25.9 C
Uberlândia
terça-feira, julho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosFosfito contra a ferrugem da soja

Fosfito contra a ferrugem da soja

 

Douglas José Marques

Professor de Olericultura e Melhoramento Vegetal da Universidade José do Rosário Vellano (UNIFENAS)

douglas.marques@unifenas.br

Hudson Carvalho Bianchini

Professor de Fertilidade do Solo da UNIFENAS

 

Crédito Montana
Crédito Montana

O manejo integrado da soja e o controle químico da ferrugem e outras doenças devem ser sempre considerados como complementares e indispensáveis. Vários são os fungicidas tradicionalmente recomendados para o controle deste tipo de ferrugem, tais como aqueles pertencentes aos grupos dos triazois, estrobilurinas e benzimidazois.

O fósforo é um macronutriente essencial para as culturas que, nas regiões tropicais, especialmente no Brasil, é o elemento que mais limita a produção vegetal devido à baixa disponibilidade no solo. Os solos tropicais são fixadores de fósforo, que é acrescentado pelos fertilizantes e se liga aos óxidos de ferro e alumínio, tornando-o menos disponível para as culturas.

Em solos da região do cerrado, os fertilizantes utilizados na soja podem ser responsáveis por um quarto dos custos totais de produção.O Brasil responde por aproximadamente 25% da área agrícola mundial, utilizando solos com fixação de fósforo,sendo responsável por aproximadamente 30% da produção mundial de soja.

Portanto, a manutenção do fósforo disponível para as plantas é difícil, sendo, então, necessária a aplicação de altas doses na adubação, mesmo considerando que o P é exigido pelas plantas em menores quantidadesquando comparado ao N e ao K.

A concentração de P nas plantas varia entre 0,1 e 0,5%,sendo absorvido na forma de H2PO4-e HPO42,dependendo do pH do solo. Estas formas ocorrem naturalmente como minerais insolúveis, que são pouco disponíveis às plantas. Atualmente, uma forma reduzida do fosfato, conhecida como fosfito, tem sido utilizada para aumentar a produtividade de várias culturas.

Fosfitos

Os fosfitos (H2PO3-, HPO3-2) são formas originadas a partir da redução do fosfato. São produtos comercializados como sais de metais alcalinos obtidos a partir do ácido fosforoso (H3PO3); sendo comercializados como fosfito de potássio, fosfito de cálcio, fosfito de sódio e fosfito de amônio.

Os fosfitos têmse mostrado muito eficazes no controle de muitas doenças, sendo mais facilmente absorvidos do que os fosfatos em tecidos foliares,o que induz uma rápida resposta do sistema de defesa da planta ao ataque de patógenos.

Têm sido observados bons resultados no controle de doenças em diversas culturas, quando se usa fosfito. Sua utilização amplia a chance de recuperação das lavourasque tenham sido submetidas a estresse biótico.

Além disso, o fosfito proporciona vários efeitos positivos às culturas:

ÃœAumenta o teor de clorofila na planta;

ÃœEstimula a fotossíntese;

ÃœFavorece o desenvolvimento radicular.

Secamento das folhas por ferrugem - Crédito Ana Maria Diniz
Secamento das folhas por ferrugem – Crédito Ana Maria Diniz

Contra a ferrugem

A soja é afetada por muitas doenças, dentre as quais a ferrugem asiática, que é considerada uma das principais no Brasil. Quando o controle não é realizado nomomentocerto, as perdas no rendimento são inevitáveis.

O número limitado de diferentes modos de ação de fungicidas disponíveis para controle de doenças na cultura da soja, associado a populações menos sensíveis de fungos já observadas no campo e à baixa eficiência de ingredientes ativos isolados, dificultam a utilização de estratégias de manejo de resistência como a rotação de modos de ação.

Atualmente, existem vários fungicidas recomendados para o controle da ferrugem, tais como aqueles pertencentes aos grupos dos triazois, estrobilurinas e benzimidazois. Apesar da grande contribuição que o fungicidaproporciona ao controle de doenças, seu uso intensivo pode ter como consequência a seleção de isolados de fungos menos sensíveis ou resistentes.

Em razão disso, observa-se uma grande procura por produtos alternativos que reduzam a incidência de fungos patogênicos nas culturas, sendoo fosfito umaalternativa a ser avaliada. Esse produto tem a propriedade de estimular a formação de substâncias naturais de autodefesa da planta (fitoalexinas), protegendo-a do ataque de fungos, bem como apresentam efeito fungicida, atuando diretamente sobre o fungo.

Os fosfitos isolados ou em combinação com fungicidas podem auxiliar na redução da intensidade de doenças causadas por fungos parasitas obrigatórios ou facultativos em várias plantas cultivadas.

O fosfito de potássio

A nutrição das plantas é considerada um fator ambiente que pode alterar a reação das plantas aos patógenos, influenciando o desenvolvimento da doença. O suprimento balanceado de nutrientes, que favorece o crescimento normal das plantas, é também considerado como relevante para seus processos de defesa.

Neste contexto, os fosfitos podem ajudar na redução dos efeitos das doenças sobre as culturas.O fosfito é rapidamente absorvido pelas raízes, folhas e caule, sendo assimilado na sua totalidade, o que não acontece com os fosfatos. Para ser absorvido, ele exige menos energia da planta, favorecendo a absorção de cálcio, boro, zinco, molibdênio, potássio e outros elementos.

Essa matéria completa você encontra na edição de janeiro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Cerrado – A fosfatagem ideal para cada tipo de solo

AutoresLeandro Pereira dos Santos Graduando em Engenharia Agronômica e coordenador de Ensino do G-Fert Pedro Augusto Silva Fernandes Graduando em Engenharia Agronômica...

Tomatec – Tomate em cultivo sustentável

  O Sistema de Produção de Tomate em Cultivo Sustentável (Tomatec) é uma opção já consolidada entre as boas práticas agrícolas voltadas à produção de...

O risco das pragas que vem de fora

  Claudio Spadotto Membro do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS), gerente geral da Embrapa Gestão Territorial   As pragas (insetos, fungos, bactérias, plantas invasoras etc.) das lavouras...

Como lidar com os substratos para mudas hortícolas

  Talita de Santana Matos Pós-doutoranda em Agronomia/Ciência do Solo " Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) Elisamara Caldeira do Nascimento Professora do curso técnico em...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!