlia Kiss, fundadora da Humora, crescimento é motivado por três fatores: mais empresas homologando produtos, importação facilitada e inclusão no SUS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!