18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Revistas Grãos Expocafé reúne todos os elos da cadeia produtiva em Três Pontas

Expocafé reúne todos os elos da cadeia produtiva em Três Pontas

 

Evento será de 1º a 3 de julho e programação inclui feira e dinâmicas de campo

 

Expocafé - o maior evento do agronegócio café - Créditos Divulgação
Expocafé – o maior evento do agronegócio café – Créditos Divulgação

O maior evento do agronegócio café no Brasil chega à sua maioridade este ano reunindo em Três Pontas, no Sul de Minas, integrantes de todos os elos da cadeia produtiva, do plantio à colheita.

Entre os próximos dias 1º e 3 de julho, produtores, técnicos, empresários e demais interessados participam da 18ª Expocafé com o objetivo de democratizar o conhecimento e apresentar as mais recentes tecnologias para a produção cafeeira. O público é variado e chega de diferentes partes do Brasil, além de países da América Latina, América do Norte e Europa.

A EPAMIG, corealizadora do evento, integra a programação com a organização das dinâmicas de campo, minicursos e informações tecnológicas. Durante as dinâmicas de campo, setorizadas em pesquisa e extensão, colheita e manejo, os participantes poderão conhecer na prática o funcionamento de equipamentos instalados nas lavouras de café da Campo Experimental.

Nas estações de campo, 12 empresas apresentarão o desempenho de derriçadeiras, colhedoras de café, sopradores, esqueletadeiras. Também serão apresentados por pesquisadores da EPAMIG temas como controle de doenças e pragas do cafeeiro, variedades de café recomendadas para a agricultura mineira, nutrição de cafeeiro e uso de herbicidas e tecnologias de aplicação.

De acordo com o diretor-presidente da Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas, (Cocatrel), Francisco Miranda de Figueiredo Filho, as novidades apresentadas pelos expositores são o ponto alto da Expocafé, já que o evento reúne todos os elos da cadeia produtiva.“A Expocafé representa a melhor oportunidade de se conhecer o que há de mais novo em termos de tecnologia e maquinário disponíveis para todos os elos da cadeia produtiva de café no Brasil“, diz.

Controle da ferrugem, uma das principais doenças do cafeeiro, será destaque na Expocafé- Créditos Divulgação
Controle da ferrugem, uma das principais doenças do cafeeiro, será destaque na Expocafé- Créditos Divulgação

Novidades em campo

Entre as novidades deste ano, os expositores levarão cortadores de grama, medidores de umidade, sistema de pulverização eletrostático, misturadores, linhas de fertilizantes, adubadeiras, colheitadeiras e pás carregadeiras.

A programação inclui feira com exposição de produtos e serviços focados no agronegócio café (maquinário em geral, secadores, tratores, guinchos hidráulicos, roçadeiras, plantadeiras, podadeiras, motosserras, sopradores, pulverizadores, lavadores e derriçadeiras, entre outros), além de dinâmicas de campo, que oferecem aos visitantes a oportunidade de acompanhar o funcionamento de máquinas e implementos.

“Nas estações de campo é possível saber mais sobre as máquinas e conhecer novas cultivares de café, além de materiais genéticos que estão em fase experimental e são resultantes do Programa de Melhoramento Genético do Cafeeiro da Epamig“, explica o presidente da Epamig, Rui da Silva Verneque.

No Ciência Móvel, ônibus itinerante transformado em um pequeno laboratório para demonstração de pesquisas, o pesquisador Vicente Carvalho irá repassar informações para controle de doenças recorrentes na cafeicultura: ferrugem, mancha-de-phoma e cercosporiose.

De acordo com o pesquisador, que há 30 anos estuda doenças do cafeeiro, no caso da incidência de ferrugem, o produtor devese fazer três perguntas antes de adquirir um produto para controle: “a carga da minha lavoura este ano é alta, ou seja, o pé está carregado de café? O sistema de cultivo é adensado? E qual a incidência de ferrugem?”, indaga.

Vicente irá explicar como fazer o monitoramento do talhão e apresentar alternativas de prevenção e controle. “O cafeicultor já tem, por exemplo, acesso a cultivares de café resistentes à ferrugem, indicadas para cultivo consorciado com arbóreas”.

Em sua 17ª edição, em 2014, a Expocafé reuniu 140 expositores e recebeu 22 mil visitantes, gerando negócios no valor de aproximadamente R$ 200 milhões. Esta edição espera superar esses números.

6º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira

Antecedendo a Expocafé 2015, a Fazenda Experimental da Epamig recebe em sua tenda de eventos, no dia 30 de junho, o 6º Simpósio de Mecanização da Lavoura Cafeeira, que reúne pesquisadores, professores universitários, técnicos e cafeicultores de diversos estados brasileiros e representa oportunidade para intercâmbio de informações sobre tecnologia e produção mecanizada.

Minicursos

 

Novas cultivares para produção de cafés especiais e degustações comentadas de vinho e azeite serão temas dos minicursos realizados no estande da EPAMIG durante a 18ª Expocafé. O pesquisador da EPAMIG Marcelo Malta irá apresentar as principais características agronômicas de algumas cultivares de café lançadas pelas EPAMIG, como Catiguás MG1 e MG2, Araponga e Paraíso 2. Os participantes poderão ainda degustar cafés especiais de algumas dessas cultivares.

As inscrições para as dinâmicas de campo e minicursos são gratuitas e podem ser feitas no estande da EPAMIG durante o evento.

Essa matéria completa você encontra na edição de junho da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira a sua para leitura completa. 

Inicio Revistas Grãos Expocafé reúne todos os elos da cadeia produtiva em Três Pontas