24.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasEntenda como o "novo agro" está investindo em pesticidas naturais para evitar...

Entenda como o “novo agro” está investindo em pesticidas naturais para evitar prejuízos bilionários

Bioinsumos agem de modo sustentável contra carrapatos, sem comprometerem a produtividade da propriedade e a saúde dos animais e humanos.

Larva de Rhipicephalus microplus com aumento de 100 vezes.
Foto: Guilherme Marcondes Klafke

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o uso de bioinsumos no controle biológico de pragas e na fixação de nutrientes nas plantas representa uma economia de US$ 13 bilhões por ano ao setor agrícola. Já a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) mostra que o Brasil é líder mundial nesse segmento, mas ainda apresenta um grande potencial para expandir o uso dessas tecnologias. Dentro deste contexto, a brasileira Decoy tem ganhado atenção internacional ao oferecer soluções sustentáveis para preservar a saúde do animal e contribuir com o crescimento da pecuária.

A linha de atuação da marca se dá pelo cultivo dos esporos de fungos, que são inimigos naturais dos carrapatos-de-boi, os principais transmissores de doenças comuns no campo. O tratamento é realizado por pulverização e os produtos podem ser aplicados tanto na pastagem quanto sobre os animais. Quando entram em contato com os agentes, os esporos germinam, invadem seus corpos e os matam.

Os benefícios desse tipo de solução são inúmeros, como a redução e o controle do parasita, diminuição do acometimento de doenças que o mesmo traz ao rebanho, menos gastos com veterinários e o constante aumento produtivo e reprodutivo. “Estamos falando de um método sustentável, que não causará intoxicações no gado ou nos colaboradores que aplicam o tratamento”, diz Manuela Ricci Lopes, Médica Veterinária e Customer Success da Decoy. “A tecnologia também não possui período de carência, ou seja, não há descarte de leite ou carne enquanto utilizada”, completa.

Segundo a especialista, outro grande mérito dos bioinsumos é atuar em todas as fases de vida do carrapato, desde ovos, larvas e também nas fases adultas. “Os fungos ácaropatogênicos são específicos para o transmissor. Portanto, as infestações dos carrapatos são contidas e os animais ficam mais protegidos de doenças frequentes na pecuária, como a Tristeza Parasitária Bovina (TPB) e a Babesia bovis”, explica.

Para demonstrar a gravidade desses problemas, Lopes toma como exemplo a TPB, que traz para o gado um quadro clínico de febre, letargia, apatia, desidratação, alteração das mucosas e perda de apetite e de peso. “É uma doença que eleva os custos da propriedade com o tratamento do animal infectado e gera prejuízos pela deficiência reprodutiva e alimentar, além de levar a óbito em casos mais graves”, reforça.

Ainda vale destacar que os carrapatos são responsáveis por outros danos aos rebanhos de forma indireta. Um deles é a chamada bicheira, que é o ovo de larva da mosca Cochliomyia hominivorax, o qual se reproduz em feridas abertas. “Este é um problema que diminui a imunidade do animal, podendo causar estresse e dor”, pontua. “Dessa forma, o bovino fica debilitado, diminuindo o ganho de peso, resultando em queda na produtividade”, finaliza Manuela.

Sobre a Decoy
A Decoy é uma startup brasileira de biotecnologia focada na pesquisa e no desenvolvimento de produtos para o controle de pragas em animais de companhia. A partir do conhecimento adquirido no universo acadêmico, a empresa encontrou uma forma muito mais eficaz de controlar pragas, de forma biológica, precisamente estratégica e natural. A Decoy é a primeira empresa a levar a inteligência do controle biológico para a área de saúde animal. Suas soluções utilizam conceitos de equilíbrio e manejo integrados, dispensando o uso de agrotóxicos, proporcionando um controle mais efetivo e ecologicamente adequado. Localizada em Ribeirão Preto, no estado de São Paulo, polo de inovação para o setor agropecuário, a startup conta com um ambiente extremamente favorável à geração de novas descobertas e soluções inteligentes para o mercado.

ARTIGOS RELACIONADOS

Defensivos biológicos são utilizados no controle de pragas e doenças?

A agricultura orgânica é realizada sem a utilização de insumos sintéticos, radiação ionizantes e organismos geneticamente modificados. Para tanto, os produtores orgânicos utilizam estratégias como a rotação...

Manejo integrado completa o pacote

Simone Martins Mendes Pesquisadora da área de Entomologia da Embrapa Milho e Sorgo   A lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) é a principal praga do milho, pela sua ampla...

Sustentabilidade no controle de pragas e doenças da hortifruticultura

  Fernando P. Monteiro monteirofp1985@gmail.com Flávio H. V. de Medeiros Jorge Teodoro de Souza Doutores e professores da Universidade Federal de Lavras - UFLA Juracy C. Lins Jr Doutor e professor...

Manejo eficaz das principais pragas do tomate

José Salazar Zanuncio Junior DSc Entomologia epesquisador IncaperCRDR Centro Serrano jjzanuncio@yahoo.com.br   O controle eficaz das principais pragas que incidem sobre o tomate resultou em um ganho médio...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!