23.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiEnxofre com inseticida - Alternativa contra as lagartas do pimentão

Enxofre com inseticida – Alternativa contra as lagartas do pimentão

Carla Verônica Corrêa

cvcorrea1509@gmail.com

Bruno Novaes Menezes Martins

brunonovaes17@hotmail.com

Engenheiros agrônomos e doutorandos na UNESP – campus de Botucatu (SP)

 

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

As principais espécies de lagartas de mariposas responsáveis por perdas de produtividade em pimentão e em outras solanáceas são: Tuta absoluta, Gnorimoschemabarsaniella, Agrotisipsilon e Prodenia spp.

Além de serem mais abundantes, também apresentam distribuição generalizada nas culturas. A lagarta-rosca (Agrotisipsilon e Prodeniaspp) é problemática na fase inicial de desenvolvimento da cultura, ou seja, logo após o transplante definitivo das mudas para o campo.

Durante esse período as lagartas cortam as mudas, ocasionando a necessidade de replantio que, em muitos casos, pode chegar a 50% de reposição das mudas. Porém, mesmo com o crescimento das plantas favorecendo o aumento do diâmetro e da dureza do caule, os danos da lagarta-rosca podem ser observados por meio do corte dos ponteiros, que não oferecem resistência às suas mandíbulas.

Assim, o acompanhamento da cultura é fundamental para se evitar prejuízos em épocas em que o replantio já não é mais viável. Outras espécies que acarretam prejuízos significativos à cultura são as brocas do ponteiro e dos frutos (Tuta absoluta, Gnorimoschemabarsaniella).

Essas espécies de insetos apresentam ampla distribuição nas diferentes regiões do Brasil e têm importância econômica, uma vez que podem ocasionar perdas de até 70% aos frutos.

Características

As mariposas realizam a postura de seus ovos no interior dos botões florais ou extremidade das brotações e ponteiro, isoladamente ou em grupos de dois e três ovos. Ao eclodirem, as larvas alimentam-se do interior das hastes ou ponteiro, perfurando galerias, e também das flores e frutos.

Os prejuízos são ainda mais intensos pelo fato de uma única larva danificar vários frutos, antes de iniciar a fase de pupa no solo. Os orifícios da saída das larvas servem como via de entrada de água e de moscas diversas que ovipositam no interior dos frutos, sendo que suas larvas favorecem a deterioração dos mesmos.

O acompanhamento da cultura é fundamental para se evitar prejuízos - Créditos Shutterstock
O acompanhamento da cultura é fundamental para se evitar prejuízos – Créditos Shutterstock

Prejuízos

Geralmente, os frutos atacados pela praga desprendem-se das plantas no início da maturação. Os frutos danificados que conseguem manter-se na planta, mesmo maduros, ou aqueles que são colhidos enquanto colonizados pelas larvas acabam sofrendo deterioração após serem embalados, causando grandes prejuízos durante a comercialização.

Condições para o ataque

Alguns fatores, principalmente relacionados com o manejo, podem favorecer o desenvolvimento dessas pragas. No caso da lagarta-rosca, o plantio em áreas que apresentam restos culturais ou alta infestação de plantas daninhas favorece o aumento da população dessas lagartas.

Em relação às lagartas-do-ponteiro e dos frutos, a presença de frutos brocados nas plantas favorece novas infestações. A realização de plantios próximos em locais que apresentam histórico de infestação dessas espécies deve ser evitada, pois pode acarretar em aumento da população de indivíduos infestantes e, consequentemente, gerar danos à produção.

Prevenção

As principais medidas de prevenção para o controle das populações da lagarta-rosca são a realização de aração profunda três a seis semanas antes do plantio, evitando, nesse período, a presença de plantas daninhas e restos culturais.

Após o transplante das mudas, é de fundamental importância manter a cultura limpa, evitando-se o uso de cobertura morta, restos culturais ou de capinas, que servem de abrigo para as lagartas, protegendo-as de possíveis predadores e da ação de produtos usados para seu controle.

Recomenda-se fazer as pulverizações com inseticidas no final do dia, dirigidas à base e na projeção da copa das plantas, principalmente após o transplante das mudas. Para as lagartas-do-ponteiro e dos frutos, deve-se destruir os frutos atacados pela praga e que se encontram nas plantas, para evitar novas infestações.

A aplicação de inseticidas realizada ao entardecer proporciona eficiente controle destas espécies, podendo reduzir os danos em até 80%. A utilização de armadilhas luminosas para a captura das mariposas é importante, lembrando que estas apresentam hábito noturno e são atraídas por esse tipo de armadilha. A destruição ou incorporação de restos culturais, como frutos brocados, pode evitar que as lagartas atinjam a fase adulta.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de maio 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Soluções inteligentes para driblar a escassez de água

  Pedro Henrique de Cerqueira Luz pedrohenriqueluz51@gmail.com Felipe Barros Macedo Engenheiros agrônomos, doutores e professores do setor das Agrárias da FZEA/USP   Nesses dois últimos anos tivemos problemas climatológicos de...

Azospirillum brasiliense fornece fertilizante nitrogenado

  Fabio Lopes Olivares Doutor e professor da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF) fabioliv@uenf.br O Azospirillum brasiliense, bactéria que tem a capacidade de fixar nitrogênio...

Época de redobrar o cuidado com a podridão da uva

  A ocorrência da podridão da uva madura, a popular Glomerella, que é uma doença que está atacando uvas de mesa e para processamento, está...

Abacaxi Gomo-de-mel, qual o seu potencial de mercado?

Autor Givago Coutinho Doutor em Fruticultura e professor efetivo do Centro Universitário de Goiatuba (UniCerrado) givago_agro@hotmail.com O abacaxizeiro, planta monocotiledônea, pertence ao gênero...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!