24.6 C
Uberlândia
domingo, maio 26, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesDATAGRO corta estimativa da safra brasileira de soja 2021/22 para 124,73 mi...

DATAGRO corta estimativa da safra brasileira de soja 2021/22 para 124,73 mi de t

Crédito Divulgação

O sétimo levantamento da DATAGRO sobre a safra brasileira 2021/22 de soja aponta para 41,18 milhões de hectares, aumento de 5,0% sobre os 39,22 mi de ha da temporada 2020/21 — em março, no 6º levantamento, era previsto 41,09 mi de ha. Esse número confirma a direção da projeção inicial da consultoria para a área de plantio, divulgada em julho do ano passado. Com isso, o produtor brasileiro da oleaginosa ratifica o décimo quinto ano consecutivo de aumento da área plantada.
 

No entanto, o País está colhendo uma safra muito inferior ao potencial inicial, estimado em cerca de 145 milhões de toneladas. A exemplo de 2021, o modelo climático vigente nesta temporada está sendo o La Niña, que apesar da intensidade de fraca a moderada, acabou trazendo expressivo prejuízo à nova safra de soja e milho de verão.
 

Em virtude disso, a DATAGRO revisou sua previsão para apenas 124,73 mi de t, abaixo das 125,10 mi de t estimadas em março. “A produtividade caiu intensamente no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia, além de recuos residuais em Minas Gerais, Distrito Federal e Pará. Com ganhos esperados apenas no Mato Grosso, Goiás e região do Matopiba”, comenta Flávio Roberto de França Junior, coordenador de Grãos da DATAGRO.
 

Milho

A análise da DATAGRO indica avanço de 5% na área destinada ao milho de verão no País na safra 2021/22, passando de 4,40 mi de ha para 4,60 mi de ha, sendo 3,11 mi de ha no Centro-Sul — 4% superior aos 2,99 mi de ha de 2020/21 — e 1,49 mi de ha no Norte/Nordeste, 6% a mais ante a temporada anterior.
 

Em função da projeção maior para a área, a 1ª safra de milho teve o potencial de produção ajustado para 24,80 mi de t — 17,95 mi de t do Centro-Sul e 6,85 mi de t do Norte/Nordeste –, um pouco acima das 24,74 mi de t da estimativa de março, mas 1% abaixo da já comprometida safra de 2021 — 25 mi de t.
 

O levantamento da DATAGRO mostrou também a forte elevação na área do milho de inverno: passando dos 17,20 mi de ha apontados em março para 17,61 mi de ha neste levantamento, sendo 15,01 mi de ha do Centro-Sul e 2,60 mi de ha do Norte/Nordeste, 10% superior aos 16,07 mi de ha do ano passado.
 

Considerando o plantio antecipado e clima regular em fevereiro, março e primeira quinzena de abril, o potencial de produção do País para a 2ª safra é de 93,92 mi de t, 50% acima das 62,72 mi de t da fortemente quebrada temporada de 2021. Desse total, a região Centro-Sul responderia por 86,20 mi de t e o Norte/Nordeste por 7,72 mi de t.
 

No total das duas safras, o Brasil tem previsão de área para 2021/22 de 22,21 mi de ha, 9% acima dos 20,47 mi de ha do ano passado. Quanto à produção, projeta-se 118,73 mi de t, ante 118,31 mi de t previstas em março — 35% acima da comprometida temporada 2020/21, quando foram colhidas 87,72 mi de t.
 

Colheita da soja entrando na reta final

Levantamento realizado pela DATAGRO até o dia 29 de abril mostra que a colheita da soja no Brasil alcançou 94,9% da área projetada, aumento de 2,2 pontos percentuais ante a semana anterior. Nessa mesma época do ano passado, havia atingido 96,9%; a média plurianual — últimos 5 anos — para o período é de 96,1%.
  A colheita do milho de verão no Centro-Sul alcançou 95,4% da área estimada, ante 92,6% na semana encerrada em 22 de abril e 93,8% na média dos últimos 5 anos. 

ARTIGOS RELACIONADOS

Experiência Enlist® 360º

A Corteva Agriscience realiza, em fevereiro e março, a 6° edição do Experiência Enlist® 360º ...

Produtos biológicos para soja movimentaram US$ 200 milhões

Crescimento das vendas no ciclo 2019-20 foi de 30%, conforme o BIP da Spark Inteligência Estratégica

Estudo inédito revela o cenário de produção e venda da Soja no Brasil

Restrição de compradores, conectividade, oscilação do dólar, pragas e estoque são as maiores preocupações dos produtores de soja no país

Coinoculação: Ganhos de produtividade em soja e feijão

A coinoculação é um método eficiente para potencializar a fixação de nitrogênio e o maior desenvolvimento vegetal nos cultivos de soja e feijão, substituindo a aplicação de fertilizantes nitrogenados, pois utiliza diferentes microrganismos combinados, rizobactérias ou rizóbios, que promovem o crescimento das plantas em uma interação benéfica conhecida como simbiose.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!