21.6 C
Uberlândia
sábado, maio 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioAnimaisExportações de peixes de cultivo chegam a US$ 8,7 milhões e crescem...

Exportações de peixes de cultivo chegam a US$ 8,7 milhões e crescem 48%

Crescimento é válido pelo primeiro trimestre de 2024.

Divulgação

A piscicultura brasileira iniciou o ano com bom volume de embarques internacionais de peixes de cultivo. Tanto em valor quanto em volume os números são de destaque em comparação ao primeiro trimestre de 2023. De janeiro a março deste ano, a balança comercial apresentou crescimento expressivo de 20% em toneladas embarcadas (2.085 t) e faturamento 48% maior – alcançando US$ 8,7 milhões.

“Viemos de um ano com bom crescimento das exportações e iniciamos 2024 com o resultado ainda melhor, aumentando quase que em 50% em receita nos três primeiros meses de 2023. Esse cenário evidencia um setor em crescimento. Em dez anos, saltamos de 638 mil toneladas/ano produzidas de peixes de cultivo para atingir 887 mil t em 2023. As exportações ainda representam pouco, mas o potencial é gigante”, destaca Francisco Medeiros, presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR).

O Informativo do Comércio Exterior da Piscicultura, elaborado pela Embrapa Pesca e Aquicultura em parceria com a Peixe BR, destaca que as 2 mil toneladas exportadas no 1º trimestre deste ano é o maior volume nesse período desde 2020. A tilápia é a espécie mais exportada (95%) e o filé fresco ou refrigerado representou 65% do valor, com US$ 5,6 milhões.

A tilápia foi seguida pelo tambaqui e o bijupirá. A exportação de tilápia apresentou crescimento de 50% em comparação ao mesmo período do ano passado. Os Estados Unidos seguem sendo o principal destino dos peixes de cultivo do Brasil (89% do total e receita de US$ 7,7 milhões). China, Japão, Colômbia e Canadá, respectivamente, vêm em seguida como mercados importantes. Entre os estados brasileiros, o Paraná segue liderando as exportações de tilápia. O estado foi responsável por 81% da tilápia comercializada no exterior, com US$ 6,7 milhões. Em seguida, vem São Paulo (12%) e Bahia (4%).

ARTIGOS RELACIONADOS

Piscicultura é fonte de renda pra agricultores familiares do Vale do Jequitinhonha

  Projeto em Leme do Prado foi idealizado pela Emater-MG e beneficia 35 famílias   Nem sempre é possível para o agricultor familiar obter resultados satisfatórios com...

Cultivo de agrião em tanques

Elisamara Caldeira do Nascimento Talita de Santana Matos Engenheiras agrônomas e doutoras em Agronomia Glaucio da Cruz Genuncio Doutor em Agronomia e professor da UFMT glauciogenuncio@gmail.com De origem asiática, o...

Quais são as preocupações do agro em 2022?

O agronegócio é um setor bastante integrado internacionalmente do ponto de vista das suas ...

Agronegócio responde por 72% das exportações

O agronegócio segue como uma das grandes forças que movem a economia de Santa Catarina. No primeiro semestre de 2020, o setor respondeu por 72% das exportações catarinenses, com um faturamento que passa de US$ 2,87 bilhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!