28 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiFosfito protonado contra fungos de solo

Fosfito protonado contra fungos de solo

Diego Henriques Santos

Engenheiro agrônomo da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo – Codasp (Centro de Negócios de Presidente Prudente)

dihens@bol.com.br

 

Crédito Shutterstock
Crédito Shutterstock

Dentre os nutrientes, não há dúvidas que o fósforo é aquele que mais tem recebido atenção da pesquisa em fertilidade do solo e nutrição de plantas, haja vista sua complexa dinâmica, especialmente em solos tropicais, onde sua disponibilidade para as plantas é bastante limitada.

Dessa forma, embora o fósforo seja, dentre os macronutrientes, um dos menos exigidos pelas plantas, é o mais utilizado nas adubações em nosso país. A utilização de produtos à base de fosfito, uma forma reduzida de fosfato, na agricultura, tem se intensificado nos últimos anos.

Novas tecnologias

O fosfito protonado possui uma tecnologia que impede o fosfito de sofrer desprotonação e retornar a fosfato. Alguns desses produtos são comercializados como fungicidas, mas a maioria deles é registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento(MAPA) para utilização como fertilizante.

Também tem sido bastante utilizado em olerícolas como bioestimuladores. Embora ainda não haja um consenso sobre sua função fisiológica como uma fonte de fósforo para a nutrição das plantas, as evidências experimentais mostram que o fosfito pode atuar como biocida, afetando positivamente a produtividade das culturas.

A aplicação de fosfito aumenta a área foliar e a matéria seca da batata - Crédito Shutterstock
A aplicação de fosfito aumenta a área foliar e a matéria seca da batata – Crédito Shutterstock

Vantagens

Os efeitos positivos dos fosfitos sobre o metabolismo das plantas são mais evidentes quando aplicados às raízes em sistemas hidropônicos, ou em folhas sob a forma de pulverizações foliares. Pesquisas já realizadas indicam, conclusivamente, que os fosfitos são eficientes no controle de diversas doenças, principalmente aquelas causadas por pseudofungos do gênero Phytophthora, sendo que o controle desses patógenos se dá, principalmente, pelo efeito direto do fosfito sobre o patógeno, exigindo, para tal, concentrações elevadas desse íon.

Há indicações de que o fosfito pode agir também de forma indireta, pelo aumento na síntese de compostos de defesa da planta, como fitoalexinas, compostos fenólicos e lignina.

Pesquisas concluíram também que os fosfitos atuam como pesticidas eficazes contra várias espécies de bactérias patogênicas e oomicetos, particularmente do gênero Peronospora, Plasmopara, Phytophthora e Pythium. Também, semelhante a outros indutores de plantas, presume-se que o fosfito é eficaz contra diferentes tipos de estresses abióticos e bióticos.

Experimentos demonstraram que o fosfito possui efeitos benéficos sobre o teor de clorofila e a expressão do polipeptídio D1 do gene fotossistema II, que codifica uma proteína fotossintética-chave. Cabe ressaltar que avanços em abordagens moleculares, bioquímicas e fisiológicas têm confirmado o papel do fosfito na melhoria do rendimento e da qualidade de diferentes espécies de hortaliças.

Culturas beneficiadas

Em uma série de ensaios a campo, bem como em casa de vegetação, os fosfitos foliares elevaram a produtividade e a qualidade de várias espécies, como salsão, cebola, batata, pimenta e pimentão. O rendimento de salsão, por exemplo, foi significativamente elevado e a percentagem de cebolas de tamanho jumbo foi significativamente maior quando se utilizou uma combinação de fosfito no solo via aplicação foliar.

Da mesma forma, o tamanho e o rendimento da batata foram significativamente maiores quando aplicado o fosfito. Além disso, o rendimento do pimentão foi bastante aumentado com a utilização do fosfito, tanto na irrigação por gotejamento quanto na pulverização foliar.

Alguns estudos relatam que o fosfito pode influenciar o metabolismo do açúcar, causar alterações hormonais e químicas internas e induzir a via do ácido chiquímico, resultando em aumento da intensidade floral, produtividade de frutos, qualidade e teor de sólidos solúveis em várias espécies, incluindo cebolas, batatas e tomates.

Experimentos mostraram que a aplicação de fosfito reduziu o período entre o plantio e a emergência, e aumentou a área foliar e a matéria seca da batata. Além disso, a colonização micorrízicaaumentou, o que sugere que a aplicação de fosfito na produção agrícola é vantajosa, especialmente para as batatas.

Experimentos também apontaram efeitos benéficos do fosfito sobre a qualidade do morango, com efeitos benéficos nos parâmetros de crescimento de diferentes cultivares, além da indução de mecanismos de defesa da planta.

Como bioestimulante, o fosfito melhora a absorção de nutrientes e sua assimilação, tolerância ao estresse abiótico e a qualidade do produto final. Além disso, o fosfito promove o crescimento das raízes, a produtividade e o valor nutricional das hortaliças em geral.

 O fosfito aumenta o teor de sólidos solúveis em cebolas -  Crédito Shutterstock
O fosfito aumenta o teor de sólidos solúveis em cebolas – Crédito Shutterstock

Contra fungos

Uma substância é considerada fungicida quando apresenta toxicidade ao patógeno objeto de controle. Geralmente se associa a palavra fungicida à morte do fungo, porém, algumas substâncias controlam doenças inibindo o crescimento micelial ou sua esporulação, como no caso do fosfito protonado.

Portanto, usualmente dizemos que os fosfitos atuam como fungicidas, sendo o correto dizer que estes possuem atividades antifúngicas, atuando principalmente na inibição do crescimento micelial, portanto, uma substância fungistática e não fungicida.

Essa matéria completa você encontra na edição de março 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua para leitura integral.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Fungicidas para o controle da requeima da batata

  Jesus G. Töfoli tofoli@biologico.sp.gov.br Ricardo J. Domingues Pesquisadores APTA " Instituto Biológico   A requeima, causada pelo oomicetoPhytophthorainfestans, é uma doença de importância mundial na cultura da batata (Solanumtuberosum...

Ácido húmico

A batata (Solanum tuberosum L.) é o quarto alimento mais consumido no mundo, fornecendo proteínas ...

Bioestimulantes retêm a florada cafeeira

  Daniela Andrade Engenheira agrônoma, especialista em cafeicultura daniela.agronomia@outlook.com   Bioestimulantes são combinações de um ou mais componentes de diferente natureza química, como: aminoácidos, enzimas, vitaminas, substâncias húmicas (ácidos...

Aminoácidos podem recuperar o cultivo de alface?

Autor Jean de Oliveira Souza Engenheiro agrônomo e doutor em Agronomia/Produção Vegetal jsoliveira1@hotmail.com Na produção de mudas e no cultivo intensivo da alface...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!