Fazenda Campo de Ouro

0
86

Diante de tantas informações nas quais o agronegócio é destaque na economia nacional e mundial, Ronaldo Ferreira, proprietário da Fazenda Campo de Ouro, afirma que para fazer parte desse ramo e se tornar uma potência, é preciso de algo além de apenas produzir – é necessário ter qualidade.
A Fazenda Campo de Ouro, produtora de abacates, mangas e de mudas de abacate; associa uma história de compromisso com a qualidade que a torna referência no que faz. Investindo sempre em novas técnicas que garantem a sustentabilidade, a capacitação de pessoas e em equipamentos e maquinários de última geração, o caminho não poderia ser diferente do que se tornar uma potência no ramo da fruticultura no Brasil e permitir aos líderes do grupo investirem cada dia mais na qualidade.
A Campo de Ouro, composta por propriedades rurais localizadas no interior do Estado de São Paulo, é administrada pela Família Ferreira há décadas. No início, a produção se concentrava na produção de café e criação de bois, e na década de 90 iniciou-se a diversificação da produção com o plantio de abacates. A princípio apostaram apenas em uma variedade –Margarida.
Em seguida foi a vez do abacate Quintal, até chegar à produção do Hass, que se tornou o “ouro” da fazenda, sendo o seu produto de exportação para a Europa e América do Norte. Outros destinos já estão no radar dos dirigentes do grupo, que afirmam que os esforços se concentram hoje, juntamente com a ABPA (Associação Brasileira dos Produtores de Abacate), no mercado asiático. Para exportação, foi criada uma marca para apresentar os frutos fora do Brasil.
Atualmente a fazenda produz, além das variedades já citadas, a Breda, Fortuna e Quintal. A variedade Quintal está em seu último ano de produção na fazenda, devido às condições climáticas da região.

Mudas dos abacates

Para manter o padrão de qualidade dos seus frutos, técnicos e engenheiros da fazenda sempre buscaram mudas de qualidade. Tarefa árdua, que levou a fazenda a optar por implantar seu próprio viveiro.
Implementado há mais de cinco anos, trabalha no viveiro uma equipe altamente qualificada que se dedica à produção das mudas do abacate Hass e demais variedade para plantio na fazenda. Tamanha qualidade permitiu também comercializar as mudas. Atualmente, o viveiro produz 200 mil mudas/ano.
As mudas de abacate ofertadas são todas produzidas a partir das sementes (caroços) e também por estacas (enxertia com borbulhas), extraídas do pomar da própria fazenda. Pela qualidade alcançada com seus frutos, as mudas já nascem com garantias certas.
Para ambos os processos de produção, com sementes ou borbulhas, todos os insumos são minuciosamente escolhidos. Técnicos do viveiro e administrativos escolhem respectivamente os produtos e fornecedores, para que todas as etapas do processo sejam incontestáveis nas garantias das mudas.
Ronaldo Ferreira, proprietário, com orgulho afirma: “produzimos umas das melhores mudas do Brasil – quem compra pode atestar isso. Nossas mudas são saudáveis e de boa matriz genética, tornando-as mais resistentes, mais produtivas e mesmo após alguns anos do plantio reduz a incidência de doenças e pragas. Consequentemente, a diminuição do custo para manutenção dos pomares é considerável. A importância de uma boa muda é tão grande que se o produtor não investir na qualidade terá um pomar com falhas, com rejeição à enxertia e reincidência de replantios com baixa produção e, consequentemente, insatisfação com o resultado da produção”.

Cuidados

Com conhecimento técnico e experiência adquirida em todos esses anos (três décadas), os alertas de Ronaldo Ferreira para quem deseja investir no plantio de abacates é que não se deve plantar em solos pesados, muito argilosos. “Deve-se contar com boa drenagem no solo. O produtor, ao adquirir as mudas de abacate da Fazenda Campo de Ouro, recebe instruções sobre o plantio, podendo esclarecer suas dúvidas. A Fazenda também oferece suporte para o plantio (no momento da compra)”, afirma Ronaldo.

Podas

No Brasil ainda não existem pesquisas sobre podas do abacateiro. Existem muitas formas e frequências de poda. O conselho que os técnicos da fazenda passam é que o produtor deve desenvolver sua própria técnica, conforme a região em que cultiva.
Técnicas de outros países não devem ser reproduzidas nos pomares brasileiros. A volumetria das chuvas, o clima, tipo de solo e relevo influenciam nas frequências da poda. Como exemplo, pode-se observar na Califórnia, onde a poda ocorre a cada três anos, e na Fazenda Campo de Ouro (BR) a poda ocorre três vezes por ano.

Custo produtivo

O custo para produção de abacates depende muito da opção do produtor no resultado do produto. Investir em qualidade resulta em maiores custos, porém, resulta em maiores receitas nas vendas de frutos com qualidade. A média de custo fica entre R$ 20 mil e R$ 40 mil/ha.
O que varia também o custo é a tecnologia adotada e região de cultivo. As mudas começam a produzir abacates após três anos do plantio e, no caso do Hass, começa a produtividade com lucros a partir do 4º ano do plantio.
Ronaldo Ferreira conta que, no Brasil, dentro de todas as condições favoráveis para o plantio: clima, tipo do solo e relevo, a média de produtividade pode chegar a um ótimo índice, em torno de 23 toneladas/ha.
Para entender melhor os motivos que levaram a Fazenda Campo de Ouro a produzir frutas, e o que identificou Ronaldo Ferreira com o cultivo de abacate, sem hesitar ele afirma que: “o retorno financeiro é muito bom, e de um modo geral agentes consideram que a rentabilidade do abacate é bastante satisfatória, visto que tanto os preços quanto a demanda são atrativos e o cultivo é relativamente simples, com um fator positivo, que é a possiblidade de espera para colheita da fruta de até três meses após a maturação. Mas, além desses fatores, o que nos move para essa cultura é o nosso compromisso com a sustentabilidade, com qualidade de vida e saúde de quem consome o que produzimos. Esses realmente foram os pontos fortes para essa tomada de decisão”, pontua.
Comparando com outras culturas, o abacate se adapta a técnicas de produção sustentável, se tornando uma das frutas mais saudáveis consumidas atualmente. Traz inúmeros benefícios para a saúde: reduz a pressão arterial, afasta o colesterol, faz bem para o coração, diminui o cortisol e o hormônio do estresse, contribui para o funcionamento do intestino, faz bem para os olhos, ajuda a perder peso, previne a osteoporose, aumenta a imunidade, e outros inúmeros benefícios para a saúde.

Laboratório biológico

Para chegar a resultados surpreendentes na qualidade e produtividade, a Fazenda campo de Ouro tem em sua propriedade uma biofábrica, que produz compostagem e os biofertilizantes que garantem a produção sustentável, com técnicas inovadoras, e também consegue formar uma equipe de alta performance.
Em busca de um melhor controle defensivo para sua produção de frutíferas, e sempre procurando soluções orgânicas e naturais, a fazenda passou a desenvolver o controle biológico das pragas, reduzindo consideravelmente o uso de defensivos e inseticidas na produção de frutas.

Compostagem

Com produtos adquiridos na região onde está localizada, a Fazenda Campo de Ouro produz “composto” desde o final dos anos 70, sempre buscando melhorar a saúde do solo de forma orgânica, reduzindo o uso de adubo mineral.
O ciclo do composto orgânico é curto, possibilitando, desta forma, a produção de aproximadamente 4.000 toneladas por ano. Ronaldo relata: “queremos que as plantas recebam um produto de alta qualidade, com garantias determinadas pelos nossos técnicos de acordo com a necessidade apontada nas análises do nosso solo e folhas dos nossos pomares”.

Biofertilizante líquido

O fertilizante natural é obtido a partir da fermentação de matéria orgânica, e essa é uma alternativa adotada pela Fazenda Campo de Ouro para a adubação de seus pomares.
Possui composição complexa na sua formulação, buscando conter os macro e microelementos necessários à nutrição vegetal e também auxilia no controle das pragas e doenças, combatendo insetos prejudiciais às culturas agrícolas.
Assim, além de contribuir efetivamente para a nutrição do solo e da planta, os biofertilizantes também podem atuar como um protetor natural dos cultivos, apresentando as vantagens adicionais de causar menos danos ao meio ambiente e não representar perigo para a saúde humana.
Para as mudas de abacate do viveiro, garante um melhor enraizamento, um crescimento mais saudável e fortalece o pegamento, diminuindo o estresse no plantio.