19.6 C
Uberlândia
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
- Publicidade -
InícioEventosEncontro Abelheiro já tem data em 2024

Encontro Abelheiro já tem data em 2024

Marcado para acontecer no início da nova safra de mel, o Encontro Abelheiro segunda edição, vai acontecer entre os dias 27 e 29 de setembro de 2024, em Carazinho, no Rio Grande do Sul. Além de Rodadas de Negócios o evento pretende ter inovações como uma Arena 360º onde haverá um time de especialistas do setor, Espaço BeeConnect para abrigar startups ligadas ao agronegócio e exposição de produtos derivados das abelhas, como mel, própolis, cera e pólen.

Segundo o idealizador do evento, César Souza, o Encontro Abelheiro tem como objetivo proporcionar aos participantes uma experiência no universo das Abelhas. Pretende ainda reunir todo o agronegócio da apicultura e meliponicultura nacional que, segundo dados de 2021 do IBGE, produziu cerca de 55,8 mil toneladas e movimentou em torno de R$ 854,4 milhões. A edição de 2023 contou com a participação de 70 expositores, 3500 participantes e movimentou negócios em torno de R$ 400 mil.

 O Encontro Abelheiro é uma Idealização da empresa Védera, e conta como a co-realização da União Carazinhense de Apicultores e Meliponicultores (Ucapi) e deverá atrair visitantes de várias regiões dos estados do Sul do Brasil. O público poderá conferir inúmeros exemplos de produtos oriundos da criação de abelhas. Informações sobre o evento: www.encontroabelheiro.com.br

ARTIGOS RELACIONADOS

Emater incentiva produção de alho na Zona da Mata mineira

A colheita deve ocorrer de agosto a setembro de 2024.

Palestras técnicas do Show Safra serão organizadas por cultivar

Cada dia da feira abordará um tema específico para tratar sobre a agropecuária mato-grossense

Secretaria de Agricultura lança cartilha sobre mel e derivados

Objetivo é levar ao consumidor informações seguras para a compra de produtos de qualidade.

Bactérias da folha da laranja reduz impacto de agrotóxicos

O uso indiscriminado de agrotóxicos gera uma série de impactos ao meio ambiente. Dependendo da forma como são aplicados e da dose empregada nas plantações, os produtos podem se acumular no solo, rios ou nas próprias hortaliças, afetando insetos que vivem no local, como as abelhas, e poluindo recursos hídricos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!